Skip to content

Resenha Crítica | As Muitas Mulheres de Minha Vida (2007)

Roderick Blank (Simon Baker) é um homem não só bem-sucedido profissionalmente. Afinal, tem bons amigos, as peças no seu closet sempre o mantém elegante e poucos são os dias para casar-se com uma bela Fiona (Julie Bowen). Mas toda essas conquistas são ameaçadas quando Blank é avisado pela sua secretária Trixie (Mindy Cohn, mais conhecida pelo público infantil americano por dar voz a Velma Dinkley nos episódios mais recentes de “Scooby-Doo”) de que recebeu por e-mail uma lista onde constam nomes de 101 mulheres. Depois de uma olhada, nota-se que ele teve relações sexuais com alguma destas garotas da lista, mas ao efetuar os cálculos ele não manteve nem uma ligação com 70 delas. O que parecia um trote torna-se, na verdade, algo bizarro quando na sua despedida de solteiro ele dorme com a 31ª mulher do tal conteúdo e que o mesmo fará com as outras envolvidas.
.
Em participação especial, a sempre talentosa Winona Ryder aparece de tempos em tempos interpretando uma mulher que confere algumas características das famosas femmes fatales, sendo incrivelmente linda, sedutora, enigmática e ligada a algum crime – aliás, autora de um crime, já que ela é a culpada pelos ataques na cidade, deixando homens infiéis num choque tão forte que os deixam repentinamente em coma. As vítimas aumentam e Roderick pode estar encrencado se continuar utilizando a lista para buscar as próximas mulheres com quem vai transar para, enfim, saber o que deve lhe acontecer ao chegar na última pessoa, pois o seu perfil é similar daqueles que a assassina misteriosa procura.
.
É a deixa para muitas oportunidades que o diretor e roteirista Daniel Waters oferece para o seu público se divertir com as confusões constrangedoras em que seu personagem principal se mete. Importante elogiar que, além da originalidade da premissa, Waters utilize humor negro, ao invés de vulgaridade, para tocar o filme. Só é lamentável que uma revelação essencial para o desenvolvimento de “As Muitas Mulheres de Minha Vida” se revele burocrática e insossa, sendo ela o responsável pelo e-mail recebido por Trixie e as motivações por trás destas previsões que Blank segue à risca.
.
Título Original: Sex and Death 101
Ano de Produção: 2007
Direção: Daniel Waters
Elenco: Simon Baker, Mindy Cohn, Leslie Bibb, Julie Bowen, Corinne Reilly, Neil Flynn, Dash Mihok, Sophie Monk e Winona Ryder.
Nota: 6.0

13 Comments

  1. caraca, Winona Ryder existe!!! ahahah…
    fz tempo qeu não vejo anda dela, depois que foi pega roubando.. digo, ensaiando alguns furtos para seu proximo filme, ahahaha… mas pior que acho ela legal..rs e pelo jeito vale a pena ve-la nesse aí…
    nucna tinha ouvido falar desse filme, que coisa!!! vou procura-lo, abraços!!!

  2. Não conhecia esse filme, mas tb não me animei nem um pouco, a Wynona tá sendo caçada mesmo em Hollywood.

  3. Eu gosto de Wynona, acho ela tão simpática, hehehe! E gosto do trabalho dela também! Mas ainda não vi esse filme!

  4. Não conhecia este filme, mas quando li seu post tive a impressão de que já vi uma história do tipo em algum lugar…. E incrível ver no que se transformou a carreira da Winona Ryder!

  5. Não tenho a mínima curiosidade para com esse filme. Até pensava que iria ser mais criticado, mas, pelo visto, anda recebendo algumas ressalvas positivas.

    Abraço!!!

  6. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    • Rodrigo, que judiação com a Ladrona Wi…, quero dizer, Winona Ryder. Apesar dessa polêmica que causa lembrança até hoje em nossas mentes, eu a adoro e sempre ficarei bem atento aos filmes que contam com o seu envolvimento. E o filme é legal, vale a pena fazer uma busca nas locadoras.
    Abraços!

    • Cassiano, não sei se você curtiria muito a história, mas é uma comédia que eu recomendo.

    • Robson, Winona Ryder foi uma das grandes atrizes da minha infância e tenho uma paixão por ela que dura até hoje. Sua presença é o melhor do filme.

    • Kamila, mas você quis dizer isto de forma negativa? Winona Ryder continua firme com a sua carreira, porém em produções independentes que ganham pouco reconhecimento do publico.

    • Pedro, o filme é legal, dê uma espiada!
    Abraço!

  7. Alex, não sei se digo isso de forma negativa. Mas, me surpreendo de vê-la em filmes “menores”. Acho que a Winona tem um talento maior do que um filme como esse, por exemplo.

  8. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Ah, agora a compreendi melhor, Kamila. Desta forma, concordo com você, pois não posso negar que dá saudade vê-la em filmes tão bons como “Colcha de Retalhos”, “A Bruxa de Salem” e “Adoráveis Mulheres”.

  9. […] Ligados“) Em 2009: “Gran Torino” (“Gran Torino”) Em 2008: “Good Days, Bad Days” (“As Muitas Mulheres de Minha Vida“) Em 2007:  “That’s How You Know” (“Encantada”) Rate this: Share […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: