Sim Senhor

sim-senhor

Jim Carrey já havia se aventurado em uma comédia onde “Sim Senhor” tem uma forte ligação. Trata-se de “O Mentiroso”, excelente longa dirigido por Tom Shadyac. Neste longa produzido em 1996 Carrey vive um advogado que só fala a verdade depois do desejo de aniversário do seu filho que está exausto de todas as mentiras que ouve vindo dele. Já Peyton Reed dirige Carrey num longa cuja premissa é de um bancário que passa a responder positivamente a todas as propostas que lhe seguem, desde coisas relacionadas ao seu trabalho, como a aprovação de empréstimos, até como convites que requerem um pouco de coragem (saltar de bungee jump, dar carona para estranhos).

Mas é injusto estabelecer muitas comparações com o filme de Shadyac e o de Reed. Primeiro por causa das circunstâncias distintas como a verdade aparece no filme de um e o sim no filme de outro. E o segundo é que “Sim Senhor” está longe de ser um “O Mentiroso”, seja nas risadas que oferece, no ritmo ou nas cenas originais. A verdade é que essa história de Carl (Carrey), que acaba tendo uma vida deprê por causa do fim do seu relacionamento com Stephanie (Molly Sims) e que consegue reverter tudo depois de um espetáculo com um guro de auto ajuda (Terence Stamp), não conquista grandes feitos.

Com base no livro de Danny Wallace, que narra as suas experiências quando dedidiu por seis meses somente responder com um sim a tudo o que lhe era pedido ou perguntado, o trio de roteiristas Andrew Mogel, Jarrad Paul, Nicholas Stoller não foram capazes de fazer com que o efeito que causa em Carl com a sua nova atitude de vida seja muito grande. Daí o que era para se tornar um programa descompromissado, mas capaz de gerar uma encenação bacana de como encarar a vida de um jeito diferente acaba resultando em algo bem frouxo. Mas o filme vale por algumas cenas em particular, como a impagável participação de Fionnula Flanagan como a vizinha tarada de Carl e a docúra com que Zooey Deschanel desempenha o seu papel. E não se pode esquecer de Jim Carrey, um notável comediante capaz de tornar as suas caretas forçadas em algo verdadeiramente engraçado de se apreciar através do carisma que imprime sempre quando está em ação.

Título Original: Yes Man
Ano de Produção: 2008
Direção: Peyton Reed
Elenco: Jim Carrey, Zooey Deschanel, Bradley Cooper, John Michael Higgins, Rhys Darby, Molly Sims, Luis Guzmán, Fionnula Flanagan e Terence Stamp.
Nota: 5.5

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

13 Comentários em Sim Senhor

  1. Poxa Alex, gostei bastante de Yes Man, achei uma comédia muito positiva e com uma boa mensagem. Também curti a química de Carey com a Zoey e a trilha sonora. Minha nota foi 7,5

  2. Eu gosto do Carrey e o argumento soa interessante. Eu conheço uma história de um amigo parecida. O cara se mudou para os EUA e não entendia quase nada de inglês. Aí, no colégio, resolveu que ia falar apenas uma palavra: tomorrow! Então, a todo mundo que vinha falar com ele, respondia tomorrow. E, segundo relatos, se saiu muito bem.

    Abs!

  3. Marcelo, já eu não gostei muito, não. A todo o momento ficava imaginando no quanto o roteiro poderia render mais com a premissa inicial.

    Pedro, até parece!

    Dudu, eu gostei dessa história que você contou do seu amigo. Será que funcionaria comigo nas minhas aulas de inglês? XD Abraços!

    Brenno, também não achei ruim, mas também não é nada acima da média. Abraços!

  4. O filme é uma cópia ao contrário de “O Mentiroso” e só vale mesmo por causa do Jim Carrey, que é um especialista em comédia física.

  5. Gostei, passa por um 6 tranquilo. Jim Carrey se sente muito a vontade com esse estilo de comédia e, apesar de não exigir muito dele nem trazer nada de novo, o filme é bacana!

    Abraço.

  6. Cara, gostei bastante desse filme. O Jim Carrey está muito engraçado. E você lembrou bem a Zooey Deschanel também. Não é nenhuma obra-prima, mas diverte.

  7. Kamila, não acho que só vale por Jim Carrey. O elenco de apoio se sai muito bem.

    Louis, é verdade, embora a história tinha potencial para render muito mais. Abraço!

    Ciro, eu gosto demais da Zooey Deschanel e aqui ela continua aquele seu carisma irresistível.

  8. A história é frágil, mas a energia do filme é conquistadora, as piadas eficientes e Carrey está novamente sensacional. Ri demais com o filme, mesmo reconhecendo seus ocasionais defeitos de gênero.

    Nota 7.0

    Ciao!

  9. Olá, Alex! Tudo bem?

    Gostei de “Sim Senhor” por ele cumprir o seu dever de divertir, apesar de ter muitas semelhanças com “O Mentiroso”. È um bom passatempo! ;)

    Beijos!

  10. Wally, já eu não consegui dar muitas risadas.

    Tudo bem, Mayara, obrigado por perguntar! Eu nem fiquei muito incomodado com as semelhanças com “O Mentiroso”. O meu problema com “Sim Senhor” é mesmo o roteiro, que é bem “tímido”. Beijos.

  11. Acho que o Jim carrey segura a onda desses filmes, sinceridade. “Sim Senhor” é bem chatinho, mas a presença do Carrey faz uma coisa péssima ficar facilmente assistível. Sou super fã desse palhaço.
    Abraço!

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: