Skip to content

Resenha Crítica | A Múmia: Tumba do Imperador Dragão (2008)

A Múmia - Tumba do Imperador Dragão
Em 1981, “Os Caçadores da Arca Perdida” do veterano diretor Steven Spielberg fez com que as aventuras hollywoodianas ganhassem um novo fôlego. Mesmo produzida há quase três décadas, a fita do arqueólogo Indiana Jones conseguiu que a magia de sua aventura se repetisse tanto nas suas sequências, assim como também serviu de inspiração para que outros cineastas armassem as suas histórias empregando muitos efeitos especiais de ponta e muito bom humor. E um desses cineastas foi o americano Stephen Sommers que não é um grande profissional, mas que fez com que “A Múmia” e “O Retorno da Múmia” fossem filmes extremamente divertidos e de grande estima perante aqueles que tem como “Indiana Jones” uma de suas séries prediletas do cinema. E é lamentável que o diretor tenha transferido a sua cadeira de controle para Rob Cohen, responsável por um blockbuster que talvez seja o mais bocejante de toda a década, “Stealth – Ameaça Invisível”.

O início da terceira jornada da família O’Connell que se dá antes dos créditos iniciais é promissora. Em tom sério e de tirar o fôlego, o Imperador Dragão de Jet Li consulta a feiticeira Zi Juan (Michelle Yeoh) querendo arrancar dela a fórmula que o tornará um ser imortal. Depois de Zi Juan se apaixonar por aquele que é o fiel soldado do Imperador Dragão, uma reviravolta acontece e este, junto com todo o seu exército, se transformam em estátuas. Depois de milênios quando a tumba é descoberta por Alex O’Connor (Luke Ford), o encanto de uma hora para outra é desfeito e resta a Rick (Brendan Fraser) e Evelyn O’Connell (a boa Maria Bello, numa personagem que se encaixava melhor quando incorporada pela insossa Rachel Weisz) a ajudarem o filho numa viagem para a China depois de muitos anos fora de ação.

Com orçamento bem exagerado, até que Cohen consegue criar sequências visualmente bonitas, como aquela passada em Xangai com carroças em grande movimento com a explosão de muitos fogos de artifício. Mas é de se estranhar que a grande maioria das cenas com adrenalina não consigam empolgar o público, especialmente a barulhenta batalha final. Algo que também não ajuda é as muitas situações embaraçosas do roteiro escrito por Alfred Gough e Miles Millar, como as irritantes pausas para as reuniões familiares dos O´Connell. Isso fez com que essa segunda sequência da franquia, cujo primeiro episódio é uma adaptação de “A Múmia” de 1932 (estrelado por Boris Karloff), resulte em uma aventura frouxa. E não será inserindo uma vaca em cena de pleno vôo que tornará o filme cômico.

Título Original: The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor
Ano de Produção: 2008
Direção: Rob Cohen
Elenco: Brendan Fraser, Maria Bello, Jet Li, John Hannah, Luke Ford, Michelle Yeoh, David Calder, Anthony Wong Chau-Sang e Isabella Leong.
Nota: 5.0

12 Comments

  1. Eu vi o trailer e decidi não assistir ao filme. Parece muito esquemático, reunindo um monte de elementos que dão certo [ou ao menos tentam] em outros filmes de aventura dos últimos anos. Acho que A Múmia, vendo pela história original, nunca precisaria de uma batalha à la Senhor dos Anéis, Nárnia e afins e aqui temos de tudo um pouco. E no mais, Rob Cohen não é um nome muito convidativo.

    Mas peraê?! Você tem problema com todos os bons atores da atualidade [tipo DiCaprio]? A Rachel Weisz é insossa?! O_O

  2. Esse filme é uma desgraça total. A própria criação do personagem filho dos O’Connell é apenas usada como desculpa para a vida longa da franquia.

  3. Marcelo Coldfer Marcelo Coldfer

    Esse é daqueles filmes que mereciam ser apagados da história do cinema. Totalmente desnecessário. Como se não bastasse terem mudado o curso da história para a Ásia ainda temos que aguentar as macaquices de Brendan Fraser e seu filho. Do elenco original sobrou apenas Fraser ( que não se cansa de bancar papéis de idiota) e seu cunhado. Não que a franquia foi um megasucesso mais foram bem superiores s esse filme que salva-se apenas as boas locações e a trilha sonora.
    Nota 4

  4. hypado hypado

    Entretenimento gostoso.

    Leia no link abaixo a crítica do favorito ao Oscar 2009:

    hypado.wordpress.com

  5. Até gostava da série até esse ponto (também acho os demais divertidos), mas esse projeto estava destinado ao fracasso antes mesmo de ser filmado. Filme muito esquecível, nem lembro mais de muitas das cenas vergonhosas. Abraço!

  6. Eu acho até os efeitos visuais deste filme ruins. Não gostei de quase nada, somente da decisão de Racehl Weisz por não participar do filme, hahahahaha!

    Abraços!

  7. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Jeff, “A Múmia – Tumba do Imperador Dragão” é uma droga, mas ele não faz com que você tenha vontade de arrancar os próprios olhos tamanho o sofrimento. Tem lá seus momentos. E Leotário bom ator? Onde? E eu só gosto da Rachel no filme “A Múmia” e “O Retorno da Múmia”.

    Pedro, não é para tanto. Acho que o que me deixou mais decepcionado foi o vilão de Jet Li, um sujeito que faz filmes que me divertem bastante.

    Marcelo, vendo pelo resultado obtido por este terceiro filme da série, de fato ele nem deveria existir. E também me importei bastante com o ambiente da história, vendo que filme de múmia tem que ser no Egito para tudo funcionar. E eu sou fã de Randy Edelman, mas não gostei da sua trilha para este filme.

    Hypado, já, já te visito.

    Vinícius, eu não acho que ele já estava destinado a todo esse fracasso. Só fiquei com certo receio por causa da Rachel Weisz não ter topado reprisar a sua personagem. Abraço!

    Kau, que maldade! Abraços!

  8. Olá, Alex! tudo bem?

    Este ainda não tive coragem de ver, nem com os dois filmes dirigidos pelo Stephen Sommers consigo gostar muito de “A Múmia” e acho que Brendan Fraser só faz sempre aquele papel de “pateta”, rsrs.

    Beijos! ;)

  9. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Mayara, agora estou melhor (minha saúde não estava 100% esses últimos dias). E eu acho o Brendan Fraser um sujeito muito simpático e bom ator. Gosto muito dele como Rick O’Connell, mas esse filme é difícil de ser digerido até mesmo como um passatempo. Beijos!

  10. Múmia não dá, não mesmo. Dinheiro jogado fora: tanto o do estúdio que bancou, quanto o do espectador que paga para assistir a esse lixo.

    Abs!

  11. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    Dudu, só vi “Tumba do Imperador Dragão” no cinema por causa de um convite de um amigo que vejo poucas vezes – mas ao julgar pelo resultado desse terceiro episódio preferiria continuar não vendo ele, rs. Abraços!

  12. Amo os filmes de A MUMIA,as outras versoes em particular amei,mas o 3º sem Rachel Weisz ,odieiiiiiiiiii,esse filme sem ela ao lado de Brendan Fraser,NAO TEM GRAÇA NENHUMA,por favor o proximo filme coloquem ela novamente,so assim o filme sera um VERDADEIRO SUCESSO.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: