Skip to content

Resenha Crítica | Motoqueiro Fantasma (2007)

Ghost Rider, de Mark Steven Johnson

O cinema já quebrou a barreira do pessimismo quanto as adaptações de HQs não terem formas para ser levadas às telonas, mas a incompetência artística e a ganância de produtores em lucrar com um ícone dos gibis ainda persistem. O sucesso vem de uma certa tendência do grande público, que sempre escolhe uma sessão pipoca do que um filme que seja virtuoso em argumento, interpretação, direção e desenvoltura, tornando essa febre de heróis saído dos quadrinhos uma das maiores pragas do novo século. Este “Motoqueiro Fantasma” falha em todos os aspectos que formam um bom entretenimento, além de ser mais um eventual erro de Nicolas Cage – que não fez mais nada de bom desde o drama “O Sol de Cada Manhã”.

Aqui, Johnny Blaze (Matt Long) faz pacto com o coisa ruim (ou, se preferir Mefisto, interpretado pelo sumido Peter Fonda) para salvar o seu pai quando este sofre um grave acidente automobilístico. Uma solução temporária, pois ele morre logo em seguida. Já mais velho no corpo de Cage, Johnny descobre sua fúria flamejante até então oculta, vindo em seguida a apresentação dos vilões grotescos e a presença de Eva Mendes para formar par romântico com o protagonista.

Ou seja, mais do mesmo, analisando que esta é a base que sustenta os argumentos de outras aberrações de porte de “Hulk”, “Homem-Aranha”, “Quarteto Fantástico” e outras tralhas deste sub-gênero de ação. Nos quadrinhos da Marvel Comics, o personagem deu as caras no início da década de 1970. Criou alvoroço quando afirmaram que a editora plagiou “O Cavaleiro Fantasma”. Tanto na leitura ilustrada como no filme, o Motoqueiro Fantasma também pune indivíduos repletos de pecados, fazendo uma rápida viagem à alma em busca de todos os danos que causou em toda a sua existência.

Se ao menos o roteiro seguisse a mesma formalidade de “Demolidor – O Homem Sem Medo”, Mark Steven Johnson certamente entregaria um filme digno para seu personagem, mas a apresentação é apresada demais, a inclusão do cômico só atrapalha e efeitos visuais de qualidade duvidosa tentam afirmar que espetáculo gráfico já basta, satisfação que já se tornou insuficiente há tempos. Nicolas Cage conseguiu neste “Motoqueiro Fantasma” sua grande realização como ator e sonho pessoal, interpretando um herói nas telas de cinema. Vemos um homem feliz em ação, descontraído. Mas um ator até então respeitável deve se arriscar negando certas oportunidades, pois Cage só anda caindo no conceito dos seus fãs e do público que acredita no seu talento, um erro que muitas personalidades persistiram até o fim, refletindo atualmente na corrida destes em agarrar bons papéis. O aviso está dado.

23 Comments

  1. Wanderley Teixeira Wanderley Teixeira

    Votei em Pecados Íntimos.rsrsrsrsrsMotoqueiro Fantasma é lixo mesmo.Naum há nada q se salve neste filme.E concordo com vc sobre esse exagero de adaptações em quadrinhos e sobre a preguiça do público em conferir algo original nos cinemas,acho q falta ao público a coragem de se arriscar em algo q naum seje garantido,quem assiste somente este tipo de filme já vai com a certeza de diversão na cabeça.Ainda sobre Motoqueiro,o roteiro é bizarro mesmo e a pressa em apresntar alguma ação me incomoda.

  2. Felipe Nobrega Felipe Nobrega

    Nicolas Cage de peruca não dá! rsrsrsrabraço!

  3. Rafael Carvalho Rafael Carvalho

    Quando Hollywoody encontra uma nova forma de ganhar mais dinheiro, ela aproveitar até que apareça outra coisa para explorar. Sobra pra gente que acaba tendo que ver esse tipo de aberração nas telas. Bem fiz eu que dormi na metade do filme, me preservei de alguns constragimentos, só não pude fugir daquele final medonho. Mas não teve problema, no dia seguinte eu purifiquei minha alma assistindo O Céu de Suely. Até!!

  4. Ronald Perrone Ronald Perrone

    Ótimo texto, Alex… não assisti esse filme por suspeitar exatamente de tudo iso que você comentou… só não concordo que adaptações de HQ como Hulk e Homem Aranha sejam aberrações… são bons entretenimentos que não ofendem o espectador… claro que alguns sim, como Quarteto fantástico, Demolidor e mesmo esse aqui…mas é questão de gosto… e essa é uma opinião pessoal…enfim. Abraços!

  5. Ronald Perrone Ronald Perrone

    Era pra eu ter comentado usando essa conta…

  6. Túlio Moreira Túlio Moreira

    Acho que esse daqui cai naquela de “quanto mais produção, menor a qualidade”. A Marvel empolgou geral e “Elektra”, “Motoqueiro Fantasma” e “Quarteto Fantástico” foram de matar.abs!

  7. Wiliam Domingos Wiliam Domingos

    Eu também já cansei de tanta adaptação da Marvel, que exagero….Nâo me arrisquei em ver este filme, primeiro porque não me interessou e segundo porque odeio o Nicolas Cage!iahiahaihabom….acho que não perdi nada não é mesmo!?ahh…atualizei o Eco Social, com um filme maravilhoso!Abraço

  8. Vinícius P. Vinícius P.

    Esse filme é bem ruim mesmo, apesar de estar no nível de “Demolidor” – ou seja, funciona em alguns poucos momentos, mas é prejudicado pela trama besta de doer. Também não gostei do Nicolas Cage como protagonista, acho até que sua escolha foi errada para esse papel. Espero mesmo que o ator volte a atuar em filmes como “Adaptção” e “Despedida em Las Vegas”.Quanto à enquete, apesar de tudo, voto em “Homem-Aranha”. Até mais!

  9. Johnny Strangelove Johnny Strangelove

    Percebi uma coisa sua … você não gosta de filmes de super-heroi … serio mesmo, mas entendo … mas Motoqueiro Fantasma é como dizer ele é um filme fraco, mas assistivel … enquanto outros … acho que Nicolas Cage deveria rever a sua carreira e voltar a fazer filme serio que é melhor que ele faz.

  10. Renato Renato

    Achei esse filme bem ruinzinho mesmo, decepcionante. Um herói tão estilo com um filminho desse nível ? Fala sério. Sendo que, Nicolas Cage tem um certo dom. Faz filmes geniais, pra logo em seguida fazer essas bostas cinematográficas ai, vá entender.Sobre a enquete: Sin City, com certeza!

  11. Gustavo² Gustavo²

    Andam exagerando na dose de superproduções de super-heróis originados nas HQs mesmo, fazendo lembrar aquele excesso de fitas slasher/gore que infestou os cinemas após “Pânico”. Praticamente todas essas fragilidades citadas eram perceptíveis no horroroso trailer, o qual nem me fez cogitar a idéia de ver o filme nos cinemas.E com o sucesso, a inevitável seqüência já deve estar nos fornos, ou será que não?Cumps.

  12. Wally Wally

    Não gostei também. Ficou muito ridículo em certos pontos.**

  13. Otavio Almeida Otavio Almeida

    Lamentável esse MOTOQUEIRO FANTASMA! Faz HOMEM-ARANHA 3 parecer uma obra-prima!Abs!

  14. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Wanderley » Fico satisfeito de termos uma impressão similar com o filme – é fraquíssimo e não exista nada que possa ser extraído com bom proveito. E lembrando que a praga dos quadrinhos prossegue com dezoito produções até o final de 2009.

  15. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Rafael » Não estava animado em ver o filme, mas os amigos mais próximos me convidaram para curtir a sessão pipoca e acabei embarcando na brincadeira, mas não imaginava que o resultado seria tão ruim. Já no dia seguinte eu tive uma lavagem ao ver os agradáveis “Borat” e “Letra e Música”, mas aí veio “Sangue e Chocolate” e…E Hollywood adora surpreender-nos, mas nunca toma vergonha na cara ao tentar lucrar com fórmulas até então eficazes.

  16. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Ronald » É importante também mencionar que trata-se do fascínio do público com algum personagem ilustrado. Johnny Blaze é uma figura bem cultuada, o que tornou o filme um pequeno sucesso. Que fique claro que detesto “Hulk”, “Homem-Aranha”, entre outros devido a forma como foram transportados na tela grande, e não pelo personagem. Detesto o excesso de (d)efeitos especiais do furioso verde e da condução sem personalidade do aracnídeo. Obrigado pela participação!

  17. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Vinícius » Confesso ter gostado de “Demolidor – O Homem Sem Medo”. Acho que o filme acertou em cheio na maneira de como desenvolveu seus personagens e nas boas sequências de ação. Só falha na trilha-sonora popular demais. Mas vendo “Motoqueiro Fantasma”, os meus créditos com o diretor Mark Steven Johnson caíram demais.

  18. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Gustavo² » Felizmente, a oportunidade de uma sequência está longe de acontecer, pois nenhum produtor se manifestou em relação a essa possibilidade. Me diverti pacas com a “geração Pãnico”, mas logo se tornaram uma praga, assim como as inúmeras refilmagens de clássicos e agora essa temporada de quadrinhos em celulóide.

  19. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Otavio » Acho difícil “Homem-Aranha 3” ser melhor do que “Motoqueiro Fantasma”, pois ambos devem pertencer a mesma categoria de péssimas adaptações…

  20. heloisa cardoso heloisa cardoso

    Não gosto Nicolas Cage, mas vamos ver né…abraço

  21. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Heloisa, se fosse você, só via de graça.Beijo.

  22. […] sem personalidade como “O Aprendiz de Feiticeiro”, “O Vidente” e “Motoqueiro Fantasma“, o sobrinho de Francis Ford Coppola até tentou mostrar serviço em projetos mais sérios […]

  23. […] de dar um novo fôlego a esta franquia que se desenhava. O resultado não é somente pior que o original, como ocupa o terceiro lugar da nossa lista dos piores do cinema em 2012. Brian Taylor e Mark […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: