Skip to content

Resenha Crítica | Sangue & Chocolate (2007)

Blood and Chocolate, de Katja von Garnier

Segundo a lenda, lobisomens são criaturas mitológicas que estão ocultas dentro de nós, seres humanos. Porém, não são todos herdeiros deste dom. Aliás, maldição. Brigitte Fitzgerald narra em off no prólogo de “Possuída – O Início” que “segundo os índios, a maldição vem de longe e foi passada de geração para geração”. Na vida real, existem vários povos com credos distintos que dão novas estruturas às origens da aberração, porém, tudo não passa de histórias não comprovadas. No cinema, máquina criativa que é capaz de suprir os argumentos mais inimagináveis possíveis, apostou nesse mito como investimento ao gênero terror. Além de “Possuída – O Início” – uma verdadeira obra-prima que mescla horror e estilo gótico com muita sagacidade – temos um verdadeiro filme de lobisomens batizado como “Um Lobisomem Americano em Londres”, produção americana orquestrada por John Landis (do cult “Os Irmãos Cara-de-Pau”) que até então elevou o padrão dos efeitos especiais, limitado pela falta de recursos na época.

O restante, no entanto, não passa de fitas medianas ou bobagens inconsequentes. Existe em “Sangue & Chocolate” uma tentativa pífia de inovação, lembrando de que Ehren Kruger inspirou-se em um famoso best-seller de romance entre lobisomens em tempos modernos. Desconhecida, a diretora alemã Katja von Garnier confere autenticidade ao não optar por muitos efeitos especiais nas transformações de suas bestas feras e nos sublimes cenários que utiliza para compor a sua adaptação, mas a realização não é nada agradável.

A esforçada Agnes Bruckner (jovem atriz que se destacou no independente “Um Certo Carro Azul”) é submetida a mais uma barca furada, não encontrando muitos meios de comprovar a sua capacidade como intérprete. O pequeno brilho do elenco está somente ela. Nomes familiares como dos atores Hugh Dancy e Olivier Martinez encabeçam o rol de coadjuvantes inexpressivos. Na história, Vivian dedica-se nos períodos diurnos a uma pequena e produtiva loja de chocolates. À noite, evita a tentação de arrancar sangue de meros mortais. Um tanto em vão, pois seu primo Rafe com seus aliados atacam impiedosamente as mulheres estonteantes que perambulam pelas ruas estreitas em segredo, pois é membro de uma sagrada fraternidade que proíbe tais liberdades. Sua vida pacata, mas perigosa, ganha novos contornos com a chegada de Aiden, homem da mesma faixa etária que demonstra uma pequena obsessão por contos e desenhos de lobisomens. Daí surge o elo entre o humano e a fera.

Mesmo contando com o mesmo autor dos roteiros excepcionais de “O Chamado” e “A Chave Mestra”, além da mina de ouro nas mãos (no caso, o best-seller), “Sangue & Chocolate” não muda a fórmula de praxe. Não consegue transmitir pavor ou tensão, o mínimo que se exija ao assistir um filme do gênero na tela grande, não? Os fanáticos pelas criaturas noturnas não devem apreciar a falta de novidades.

8 Comments

  1. Museu do Cinema Museu do Cinema

    A famosa exploração de Hollywood sobre um tema até ninguém (eles mesmos) não aguentarem mais.

  2. Túlio Túlio

    CUIDADO!!! Mais uma vez digo: depois de PÂNICO NA FLORESTA, nem vou arriscar esse aqui.abração!

  3. Otavio Almeida Otavio Almeida

    Acho que vi esse trailer no cinema, mas não me lembro se é algum outro filme semelhante… mas isso é culpa de Hollywood mesmo.Mas vc citou esse A CHAVE MESTRA… é com a Kate Hudson, não? É bom??Abs!

  4. Vinícius P. Vinícius P.

    Puxa, tá difícil mesmo de conseguir um bom filme de horror. Até que gostei de “O Chamado”, mas me decepcionei um pouco com “A Chave Mestra” (um filme relativamente bom até sua metade, a partir da qual se desenrola de forma insatisfatória até o final pouco convincente). Com seu texto, fica difícil ver “Sangue & Chocolate” (já pelo pôster dá pra ver que é péssimo), mas quem sabe eu veja se não estiver fazendo nada…Até mais e bom fim de semana (antecipado)…

  5. Wally Wally

    Eu gostei de ambos O Chamado e A Chave Mestra, dois suspense dos bons. Sangue e Chocolate prometia, com o bom poster e o nome interessante, mas fiquei decepcionado com o trailer e agora sua crítica.Vejo em dvd.

  6. Tiago Tiago

    Amigo…vc tah escrevendu mto bem…parabéns…continue assim seja rico e divida cumigo os eu dinheiro….c sabe q eu te curto pra kct…votos cinceros…tigo dias!!!

  7. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Cassiano: Hollywood tem mesmo este costume de ir até o fundo de um tema até então inédito sem renovar. Só de pensar que futuramente seremos apresentados a mais filmes deste naipe…

  8. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Otávio: Se nem mesmo o trailer de “Sangue e Chocolate” causa algum efeito, o que esperar do filme? Só o vi mesmo por gostar do gênero em primeiro lugar. E “A Chave Mestra” é sim estralado pela talentosa Kate Hudson. Sinceramente, gostei muito, muito do filme. Além de ser original e de possuir um elenco acima da média, o filme incomoda e tem um dos desfechos mais corajosos da década. Eu recomendo sem medos, só que não tenho certeza se também poderá curtir.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: