O Som do Coração

augustrush_301
Beethoven uma vez disse que “a música é capaz de reproduzir em sua forma real a dor que dilacera a alma e o sorriso que a inebria”. Quando ouvimos uma bela canção ou ocupamos poltronas para assistir a uma orquestra o que a combinação de sons e uma voz, independente de seu tom, nos trás de especial que nos oferece um punhado de tantas emoções como tristeza, conforto, harmonia, entre outros sentimentos? E por que será que sempre procuramos em nossa prateleira o disco de algum artista em especial para cada um destes distintos abalos morais? Analisando por esta perspectiva, vemos que não é somente a arte da música que trás essas intrigantes questões. O mesmo podemos dizer quando assistimos a um filme, acompanhamos uma leitura ou contemplamos uma bela pintura. São comportamentos vindos das nossas próprias almas, onde não encontramos uma descrição precisa. E são estes os comportamentos que os personagens de “O Som do Coração” tentam representam.

Por mais que o instrumento da violoncelista Lyla Novacek (Keri Russell) não combine com o ritmo agitado do grupo roqueiro liderado por Louis Connelly (Jonathan Rhys Meyers), a paixão que ambos possuem no empenho de entregar uma boa apresentação para o seu público entram em harmonia na visão de Kirsten Sheridan em destacar esses dois desconhecidos que se apaixonaram brevemente. A curta união de Lyla e Louis resultou num filho que a primeira imaginou perder após ser atropelada. A determinação do seu pai Thomas (William Sadler) em fazer com que ela não reencontre o seu amado se concretiza. Entregue a um orfanato em segredo por Thomas, a criança logo cresce com o nome de Evan Taylor (Freddie Highmore) e, posteriormente, conhece o mundo que existe fora do local que viveu por dez anos sendo “adotado” por Wizard (Robin Williams) e recebendo um novo nome: August Rush. Nome este que ilustra o título original do drama romântico musical e que serve para se proporcionar ao talento que o garoto demostra pela composição de sons, obviamente uma herança vinda de seus pais. Lyla uma hora descobre que seu filho sobreviveu e August Rush acredita que sua habilidade ajudará a encontrá-la junto com o seu pai Louis.

Mas este mundo fantasioso dos roteiristas Nick Castle e James V. Hart – com base numa história desenvolvida por Castle com Paul Castro – pode causar tudo, menos o mistério quase místico entre música, artista e ouvinte. “O Som do Coração” é um filme que acredita em coincidências inacreditáveis e na busca de sonhos difíceis de serem planejados nem por uma criança com o maior otimismo existente – isto sendo interpretado por um Freddie Highmore que causa revolta por pensar que é capaz de convencer alguém com suas caras de choro que não acabam mais tentando manipular com uma história repleta de emoções baratas. O resultado é um filme tortuoso que aspira misturar a arte da música e a do cinema e falha vergonhosamente nesta missão. Enojante, para não dizer uma palavra ainda mais dura.

Título Original: August Rush
Ano de Produção: 2007
Direção: Kirsten Sheridan
Elenco: Freddie Highmore, Keri Russell, Jonathan Rhys Meyers, Terrence Howard, Robin Williams, William Sadler, Marian Seldes, Mykelti Williamson, Aaron Staton e Jamia Simone Nash.
Nota: 0.0

46 comments on “O Som do Coração
  1. Também achei medíocre em certos aspectos, realmente foi um dos filmes mais desagradáveis que vi nesse ano – sem falar que é clichê até a alma, chega a enojar mesmo. De qualquer forma, por motivos que nem eu sei explicar, ainda gostei de uma cena ou outra, por isso mesmo minha nota foi maior (4.0).

  2. Ah, eu não acho que o filme falhou em sua missão. Gostei bastante de “O Som do Coração”, mesmo com sua história clichê, mesmo com o dramalhão mexicano. Acho que é um filme que acaba emocionando e que faz com que a gente se conecte com sua história.

  3. • Vinícius, nesse daqui eu não salvo nada, nem uma cena sequer.

    • Kamila, que isso? Dramalhão mexicano é bom, vide “A Usurpadora” e “Maria do Bairro”! :P E eu tive ódio do filme do início ao fim.

  4. Eu também sou do time que não gostou do filme. Achei tudo exagerado e totalmente viajante demais.
    Não doeu tanto como em você não, mas que eu quis levantar do cinema umas cinco ou seis vezes, eu quis…

    Beijocas

  5. Olá, Alex. Tdo bem?

    “0.0″? Nossa! Fiquei surpresa com a nota. rsrs. Ainda não vi, mas veria pelo Robin Williams, que parece que não conseguiu salvar o filme. Agora, a música “Raise it Up”, que foi indicada ao Oscar é muito bonita.

    Fique bem. Beijos!

  6. Por acaso é daqueles filmes meloso, de matar diabetico, no qual apertando o botão do volume, sai glicose em meus dedos …

    No Thanks, quero uma distancia desse tipo de filme …
    abraços

  7. • Cecilia, o bom é que não passei pelo infortúnio de ver essa coisa no cinema. Em casa pausei o filme inúmeras vezes para perder tempo comendo besteiras na cozinha e o filme nunca acabava! Beijos!

    • Mayara, tudo ótimo! Robin Williams é o meu ator predileto e até agora não sei o que dizer da participação dele neste filme. Mas acredite: “Raise it Up” funciona muito melhor fora do que dentro de “O Som do Coração”. Beijos, tudo de bom!

    • JP, não somente os diabéticos. O açúcar é um dentro dos inúmeros problemas de “O Som do Coração”. E haja União!

    • Pedro, eu fui leve demais! Abraço!

  8. Ramon, até pediria para o senhor ver o filme e tirar suas próprias conclusões, mas este “O Som do Coração” é tão insuportável que nem dá para sugerir que o faça. Abraços!

  9. Eu gostei do filme…achei ele interessante apesar de ser um tanto falso…
    Ainda mais na parte em que as coicidencias acontecem.

  10. Daniella, as coincidências de “O Som do Coração” é uma das coisas que mais me incomodaram.

  11. Bom, eu também achei o filme fraco demais, no entanto, eu como uma boa musicista, tenho que afirmar que nisso o filme não errou. No entanto, não havia necessidade de uma história como a que foi acrescentada, principalmente pq ela é horrível. E eu ainda tenho que dizer que sou apaixonada em filmes bobos com finais manjados e felizes, mas esse nem eu assistiria de novo.

  12. Eu tb sou musicista…acho que a parte das musicas foram as que mais me prenderam..agora as partes que pai e filho se encontram…filho regendo na orquestra que a mãe se apresenta eh um pouco estranho mesmo…Fica meio dramalhao mexicano..rs.
    Bjs

  13. Achei sua critica pesada e bem pessoal nessa resenha, nada que vale realmente em cima do filme. O filme é uma mistura de fantasia simples, emociona quem precisa ser emocionado, não estava escrito em nenhum lugar que por falar de musica seria um filme incrivel e que iria salvar o mundo de seus lugares vazios criados por suas mentes e levalos para outro portal, é simplesmente uma criação simples, mas de qualquer forma o filme não é meu favorito. Mas não mereceu sua critica.

  14. Pingback: Estatísticas 2008 « Cine Resenhas

  15. Danizinha, concordo com você. E se o aspecto musical é o único ponto positivo do filme eu prefiro ouvir as músicas e trilha sem precisar assistir essa bomba horrorosa!

    Daniella, nem os mexicanos são capazes de algo tão pavoroso como feito neste filme.

    Lucas, não acho que fui pessoal. É um filme ruim, manipulador, com roteiro horrendo e nem uma virtude sequer.

    Rommyna, que bom que conseguiu apreciar o filme. Eu o achei intragável!

    Daniela, eu prefiro continuar não amando, rs.

  16. Certamente não sabem apreciar uma bela história em um belo filme como esse, aqueles que disseram que esse filme não é bom…
    Na minha opinião, esse é um excelente filme, tem uma mensagem de amor que jamais acaba, incrível…
    Penso que jamais conseguirão fazer um filme com essa mesma mensagem, que o supere.
    Noto 10.

  17. Aline, não se trata da questão de não saber apreciar uma bela história de amor. Para falar a verdade, “O Som do Coração” não é nada belo. É um filme para lá de manipulador, muito mal escrito e interpretado. Em suma: horrendo!

  18. achei esse filme muito bonito quem o fez soube criar uma história emocionante!
    esse filme fala do amor que mesmo depois de muito tempo eles ainda continuavam com o sonho de se reencontrar esse é o mais emocionante desse filme perfeito!

  19. achei esse filme muito bonito quem o fez soube criar uma história emocionante!
    esse filme fala do amor que mesmo depois de muito tempo eles ainda continuavam com o sonho de se reencontrar esse é o mais emocionante desse filme perfeito!

  20. Beatryz, falar de amor que sobrevive com o tempo não há problema algum. Agora fazer um filme com essa premissa na base de um monte de coincidências patéticas e repleto de momentos de pieguismo é demais para aturar.

  21. Super show esse filme , amei mto emocionante! .Nem achei meloso coisa nenhuma ; tem mto filme pior por ae !

  22. Bom, cada um tem a sua opinião certo ?’ Certamente ”O SOM DO CORAÇÃO” não tem a ver mto com a realidade mesmo , mas isso não faz o filme ser tão ruim assim .

  23. Gabrielle, é claro que cada um tem a sua opinião e o espaço que dei para comentários é justamente para isto. Mas nada consegue me convencer a gostar do filme, mesmo que seja um único aspecto.

  24. galeraa,
    vi o filme e não achei que ele fosse tão ruim assim!!!!
    daria um 7 !!

    beijinhoos!!

  25. quem e Alex Gonçalves
    quais os titulos que vc possui para fazer tamanha ignorante e sem fundamentos criticas
    so lendo a sua resenha, percebe-se o qual fraca e a sua escrita. Conselho: leia mais revista em quadrinhos pra adquirir preposicoes e adjetivos com o objetivo de deixar seu texto mais saudavel.
    Alex, nao esquece nunca que fazer uma resenha de um filme, nao e colocar seu gosto nas linhas que se dispoem a escrever. Fraco! voce e muito fraco.
    Se nao fez uma faculdade de letras, tente ver se consegue ingressar em uma, e o melhor, ve se consegue concluir.

    resnha RIDICULA.
    voce e FRACO.

    fiquei indignado com sua preposicao em fazer `merdenha`

  26. seu riculo, respeite a opniao dos outro. A opniao da Luiza foi q o filme nao foi tao ruim, e vc insiste em rebater as opnioes dos leitores…
    que merda de profissional vc e

    pq nao sentou pra responder ao meu comentario
    vai pedir ajuda a algum professor universitarioÉ

  27. eu achei super legal o filme!!!!pra quem gosta de musica este filme é fascinante!!!!aqueles que não gostaram são completamente ridículos!!!

  28. Myrian, já eu sou uma pessoa que sempre respeita as opiniões por mais que elas sejam distintas das minhas. No entanto, tenho que admitir que sinto pena daqueles que foram capazes de se levar por este show contrangedor que o filme é em cada um de seus segundos.

  29. Bom, não estou aqui para julgar ninguem. Todos nós temos o direito de expressar nossas idéias, livre arbítrio.
    Mas devo lhe corigir Alex, se você esta aqui para fazer uma resenha não deve expor a sua indignação pessoal sobre tal filme. Se você quer expressar seu ponto de vista o titulo não deveria ser resenha. Eu particularmente amei o filme,em todos os aspectos possiveis… Mexeu com o meu emocional e acho que o elenco todo e o autor estão de parabens! Um dos melhores filmes de drama que ja assisti.
    Ah, e eu até concordo com você -> “O Som do Coração” é um filme que acredita em coincidências inacreditáveis e na busca de sonhos difíceis de serem planejados <-
    Mas como todos sabem isso foi uma ficção. Não foi baseado em fatos reais então não deve abranger tanta realidade.

    A, e só mais um coisa… Caso você queira saber o que é uma resenha: http://pt.wikipedia.org/wiki/Resenha_cr%C3%ADtica

    P.S: como disse no inicio não estou aqui para julgar a atitude de ninguém… Respeitei sua opinião e espero que respeite a minha! Obrigada !

  30. Gostei muito do filme o som do coraçao achei super interessante .faz a gente refletir sobre o valor que temos dar aos nossos pais . o filme e muito bom curti muito.Mostra varias realidades do mundo de hoje ,e espero que tenha O SOM DO CORAÇAO 2!

Comente

%d bloggers like this: