Resenha Crítica | Letra e Música (2007)

Music and Lyrics, de Marc Lawrence

Bem-vinda é a união de Hugh Grant e Drew Barrymore nas telas de cinema. Mesmo que o casal possua um grau de talento questionável, é injusto negar que se encontram confortáveis nas comédias românticas, gênero que os consagraram ao primeiro time de Hollywood. Grant costuma interpretar o canalha ou o boa-praça, enquanto Barrymore é a bem-sucedida ou a moça com parafusos a menos. Ele entregou um ótimo desempenho em “Um Grande Garoto”, enquanto ela brilhou com “Donnie Darko” e “Os Garotos da Minha Vida”, mas é no carisma que ambos se destacam. Marc Lawrence provou novamente que sabe selecionar os rostos certos para os seus projetos, entregando um filme previsível, mas com alguns elementos autênticos, como a química entre os personagens principais através da música.

Alex Fletcher (Grant) era um famoso integrante do grupo musical “Pop” que atualmente sobrevive de pequenas turnês em centros públicos ou privados. Porém, surge a oportunidade do ex-astro reacender a chama do sucesso quando seu empresário Chris (Brad Garrett) apresenta uma proposta irrecusável: dividir as atenções nos palcos com a cantora Cora Corman (Haley Bennett) com uma nova canção com o intento de derrubar cantoras famosas do pódio das mais tocadas. Como previsto, ocorre uma barreira: ele não está nem um pouco inspirado para escrever uma música. Assim, ele conta com a ajuda de Sophie Fischer (Barrymore), jovem mulher que faz tarefas básicas na sua residência que demostra esplêndido talento com a escrita. Só que ela tem seus fantasmas para exorcizar, como a presença de seu ex-namorado (Campbell Scott), cujo envolvimento é descrito no desenvolvimento do filme.

Lawrence segue a mesma linha de um dos seus filmes anteriores, o descontraído “Amor à Segunda Vista”, onde opostos se atraem através da luta para conquistar algum objetivo. Esta visão de que a história acabará como o esperado pode ocasionar alguma decepção, mas a comédia romântica procura não fazer mudanças drásticas em fórmulas até então batidas, porém, infalíveis em algumas circunstâncias, o que acaba sendo um ponto positivo nesta saborosa produção de risos incessantes e contagiantes números musicais.

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

32 Comentários em Resenha Crítica | Letra e Música (2007)

  1. Filmes competentes, que usam bem as características típicas do seu gênero, não merecem mesmo ser rechaçados, concordo. Não vi o filme, mas ele deve oferecer um entretenimento aprazível. Pode ser o marco inicial de um hiato nesse tipo de produção para Drew, que disse querer seguir novas terras no cinema. Talento não lhe falta.Cumps.

  2. Gostei do filme. Achei charmoso, esperto, engraçado e contagiante como você disse. Me diverti muito com a sessão. Daria nota 8 ou *** dentro de ****.No seu sistema eu também daria *** de *****

  3. Oi, Alex.Não gostei muito de “Letra e Música”. Achei que o casal Hugh Grant e Drew Barrymore tem química, mas, para mim, os melhores momentos do filme foram os créditos iniciais e os finais, com os clipes da banda PoP.No mais, acho que uma das coisas legais que o filme possui é a crítica à música pop através da personagem de Cora Corman.

  4. Gustavo, acredito que Drew deve achar cedo ousar em outros gêneros cinematográficos, pois seu próximo filme (dirigido por Curtis Hanson) parece ser mais um romance com toques de humor. Tenho um pouco de saudade dos tempos que ela destacava-se em filmes mais sérios, mas ele é irresistível em filmes como “Letra e Música”.

  5. Wally, tive as mesmas sensações ao ver o filme. Não avaliaria com um nota 8.0, mas o filme é bem legal!

  6. Gustavo, faz uma ótima escolha em ver o filme no conforto e aconchego do lar, pois convenhamos de que uma comédia romântica é muito mais prazerosa quando vista em dimensões e mídias menores. Quando chegar nas locadoras não esqueça de reservar o filme.

  7. Saudações, Kamila!Tudo bem?Foi fundamental destacar este vídeo-clipe que é exibido durante início e término da fita, mas também me diverti com a presença da estreante Haley Bennett, que, como você disse, é uma espécie de pivô de leve crítica a falta de qualidade do gênero pop.

  8. Também gostei muito da Haley Bennett, Alex. Ela canta bem direitinho e funciona muito bem como uma crítica às Shakiras e Britney Spears da vida.

  9. Gosto muito de Drew Barrymore e nem tanto assim de Hugh Grant… no caso, eu teria 50% de chance de gostar do filme? huiahuiahuiahuiahuiaabraço!

  10. Ah, Alex, votei em “OUTRO”. Pra mim, o melhor filme do ano até agora foi MARIA ANTONIETA, com certeza!abs!

  11. Alex, a julgar pela sinopse e pelo trailer, BEM VINDO AO JOGO de fato parece seguir essa mesma linha, mas ele foi filmado no primeiro semestre de 2005 (!) e teve lançamento adiado umas duas vezes. Basta torcer para que a distribuidora não o lance com descaso.

  12. Kamila: gosto em especial da seqüência onde a Haley canta de forma pouco esperada a canção que os personagens de Drew e Hugh comporão, onde dei bastantes risadas. Espero que Hollywood utilize mais este jovem talento futuramente.

  13. Túlio, ao menos com Drew Barrymore eu garanto que você ao vai ficar desapontado, pois ela se destaca bastante. Sem ela, duvido se o filme poderia funcionar de algum modo. E bom alerta, pois me esqueci de inserir “Maria Antonieta” de melhores filmes. Numa enquete posterior, adiciono mais opções. Abraço.

  14. Gustavo: não só a sinopse, pois o trailer oficial da produção entrega rapidamente esta impressão. Ficarei atento ao lançamento brasileiro, previsto para vinte e dois de Junho. Sem dizer que o filme ainda conta com Debra Messing, outra atriz que gosto bastante. Tudo de bom!

  15. Ei Alex, blz? Eu e uma colega da faculdade também temos um blog de cinema e dando uma olhada pela net achei seu blog por acaso. Vou linkar o Cine Resenhas la no nosso. O endereço da gente é http://www.cinematografo21.blogspot.com/Depois da uma passada la.Bem, sempre fico com pé atrás em relação a comédias românticas, elas são cada vez mais previsiveis. Mas Letra e Musica ate que foi simpática, justamente pela quimica entre os atores. Eu que não gostava tanto da Barrymore passei a vê-la com outros olhos. Mesmo assim, um filme para distração, só. Valeu velho!

  16. Rafael, tudo beleza!E com você?Antes de tudo, obrigado pela visita. Vejo que, mesmo sendo um vínculo descompromissado, o Cine Resenhas está recebendo grande apoio dos visitantes. Estarei me dedicando com mais freqüência as atualizações e visitando o Blog dos cinéfilos por aqui.Gostei muito do formato e conteúdo de seu endereço, e pode contar com a minha participação comentando a respeito dos filmes postados.Já sobre “Letra e Música” considero um filme para distração e muito mais.Grande Quarta-feira!

  17. oi alex!Vi seu comentário lá no cinematógrafo e vim dar uma conferida no seu blog e adorei as coisas que li! A cada dia me surpreendo com os diferentes estilos de comentários de umblog pra outro.Quanto a letra e música,não vi, mas honestamente não gosto muito de Barrymore. Eu sei que tem muito a ver com os papéis que ela escolhe,mas pra mim ela tem a mesma “cara” em todos os filmes. Enfim, quando eu tiver umtempinho vejo o filme em dvd… Ah! E não perca mesmo a chance de ver O Labirinto do Fauno,é muito bom!Abraço

  18. Andressa, obrigado pela visita. Espero que, mesmo muito longe de ser um profissional, os meus textos com meus pontos de vista sejam relevantes de alguma maneira para aqueles que passam por aqui.Acredito que os filmes do gênero sempre satisfazem mais no conforto do lar e na tela pequena, pois é o devido lugar onde você não acumula muitas expectativas. Acredito que possa gostar mais ainda se eu rever no DVD.E pode deixar que irei ver sim “O Labirinto do Fauno”Tudo de bom!

  19. Achei Letra e Música aquele filme perfeito para um dia chuvoso, um filme simpático e que é extremamente agradável. Gostei da quimica entre os atores tb. Um filme bem bacana!Inté!

  20. Amigo … filme romantico com Drew Barrymore já vale o ingresso … e com certeza letra e musica é um agradavel filme … e olha que odeio filme romantico …

  21. Olá meu caro…obrigado pelas suas visitas constantes no meu blog!Eu não me interessei por “Letra e Música” em nenhum momento, principalmente pelo Hugh Grant no elenco! Em contrapartida, eu gosto de musicais, apesar de saber que o filme não arrasa nesse quesito.Enfim, a Drew é o unico motivo que me levará aos cinemas para ver “Letra e Música”, e o seu comentário do filme!Falando em Drew, na minha opinião sua melhor atuação foi em “Garotos da minha vida”, filme lindo, intenso e melancólico, Drew acompanhando todo este ritmo.Abraçooo

  22. Desse filme eu não gostei muito, especialmente pela trama clichê – geralmente não me incomodo muito com esse aspecto em comédias românticas (afinal, é algo corriqueiro), mas achei muito sem graça, sem inspiração, sem química entre os protagonistas. Também não gostei muito de “Amor à Segunda Vista”, ou seja, o diretor está longe de me conquistar. Ao menos curti a sátira inicial aos anos 80… Daria 2 estrelas.Abraços.

  23. Não assisti esse filme filme, mas gostei muito do teu blogue…. vou visitá-lo mais vezes…Abraços!

  24. Felipe, comédia romântica com dia nublado sempre forma uma dupla imbatível. Ao ver por aqui, creio que o filme será bem locado nos tempos de inverno…Vejo que é sua primeira visita por aqui. Conferi o seu endereço e adorei toda a criatividade. Até breve!

  25. JP, fico surpreso por sua declaração, pois pensava que detestava com todas as forças a atriz Drew Barrymore. O filme não deve lhe agradar muito, mas de qualquer maneira eu recomendo.

  26. Willian, concordo totalmente com você em questão de “Os Garotos da Minha Vida”, filme tão bom que até o tenho no acervo. É de forma cada vez mais crescente o envolvimento da atriz com sua personagem real no filme, surpreendente por natureza. Gostaria muito de vê-la repetir desempenhos desta magnitude.Abraço, tudo de bom!

  27. Ronald, fico feliz por ter gostado do endereço, mesmo sem nenhum atrativo especial. Fique sempre a vontade de participar por aqui. Até a próxima!

  28. Mas Alex … é serio … em alguns filmes de comedia romantica que ela fez … ela foi o motivo exclusivo de ver … por que ela cativa qualquer espectador sem estipulias e principalmente sem perder a sua essencia …abraços

  29. É verdade, JP. O que foi comprovado explicitamente com comédias ao estilo de “Como Se Você a Primeira Vez”, “Nunca Fui Beijada” e “Amor em Jogo”.Abraço, até a próxima!

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: