O Grande Dave

o grande dave
Em 2007 o diretor Brian Robbins se uniu com Eddie Murphy para realizarem uma comédia que possibilitaria novamente a Murphy uma oportunidade de se dividir em cena, incorporando múltiplos personagens simultaneamente. O resultado foi “Norbit”, comédia que obteve bons números nas bilheterias, mas que comprometeu a reputação não tão intacta do comediante. Esta escolha na sua carreira provocou boatos de que foi “Norbit” que não permitiu a sua vitória como melhor ator coadjuvante por “Dreamgirls – Em Busca de Um Sonho” no Oscar 2007, assim como o sucesso de sua nova união com Robbins em “O Grande Dave” – talvez uma injustiça, vendo que esta comédia inofensiva e de boas idéias repare, ao menos um pouco, os méritos abalados de Murphy.

Aqui vemos Eddie Murphy se desdobrar em dois “personagens”. O primeiro é um minúsculo alienígena. O segundo é uma nave com a sua fisionomia, mas com a mesma altura dos seres humanos. Mas antes que essa nave aterrisse na Terra, vemos que Josh (Austin Lynd Myers) observa de noite em seu telescópio um objeto muito similar a uma bola de basebol vindo em sua direção. Mal sabe ele que este é um objeto procurado pelo Capitão de Murphy que logo se chamará, para se relacionar com os humanos sem decretar sua verdadeira origem, de Dave Ming Cheng, nome selecionado às pressas. Sendo atingido acidentalmente por Gina (a adorável Elizabeth Banks) enquanto esta dirigia, Dave e a tripulação dentro de si encontrará outras coisas além do objeto que, caindo em mãos erradas, pode render o maior caos.

O legal do roteiro de “O Grande Dave”, que é assinado pela dupla Rob Greenberg e Bill Corbett, é que, ao contrário de filmes mais sérios sobre invasão alienígena como “Sinais”, de M. Night Shyalaman e “E.T. – O Extra-terrestre”, de Steven Spielberg, o filme gera boas situações quando são esses outros seres que aprendem a viver em harmonia ao se sentirem confortáveis ao praticar aquilo que os humanos podem chamar de banal, como dançar ou até mesmo repartir o pouco que tem. É uma pena que esta somada a outras idéias originais e até mesmo brilhantes não sejam expressivas o suficiente quando a parte mais preguiçosa do roteiro se manifesta, armando coincidências aborrecidas (Gina, que é a primeira pessoa que a nave Dave estabelece o primeiro contato, é ninguém menos que a mãe de Josh) ou investindo em personagens estereotipados, como o tolo policial interpretado por Scott Caan. Se Greenberg e Corbett soubessem elaborar esses momentos e figuras com mais empenho a aventura renderia muito mais.

Título Original: Meet Dave
Ano de Produção: 2008
Direção: Brian Robbins
Elenco: Eddie Murphy, Elizabeth Banks, Gabrielle Union, Scott Caan, Ed Helms, Kevin Hart e Adam Tomei.
Nota: 5.5

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

9 Comentários em O Grande Dave

  1. Este filme não é tão ruim quanto eu pensava que fosse. Acho que o maior erro dele é se perder no seu ato final. E o Eddie Murphy nem está irritante, com aqueles seus tiques habituais.

  2. Tenho que dizer que “O Grande Dave” passou longe da tragédia que eu esperava (a la Norbit) mas a meu ver não deixa de ser um filme ruim. Tem algumas sacadas bem legais, como você mencionou, mas achei tudo muito mal utilizado. Não chega, porém, a irritar quanto o filme anterior de Eddie Murphy.

    Nota 4,5.

    Ciao!

  3. Parece que esse filme nem é tão ruim quanto parece, mas ainda estou longe de ter qualquer motivação para ver a decadência total do Eddie Murphy – que até pensa em abandonar a carreira de ator, o que é uma decisão sábia a esse ponto. Abs!

  4. Kamila, exatamente. Aqui Murphy está controlado e o filme até surpreende por não ser nada grosseiro ou vulgar.

    Wally, não acho “O Grande Dave” um filme ruim. Rende um resultado razoável, ainda que pudesse obter um bem superior. E preciso ver “Norbit”. Abraços.

    Filmes, obrigado pela divulgação.

    Vinícius, eu não acho uma decisão sábia, pois gosto do Eddie Murphy. Algumas de suas comédias, como “Um Príncipe em Nova York”, me marcaram bastante nos tempos da sessão da tarde. E acredito que ele continua rendendo como ator. Só basta selecionar melhor os papéis que sejam da mesma altura de seu talento cômico. Abraços.

  5. Olá, Alex! Tdo bem?

    Que bom que está de volta, e ter novidade em seu blog! Sobre “O Grande Dave”, ainda não vi, está sempre na lista de mais alugados na locadora que freqüento, mas agora que estou de férias, verei. E pelo que estão falando mesmo, é que um pouco melhor que “Norbit”, espero que sim!

    Fique bem, beijos! ;)

  6. Kau, então coloque os dois para frente, pois a Banks é, como você mesmo disse, uma fofa! Abraços!

    Mayara, tudo bem, muito obrigado. E espero conseguir manter o controle sobre o blog ao menos até os dois próximos meses, tentando atualizar o espaço diariamente. E pelo visto “Norbit” deve ser uma comédia repulsiva, tamanho os “elogios”. Mas confesso que tinha rido com o trailer. Beijos, tudo de bom.

  7. Marco, e você que viu “Mamma Mia!”? Se bem que esse eu também tive a infelicidade de assistir :(

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. O Grande Dave : filmes
  2. Vencedores do Framboesa de Ouro 2009 - Comentários « Cine Resenhas

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: