Skip to content

Resenha Crítica | A Casa Monstro (2006)

Monster House, de Gil Kenan

A safra recente das animações computadorizadas tem obtido resultados irritantes. O motivo foi à padronização que tal gênero adotou com as “animalções” – ou melhor, longas-metragens protagonizados por animais que agem como nós, terráqueos. De todo o monte de péssimo entretenimento, que nem oferece alguma intensidade ao público que se destina, “A Casa Monstro” é um dos raros exemplos que se sobressai a esta epidemia cinematográfica. O filme indicado ao Oscar de melhor animação neste ano orquestrado por Gil Kenan, que contou com o apoio de Steven Spielberg e Robert Zemeckis na produção executiva, não tem animais falantes, fofos ou insípidos, o que já é uma novidade. Pode não cumprir com sua pretensão medonha (aspira ser conto infanto-juvenil terrorífico), mas diverte de alguma forma.

Na história, trio de jovens amigos está às voltas com os mistérios ocultos de um assombroso casarão situado no bairro vizinho. Cientes de que o tal lugar “devora” diversos objetos, os protagonistas tentam a todo custo desvendar o que faz a casa se locomover sem a presença dos adultos. Mas terão de enfrentar a ira de Nebbercracker (voz de Steve Buscemi), dono da residência.

O mais interessante é que o desenho revela inúmeros elementos dos clássicos seriados juvenis, onde sobrenaturalismo com uma pequena dose de humor se uniam, o que já faz valer o filme para o público que se divertia com esses programas exibidos anos atrás. Na versão original, o filme conta com as vozes de Buscemi, Kathleen Turner, Maggie Gyllenhaal, Kevin James e Catherine O’Hara.

8 Comments

  1. Wally Wally

    Achei uma ótima, imaginativa e densa animação. Cheia de energia e talento.3/4 estrelas

  2. Vinícius P. Vinícius P.

    Puxa, estou um tanto cansado dessas animações com bichos falantes, por isso “A Casa Monstro” foi um dos melhores filmes do gênero no ano passado. Os personagens são bem dinâmicos (o trio de protagonistas é hilários) e a casa do título até que me deu alguns sustos – as crianças devem ter adorado. Também achei o filme meio nostálgico. Gil Kenan é um diretor de futuro nessa área.

  3. Túlio Moreira Túlio Moreira

    Não vi esse ainda! Estou meio desatualizado com animações, mas é um tipo de filme que eu curto muito… Só sinto saudade do estilão tradicional, mas parece que a Disney vai voltar a fazer filmes assim – ainda bem! E claro, já aguardando pelos Shrek e Toy Story 3!Cara, esses dias eu vi uma coisa tosca no SBT… um filme de animação com uns legumes falantes. Mas o tosco mesmo era que eles não tinham braços e os objetivos ficavam “voando” ao redor, kkkkkkkkkkkEssa criatividade dos animadores vai longe…abs!

  4. Gustavo² Gustavo²

    Também não pude vê-lo ainda, mas apesar de CARROS e HAPPY FEET terem dominado a atenção no ano passados, há aqueles que preferem esse. Esse foi um dos que fugiram do lugar-comum no qual se atolou a maioria das recentes animações em CGI, como você disse. O chato, nos cinemas, é que a maioria das cópias é dublada, perdendo-se assim o atrativo dos dubladores originais – sem querer menosprezar os profissionais brasileiros.Cumps.

  5. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Wally, A Casa Monstro é bem bacana mesmo!Se Happy Feet não tivesse concorrido ao Oscar de melhor animação, o meu favorito seria mesmo este filme.

  6. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Vinícius, me recordo que a crítica tinha informado que o filme beneficiaria a qualquer tipo de público com bons sustos. Infelizmente não levei nenhum, mas o designer da casa do título é bem sinistro.

  7. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Toy Story é demais. Tenho até o DVD dos dois filmes no meu acervo. Tomara que a Segunda continuação comece a ser produzida rapidamente, pois adoro essa pequena série. Das animações, também era fanático pelos clássicos animes (cresci vendo bobagens como Dragon Ball). Seria bom que desenhos orientais fossem levados a tela grande com mais freqüência.Já sobre este de legumes não é a minha cara…

  8. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Gustavo, concordo!Mesmo que o trabalho do campo da dublagem esteja cada vez melhor, sempre opto em ver uma animação com áudio original com legendas eletrônicas, devido o grande elenco que sempre está usando a voz. Uma pena que raramente é lançado uma animação que tenha essa opção para o público mais velho.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: