Skip to content

Resenha Crítica | O Menino do Pijama Listrado (2008)

O Menino do Pijama Listrado | The Boy in the Striped PajamasPor ser um conflito que assola muitas pessoas até nos dias atuais, o cinema ainda não foi capaz de dar um basta e encerrar a sua remessa generosa de dramas que surgem de tempos e tempos e que se espelham nas marcas deixadas em toda a humanidade por causa da Segunda Guerra Mundial. É um tema histórico já explorado de cabo a rabo e narrado pelos mais diversos pontos de vista. Mas volta e meia surgem novidades e “O Menino do Pijama Listrado” é uma grata surpresa.

A adaptação do famoso livro de John Boyne tem versão cinematográfica enxuta, impactante e muito bem interpretada. A história tem como protagonista o pequeno Bruno (Asa Butterfield), de oito anos. Vivendo com os seus pais (papéis de David Thewlis e Vera Farmiga) e a sua irmã mais velha (Amber Beattie) em Berlim ele se muda para um outro local devido a nova missão ao qual o seu pai, um soldado nazista de grande reputação, é subordinado. Dá que na nova residência encontra um novo amigo chamado Shmuel (Jack Scanlon). E dentro das conversas dessas duas crianças vem o que difere “O Menino do Pijama Listrado” de outros filmes sobre o Holocausto: nem Bruno e muito menos Shmuel sabem a realidade que estão vivendo.

Essa perspectiva a princípio ingênua ao qual o cineasta britânico Mark Herman está longe de suavizar os acontecimentos daquele período. Mais conhecido por dirigir “Laura – A Voz de Uma Estrela”, Herman filma a amizade de Bruno e Shmuel como representação de um mundo onde os preconceitos de diversidades, sejam eles sobre credo, classe social ou etnia, substituem qualquer esperança e harmonia. E isto se torna ainda mais forte diante do desfecho, chocante e de partir o coração.

Título Original: The Boy in the Striped Pyjamas
Ano de Produção: 2008
Direção: Mark Herman
Elenco: Asa Butterfield, Jack Scanlon, Vera Farmiga, David Thewlis, Amber Beattie e Rupert Friend.
Cotação: 4 Stars

44 Comments

  1. Todos os comentários que li sobre este filme foram excelentes. Seu texto foi mais um estímulo para que eu queira assistir a este longa.

  2. letycialeal letycialeal

    Não tenho mais paciência com filmes sobre segunda guerra, nem leitor vi ainda por isso.
    Mas preciso ver os dois…

  3. Sou fã do livro, que descobri no aeroporto e devorei antes do avião aportar no Peru, em 2007. Depois conferi o filme e achei a adaptação super fiel, caprichada e bem atuada (os dois meninos são excepcionais). A única alteração drástica, que faz o filme perder pontos comigo, é que o roteiro tenta aliviar o lado para a mãe do Bruno, para tornar a personagem mais humana e boazinha. Com isso, eles atestam que ninguém na Alemanha, nem mesmo a esposa do chefe do campo de extermínio sabia o que acontecia ali. Mas como assim?? Ainda assim, o filme tem sua força e impacto.

    Abraço!

  4. Eu perdi a cabine desse aí. Confesso que ando meio de saco cheio de filmes sobre a II GM. Envolvendo crianças tem tudo para dar errado. Mas é impressionante como os comentários desse filme são positivos. Ainda assim, por saber que o desfecho é catastrófico, não me interessa tanto assim…

    Abs!

  5. Eu baixei esse filme, fiquei empolgado agora, vou ver se vejo nesse fim de semana!

  6. Xiii … Retratando os horrores dos campos de concentração nazistas, filme retira cada um de seus clichês do sem número de filmes que já trataram do assunto.

  7. Parece ser o típico caso de história muito emocionante, mas que também pode cair no melodrama nas mãos de um diretor errado (justamente por esse tema um tanto manjado). Espero ver e também me surpreender.

  8. Parece ser o típico caso de história muito emocionante, mas que também pode cair no melodrama nas mãos de um diretor errado (justamente por esse tema um tanto manjado). Espero ver e também me surpreender.

  9. O tema pode até ser batido, mas confesso que dramas que se passam em meio à Guerras me atraem muito. Este “O Menino do Pijama Listrado” é uma boa opção pelo visto – à primeira vista parece mesmo ser algo digno de nota. Vou conferir.
    Abraço!

  10. Só vi elogios até agora, parece que o tema já batido conseguiu render bem nas mãos desse diretor. To curioso, assim que assistir volto aqui ^^

  11. Tu me fez lembrar que tenho que ver este filme..rs! Pois, todos os comentários, assim como o seu, fizeram-me ter vontade de conferir.

    Abraços!

  12. acho que é um filme honesto que sai da mesmice dos filmes que tratam sobre o holocausto.

    belo review!

    Abraços;

  13. Olá, Alex! Tudo bem?

    Tenho muita curiosidade tanto pelo livro quanto pelo filme, que parecem ser excelentes. No aguardo para o DVD, rsrs.

    Beijos e tenha um ótimo domingo! ;)

  14. Charles M. Charles M.

    Olá Alex. Menino do Pijama Listrado é um livro muito bom. Adorei ele. Meu medo nesses casos é que o filme não faça jus à obra. Como aconteceu com O Ensaio Sobre a Cegueira, que apesar de ser um bom filme, não produz o mesmo impacto que o livro.

    abs.

  15. Kamila, então veja quando tiver a oportunidade.

    Brenno, eu gosto mais de “O Menino do Pijama Listrado”, embora eu não considere “O Leitor” um filme exclusivamente sobre o Holocausto.

    Letycia, veja os dois. Como boa espectadora, você deve extrair muito de ambos os filmes, vendo que insisto em dizer que não é só sobre traumas da guerra a sua única abordagem.

    Louis, não li a história de John Boyne e sei que muitos mencionaram em relação da mudança que ocorreu com a mãe do Bruno e o quanto ela é ingênua no filme, embora muito se tenha elogiado o desempenho da Vera Farmiga (que achei soberba). Também me pareceu um tanto tolinho essa coisa dela não saber o que estava acontecendo ao seu redor, mas há uma passagem onde o seu marido diz que manteve segredo sobre a sua missão, dando para compreender o fato dela não saber que estava bem próxima do campo de concentração. Abraço!

    Dudu, mas é catastrófico no bom sentido, embora ele nos parta o coração. Uma pena que você tenha perdido a cabine do filme. Mas tente dar uma chance para ele no DVD, mesmo não gostando muito do tema. Abraços!

    Robson, vou passar no fim desse domingo no teu blog te cobrando!

    Cleber, discordo do seu comentário.

    Vinícius, também espero que você se surpreenda.

    Weiner, temos muitos exemplares sobre o Holocausto, mas é um tema que sempre me chama a atenção, tento ver o maior número de títulos sobre o assunto. Você deve gostar do filme. Abraço!

    Yuri, volta sim!

    Alyson, não são muitos que se manifestaram negativamente sobre o filme (com exceção de grande parcela de críticos do Rotten Tomatoes). Assim, é para ficar curioso sobre o filme. Abraços!

    Shaun, sai mesmo da mesmice. E obrigado, abraços!

    Pedro, a previsão para o lançamento em DVD é para o dia 10 de Junho.

    Mayara, ando tão fraco com a leitura nos últimos dois anos que acabei me interessando somente pelo filme e, no fim, não me decepcionei. Beijos!

    Charles, compreendo perfeitamente. O exemplo que você concebe sobre “Blindness” é perfeito. Não li ao livro, mas deve-se separar um formato para outro. No entanto, percebi claramente esse impacto que o filme não conseguiu nos produzir com maestria. Abraços!

  16. Eu gostei, achei eficiente e original, apesar da temática bastante utilizada. O gurizinho judeu é muito bom!

  17. Marcelo Coldfer Marcelo Coldfer

    O Menino do pijama listrado é um filme triste e doce, com um final de quebrar os ossos de qualquer ser humano. E adorei a interpretação de Vera Farmiga como a mãe do menininho alemão.

  18. Pedro, eu gostei mais da interpretação do Asa Butterfield do que do Jack Scanlon.

    Marcelo, eu concordo com você. Acredito que só sendo de ferro para não se sentir tocado perante o desfecho de “O Menino do Pijama Listrado”. Já Vera Farmiga é uma atriz que me surpreende a cada novo filme.

  19. É, você já comentou lá no blog como o filme te agradou, mas eu ainda o vejo como uma pieguice descarada e forçada.

  20. Filmaço!
    Gostei bastante, o final foi chocante e surpreendente!
    Mas sou suspeito pra falar de filmes sobre esse tema, nazismo, massacre de judeus, holocasto e etc..sempre acabo gostando muito!
    “A Lista de Schindler” é um dos meus favoritos!
    Abs! Diego!

  21. Rafael, eu já não posso compartilhar da mesma opinião que a sua.

    Diego, eu também gosto dos títulos que carregam as histórias passadas na Segunda Guerra Mundial. E o meu predileto do gênero é “O Pianista”. Abraços!

  22. ash ash

    RESUMO
    O Menino de Pijama Listrado

    Alemanha, 2ª Guerra Mundial, Bruno, de oito anos de idade, é o filho de um oficial nazista cuja promoção leva toda família a deixar sua confortável casa em Berlim para seguir para uma área desolada onde o menino solitário não tem o que fazer e nem com quem brincar. Muito entediado e movido pela curiosidade, Bruno ignora as insistentes recomendações da mãe de não explorar o jardim dos fundos e segue para a “fazenda” que ele viu a certa distância.Mas na verdade era um Campo de Concentração, onde mantinham os Judeus.Lá ele encontra Shmuel, um menino da sua idade que vive uma existência paralela e diferente do outro lado da cerca de arame farpado. O encontro de Bruno com o menino do pijama listrado o leva da inocência a uma profunda reflexão sobre o mundo adulto ao seu redor conforme seus encontros com Shmuel se transformam em uma amizade.Bruno entra no Campo de Concentração para procurar o pai de Shmuel que estava desaparecido, mas quando eles estavam procurando eles acabam sendo levados para tomar um “banho” mas no lugar de cair água caiu um gás venenoso chamado cianídrico, quais levam sua morte e de seu amigo,alem de vários Judeus.

  23. Marcelo Coldfer Marcelo Coldfer

    porque o cara do comentário aí em cima fez isso ?

  24. Ash, não seria melhor você postar a sua opinião, não o filme inteiro?

    Marcelo, nem sei, viu? :D

  25. Esse filme é bom, só é triste. Quem assistir não vai se arrepender!

  26. Dayane, com certeza serão muitos aqueles que não se arrependerão de assistir ao filme.

  27. esse livros sa irrados vcs deviam comentar sobre a menina que roubava livros esse livro e irradoc vcx vam gostar

  28. katliney katliney

    gostei mas eu estou a procura do filma mas em escrita pq eu tenho q fazer meu trabalho..

  29. katliney katliney

    Alemanha, 2ª Guerra Mundial, Bruno, de oito anos de idade, é o filho de um oficial nazista cuja promoção leva toda família a deixar sua confortável casa em Berlim para seguir para uma área desolada onde o menino solitário não tem o que fazer e nem com quem brincar. Muito entediado e movido pela curiosidade, Bruno ignora as insistentes recomendações da mãe de não explorar o jardim dos fundos e segue para a “fazenda” que ele viu a certa distância.Mas na verdade era um Campo de Concentração, onde mantinham os Judeus.Lá ele encontra Shmuel, um menino da sua idade que vive uma existência paralela e diferente do outro lado da cerca de arame farpado. O encontro de Bruno com o menino do pijama listrado o leva da inocência a uma profunda reflexão sobre o mundo adulto ao seu redor conforme seus encontros com Shmuel se transformam em uma amizade.Bruno entra no Campo de Concentração para procurar o pai de Shmuel que estava desaparecido, mas quando eles estavam procurando eles acabam sendo levados para tomar um “banho” mas no lugar de cair água caiu um gás venenoso chamado cianídrico, quais levam sua morte e de seu amigo,alem de vários Judeus.

  30. Barbara, “A Menina que Roubava Livros” é um que gostaria muito de ler um dia. Com certeza deve ganhar uma adaptação cinematográfica, vendo a popularidade do livro…

    Katliney, talvez o resumo do Ash o tenha ajudado…

  31. Camila Camila

    Nem tenho oq dizer..o filme é maravilhoso!
    Triste, porém maravilhoso!

  32. Camila, você tem razão. É um filme bem triste e com um resultado maravilhoso.

  33. Adilson Cardoso Adilson Cardoso

    Não tive oportunidade de ler o livro, mas gostei bastante do filme. Apesar de ser uma parte da história que já deviamos estar saturados pelo tanto que é publicado a respeito. É comovente, ao mesmo tempo reflexivo, doloroso por pensarmos que aquilo foi uma parte infinitamente pequena da realidade catastrófica vivida sentida pelos Judeus e afins que se enquadravam na linha da escória do Furer. Tenho algumas interrogações que mesmo vendo o filme pela 2ªvez ainda não entendi, será que a mulher do oficial era realmente inocente e não sabia onde estava? então por que será que era contra a ida do filho até aquele local?

  34. Adilson, também não pude ler até o momento o livro e gostei muito do que vi na tela. Já sobre o papel da mãe interpretada pela excelente Vera Farmiga, bem, para mim ficou claro de que ela estava bem perdida diante de sua situação atual. Para mim, por mais ingênuo que possa soar, ela não sabia o que ocorria de fato ao seu redor, inclusive de que se situava próximo a um campo de concentração.

  35. so deus mesmo pra fazer isso

  36. Bárbara Estevam Bárbara Estevam

    Não gostei do filme,pois não faz o meu tipo filme de genero ”drama”…..

  37. Maria Clara Brito Rocha Maria Clara Brito Rocha

    Eu não gostei nem um pouco do livro… nao acho que vale a pena ler… ainda nao vi o filme, mas eu tenho muita vontade de ver… o resumo ficou muito bom, parabens

  38. – Pedro, fazer o que? o_O

    – Bárbara, então o que faz seu tipo?

    – Maria, vi o filme justamente por muitos terem me falado maravilhas do livro e eu não me decepcionei com nada em relação da adaptação. E muito obrigado pelos parabéns. ^^

  39. […] de toda a História. Isto se sente intensamente no cinema, havendo filmes recentes como “O Menino do Pijama Listrado“, “O Leitor” e “A Espiã” que se dedicam em dar suas versões […]

  40. […] Isto porque o protagonista da história é o pequeno Hugo Cabret (Asa Butterfield, de “O Menino do Pijama Listrado“), órfão adotado pelo tio Claude (Ray Winstone) para cuidar de todo o mecanismo dos […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: