Melhores de 2007: Revelação

1: Rinko Kikuchi, atriz de Babel
.
– Fato: é estranho eleger a japonesa Rinko Kikuchi como revelação e ainda levando o primeiro lugar. Rinko já cuidava de sua carreira desde 1997, quando fora dirigida por ninguém menos que Kiyoshi Kurosawa (da versão original de “Pulse”) e Hideo Nakata (da versão orignal de “O Chamado”) um filme terrorífico para a tevê. No entanto, antes de seu papel de “Babel”, parece que só mesmo Alejandro González Iñárritu deve ter notado o grande talento que o público merecia descobrir. Assim, nada mais justo do que conceber a vitória pelo seu comovente desempenho no drama “Babel”, onde a comunicação é o maior problema entre seus personagens.
.

2: Jennifer Hudson, atriz de Dreamgilrs – Em Busca de Um Sonho
.
– O Cine Resenhas não sabe ao certo se Jennifer Hudson deve figurar a lista das cinco melhores atrizes coadjuvantes de 2007. No entanto, Hudson receberá o merecido destaque pelo seu memorável primeiro papel para os cinemas no musical “Dreamgirls – Em Busca de Um Sonho”. Mas antes de estrear nos cinemas, a atriz e cantora americana já havia sido descoberta no programa American Idol, atingindo uma boa colocação entre as candidatas. Vencedora do Oscar e Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em 2007, Hudson fez uma participação em “Sex and the City – O Filme” e concluiu recentemente “A Vida Secreta das Abelhas”, produção independente que chegará às telas americanas ainda este ano.
.

3: Tracy Letts, roteirista de Possuídos
.
– Tracy Letts adaptou o próprio texto teatral de “Bug” para os cinemas, dando a oportunidade de William Friedkin voltar à velha forma como cineasta. Se já não bastasse esse feito, este roteirista que também fez algumas participações mínimas como ator em filmes como “A Lente do Desejo” e “U.S. Marshals – Os Federais”, é autor de um texto original e assustadoramente atual, que captou como raramente é visto nos cinemas a incômoda paranóia que nos cerca e que abraçar a loucura pode ser muito melhor do que encarar o mundo cruel ao qual pertencemos.
.

4: Nikki Blonsky, atriz de “Hairspray – Em Busca da Fama”
.
– É curioso a primeira vista vermos que de uma funcionária numa sorveteria Nikki Blonsky se transformaria em protagonista num dos filmes mais populares de 2007, “Hairspray – Em Busca da Fama”. Mas do que sorte, trata-se de um exemplo de que determinação é a melhor arma a ser usada para se concretizar um sonho. Em desempenho para lá de auto-astral e que lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro de melhor atriz em comédia ou musical, Nikki conseguiu o feito de não se intimidar ao contracenar com feras a exemplo de John Travolta, Michelle Pfeiffer, Christopher Walker e Queen Latifah. Em breve a fofinha atriz e cantora (um álbum solo deve ser lançado) será vista na comédia “Harold”, protagonizado pelo oscarizado Cuba Gooding Jr.
.

Dakota Blue Richards, atriz de “A Bússola de Ouro”
.
– Com somente catorze anos, a pequena Dakota Blue Richards já prova no seu primeiro papel como atriz que tem um futuro para lá de promissor em Hollywood. E encarou grandes desafios: protagonizou um épico caríssimo bancado pela New Line após derrotar mais de dez mil concorrentes, ofuscou ninguém menos que Nicole Kidman, Daniel Craig e Eva Green e ainda participou de cenas onde os personagens centrais não passavam de panos verdes ou bugigangas eletrônicas cujos ótimos resultados são visualizados nos filmes pelos incríveis efeitos especiais. O resultado foi quatro indicações a diversos prêmios de cinema, como o Young Artist Awards e o Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films. E não para por aí, pois Gabor Csupo (“Ponte Para Terabítia”) deve ter simpatizado tanto com o empenho da atriz em “A Bússola de Ouro” que a convocou para protagonizar mais uma fantasia, “The Secret of Moonacre”, onde tentará novamente roubar a cena, mas agora de Ioan Gruffudd e Natascha McElhone. Boa sorte!

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

5 Comentários em Melhores de 2007: Revelação

  1. Como ainda não conferi “Possuídos” (apesar de todos os elogios que li sobre o filme), vou concordar com a presença de todas as outra quatro garotas de sua lista.

  2. Olá, Alex! Tdo bem?

    Gostei muito de sua lista! A Rinko realmente teve um papel bem difícil em “Babel”. A Jennifer conseguiu ofucar até Beyoncé em “Dreamgirls”, parece que canta melhor que ela! rsrs. A Nikky foi a que mais gostei de estar nesta lista, foi uma surpresa, assim como “Hairspray”. E a Dakota, eu não vi “A Bússola de Ouro” ainda, mas parece que ela tbm é muito promissora!

    Sobre Tracey Letts, não posso falar nada ainda pq não vi “Possuídos”, está difícil de achar nas locadoras!

    Enfim, adorei a lista, Parabéns!

    Fique Bem, beijos!!! [;)]

  3. Alex, eu fiz as categorias atrores revalação e diretor revelação. Meus escolhidos foram:

    Melhor Diretor Revelação ? Tony Gilroy, Conduta de Risco
    Florian Henckel von Donnersmarck, A Vida dos Outros
    Allen Coulter, Hollywoodland – Bastidores da Fama
    Christian Volckman, Renaissance
    Gabor Csupo, Ponte para Terabítia

    Melhor Ator/Atriz Revelação ? Jennifer Hudson, Dreamgirls…
    Nikki Blonsky, Hairspray – Em Busca da Fama
    Jim Sturgess, Across the Universe
    André Ramiro, Tropa de Elite
    Kazunari Ninomiya, Cartas de Iwo Jima

    Ciao!

  4. Otavio, sem problemas. Isso acontece quando alguém some por muito tempo, como fiz recentemente, rs. Abraço!

    Kamila, como falei com você anteriormente, você deveria ver o mais depressa possível o filme “Possuídos”.

    Mayara, que bom que gostou dos finalistas que participam dos filmes que você já pôde assistir. E a Dakota Blue Richards está perfeita em “A Bússola de Ouro”. Essa pequena garota tem um futuro para lá de promissor se continuar investindo na carreira. Beijos!

    Wally, como não vi muitos filmes do ano passado, ficaria um pouco complicado montar a categoria de revelação em duas partes. E eu gostei bastante das suas escolhas, apesar de não poder dizer o mesmo da categoria de diretor, pois daí só vi o trabalho de Gabor Csupo. Abraços!

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: