Corrente Literária

.
Depois de um longo tempo onde todos os blogueiros cinéfilos participaram da corrente literária, venho (atrasado como sempre) com a minha seleção de cinco livros que me forneceram boas horas de distração e informação de uma forma tão mágica que só o mundo das páginas pode fornecer aos seus leitores. Agradeço aos amigos WallyGustavoKamila pelo convite em prosseguir com a corrente (que deve acabar por aqui).

O Perfume – História de Um Assassino, de Patrick Süskind: adaptado para os cinemas no ano passado, o livro consegue despertar as mesmas sensações que a adaptação de Tom Tykwer, o filme alemão mais caro a ser rodado até o momento. Na história, Jean-Baptiste Grenouille nasce com o dom do olfato apurado. Após ganhar experiência com o perfumista decadente Giuseppe Baldini, Grenouille desenvolve a obsessão pelo odor das mulheres, tornando-se um serial killer ao tentar conceber o perfume mais irresistível já criado.

O Exorcista, de William Peter Blatty: levado ao cinema por Willian Friedkin (que dirigiu recentemente a obra-prima “Possuídos”), o filme conseguiu o feito de ser extremamente fiel a sua fonte. O livro também é um item indispensável para os fanáticos por um dos filmes mais assustadores de todos os tempos. Porém, o conto de William Peter Blatty é repleto de parágrafos de alta obscenidade, com profanações ditas quando o estado da pequena Regan se torna ainda mais grave.
.
Um Teto Todo Seu, de Virginia Woolf : direcionado às leitoras, os homens também podem apreciar os relatos da escritora Virginia Woolf. Ela narra experiências pessoais paralelamente ao contar sobre mulheres que foram presas num mundo onde não tinham a liberdade e reconhecimento ao escrever uma história, como a irmã de Willian Sheakespeare. Reflexivo, “Um Teto Todo Seu” é um dos melhores livros da talentosa escritora.
.
O Escaravelho do Diabo, de Lúcia Machado de Almeida: mesmo com as poucas páginas, essa história envolvente da série de livros Vaga-lume é um suspense como poucos. A história é sobre um estudante que cursa a universidade de medicina chamado Alberto, que tenta a todo custo desvendar quem está por trás do cruel assassinato do seu irmão Hugo. Com as investigações, descobre que o assassino tem uma predileção por pessoas ruivas da cidade de Vista Alegre. Os escaravelhos deixados pelo maníaco no local do crime e uma mulher (ruiva) pelo qual Alberto se apaixona são alguns dos inúmeros elementos que nos levam a um final surpreendente.
.
Eu, Christiane F. Treze Anos, Drogada e Prostituída…, de Kai Hermann e Horst Rieck: a história mais envolvente e densa que tive o prazer de ler. Christiane compartilha a sua adolescência conturbada nos mínimos detalhes: como era a sua relação com a família, sua admiração pelo cantor e ator David Bowie, como se envolveu no mundo das drogas, o seu primeiro namorado e a decadência ao vender o seu corpo para conseguir dinheiro para adquirir drogas. Com um material forte em mãos, Uli Edel levou a trajetória real de Christiane para as telas de cinema no que resultou em uma das piores adaptações de todos os tempos.
Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

18 Comentários em Corrente Literária

  1. Boa seleção. Mas confesso que não li nenhum deles, estranhamento. Vi porém, o filme de dois: O Exorcista e Perfume e adorei ambos.Virginia Woolf eu adoro. Li Mrs. Dalloway e alguns outros há muito tempo. Adoro As Horas (o filme).Ciao.

  2. Gosto muito do realismo fantástico do Perfume (só vi o filme). A série vaga-lume é demais. Não lembro de ter lido esse, apesar de ser um dos títulos mais famosos da coleção.Nem sabia dessa corrente literária dos blogueiros cinéfilos. hehe!Agora que você mencinou, estou com um livro que vale um post. Mas estou quase casando com ele devido ao tempo que estou levando para lê-lo. Quando acabar vou pegar o filme para comparar e fazer um baita post.

  3. Wally, obrigado!Sendo franco, essa seleção está relacionada à uma alta porcentagem dos poucos livros que li até este instante. Também gosto de Virginia Woolf. Além de “Um Teto Todo Seu” eu também já li “Orlando” e “Mrs. Dalloway” (que não gostei).

  4. Ramon, essa corrente foi criada por um cinéfilo chamado Marcos há algum tempo. Não tinha postado a minha lista de preferidos pela falta de tempo. Se o senhor quiser, já se considere convidado para montar a sua lista.Fico aguardando sua postagem sobre o livro e adaptação cinematográfica que você está preparando. Estou curioso para saber qual é o livro.Excelente quinta-feira.

  5. Ótima seleção. Dos livros citados, só li “Um Teto Todo Seu” (Virginia Woolf é minha escritora favorita) e “Christiane F.” (um livro que, acredito, deve ser lido por todo adolescente).

  6. Sua lista está bem interessante, pena que não li nada ainda. Tenho certa curiosidade quanto a “O Perfume” (dizem que é ainda melhor que o filme) e “Christiane F.”.Abraço!

  7. Cara, não li nenhum desses aí, estou quase conseguindo um exemplar de O Perfume, já que o filme é fantástico. Tenho muita vontade de ler alguma coisa da Woolf, uma vez comecei a ler Sra. Dalloway mas não tive tempo de continuar, daí nunca mais achei o livro e a linguagem dela é um tanto complexa também. E ler O Exorcista deve ser uma experiência assustadora, tal qual o filme. Velho, eu criei um blog novo, O Moviola Digital, depois dá uma passada lá. Abraço!!!

  8. Kamila, creio que “Eu, Christiane F. Treze Anos, Drogada e Prostituída…” é o livro que mais se relaciona com os leitores adolescentes. Tanto que grande parte dos meus amigos e colegas já leram por completo a história. Deve ser um livro que sobreviverá por muitos anos.

  9. Vinícius, no caso de “Perfume”, tanto o filme quanto o livro são excelentes. E eu recomendo que adicione na sua lista de próximos livros a serem pegues na biblioteca seja “Eu, Christiane F. Treze Anos, Drogada e Prostituída…”, pois é imperdível!

  10. Rafael, o livro “Perfume” está bem fácil de se adquirir, já que foi publicado uma nova edição do conto com o lançamento do filme que foi no início do ano. O problema mesmo é a graninha, rs, rs, rs. Gosto muito da escritora Virginia Woolf, mas “Mrs. Dalloway” realmente não me conquistou. Não me identifiquei ou me envolvi com absolutamente nenhuma linha da longa história. Mas “Orlando” e, principalmente, “Um Teto Todo Seu” são indispensáveis.Já dou uma espiada no seu novo endereço. Abraço, excelente fim de semana.

  11. Alex, meus amigos, na nossa época de adolescência, nem leram “Christiane F.”. Eu li o livro e assisti ao filme (que tenho em DVD aqui em casa). E as duas obras são mesmo imperdíveis.

  12. Kamila, ao menos todos que eu conheço por aqui já tiveram oportunidade e disposição para ler “Christiane F.”. E todos detestaram o filme…

  13. Ótimos livros na tua lista, Alex…Quanto ao Hospedeiro no post debaixo, sou um dos que gostaram… hehehBom, mas é questão de nostalgia que o filme causou em mim…Abraços!

  14. Me sinto novamente um estranho no ninho por aqui, Ronald.Vejo que todo mundo acabou adorando “O Hospedeiro”.Obrigado pelo elogio!Até a próxima.

  15. Kamila, acho que fiquei tão emocionado com o mundo de “Christiane F.” na leitura que o filme não conseguiu surtir o mesmo efeito para mim. Fiquei revoltado quando o filme, em momento algum, abordou o relacionamento dela com o próprio pai.

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: