Skip to content

Resenha Crítica | Foi Apenas Um Sonho (2008)

Revolutionary Road
Pelo visto, não foi a dupla formado por Kate Winslet e Leonardo DiCaprio o grande atrativo que tornou “Titanic” a maior bilheteria mundial em todos os tempos. Talvez com intenção de chamar a atenção das mais baladalas premiações de cinema e ainda adquirir sucesso comercial, Sam Mendes optou por escalar a sua esposa Winslet e DiCaprio como protagonistas de “Foi Apenas Um Sonho”. Mas o truque não funcionou muito bem. Nas indicações do Oscar deste ano os jurados selecionaram aquele que é o melhor do elenco (Michael Shannon, como ator coadjuvante) e destacaram duas outras categorias do filme que não há nada de excepcional: figurinos e direção de arte.

O segundo roteiro de Justin Haythe (“Refém de Uma Vida”), adaptação do romance de Richard Yates, é centrado em Frank e April (DiCaprio e Winslet), um casal que vive na década de 1950. O início do filme se encarrega de encenar o primeiro encontro dos dois. A sequência posterior, uma fracassada apresentação teatral de April, nos mostra um casal em crise. O fato de Frank ter um emprego chatíssimo e de April ser uma dona de casa que não conseguiu seguir carreira como intérprete fazem com que ambos tenham aquela relação onde não há amor, mesmo com os filhos para criar e hospedados em um belo lar.

O filme vai acompanhando o tédio desse casal por um bom tempo, mas as aparições de John Givings (Michael Shannon), filho perturbado de Helen (Kathy Bates, outra aquisição vinda de “Titanic”) fazem as coisas esquentarem. Assim, “Foi Apenas Um Sonho” vai desenvolvendo com uma abordagem também apresentada por Mendes com o seu “Beleza Americana”, só que sem qualquer maestria: os sonhos que desaparecem, o sufoco que surge e a maneira como um casal se deixa abater por esta condição banal. Mas o argumento estaciona no meio do caminho. As discuções do casal rendem, só que é superficial o tratamento dado as questões relacionadas a adultério e a solidão de uma dona de casa e também a falta de envolvimento dos filhos entre a frustração presente no casamento de Frank e April.

Título Original: Revolutionary Road
Ano de Produção: 2008
Direção: Sam Mendes
Elenco: Leonardo DiCaprio, Kate Winslet, Kathy Bates, Michael Shannon, Richard Easton, Ryan Simpkins, Ty Simpkins, David Harbour, Kathryn Hahn, Zoe Kazan e Dylan Baker.
Nota: 6.0

25 Comments

  1. Para mim a realização, argumento e interpretações do filme estão excelentes. A meu ver é até agora o filme do ano e merece 10/10.

  2. Gostei bastante do filme. Ele é pessimista demasiadamente? Sim. Mas não é isso que o torno frustrante. A obra sofreu, de fato, com a corrida para o Oscar. Ficou abaixo dos concorrentes, e, por isso, as críticas foram bastante duras.
    As indicações foram superestimadas. Mas a obra é interessante.

    Abs!

  3. Tiago, eu não acho nada excelente no filme, talvez só o personagem e interpretação de Michael Shannon. E o filme do ano, na minha opinião, é “Dúvida”.

    Ramon, para falar a verdade o meu problema com o filme não é por ele ser demasiadamente pessimista. Também achei um longa muito interessante, bem feito, mas não gostei de chegar ao desfecho sem ver muito da história ganhar evoluções. Abraços!

  4. As atuações do DiCaprio e da Kate Winslet são surpreendentes. Não entendi pq foi esnobado pelo Oscar. Esse filme é demais.

    Abraços!

  5. Ciro, eu discordo sobre a sua afirmação enquanto o desempenho do Leonardo DiCaprio. Ele, como de hábito, está muito irregular. Abraços!

  6. Eu não acho que o Leonardo Dicaprio esteja mal aqui, pelo contrário. E acho que o senhor podia deixar de implicar um pouco com ele. J´pa a Kate Winslet parece ser mesmo unanimidade (se eu pudesse, daria o Oscar de atriz à ela por este filme e não por “O Leitor”).
    Falando do filme especificamente, não chega a ser horrível, mas é surpreendentemente previsível. Acho que estes roteiros de dramas familiares estão muito esgotados ultimamente. O Mendes está razoável e o elenco de apoio muito bem!
    Nota: 7,5

  7. Weiner, mas desta vez eu fui bonzinho com ele. Nem fiz comentários acerca do seu desempenho. Mencionei isso respondendo o Ciro, mas daí já não está registrado na resenha. E eu gosto de assistir a filmes sobre dramas familiares, mas as coisas não funcionaram muito bem em “Foi Apenas Um Sonho”.

  8. Alex, estou com um novo blog, por que tive problemas com o outro: http://clubcinefilo.blogspot.com/

    Bem ao contrario de você, acho esse de Sam Mendes, excepcional – A dupla de protagonistas trabalha juntos e dai saem as melhores atuações do ano, além de uma tecnica excelente!

  9. Alex, estou com um novo blog, por que tive problemas com o outro: http://clubcinefilo.blogspot.com/

    Bem ao contrario de você, acho esse de Sam Mendes, excepcional – A dupla de protagonistas trabalha juntos e dai saem as melhores atuações do ano, além de uma tecnica excelente!

  10. Confesso que gostei desse filme, tem um elenco primoroso e um ótimo retrato da sociedade mundial.

    ABRAÇOS

  11. Acho que “Foi Apenas um Sonho” é um filme que tinha diversos fatores para não ser mais uma produção fracassada na temporada de premiações, mas a mão pesada do Sam Mendes (algo que nunca ocorreu antes) prejudicou o resultado.

  12. Para um filme que quer nos fazer envolver com os dramas do casal Wheeler, Sam Mendes falha totalmente nesse sentido. Além disso, achei o elenco muito exagerado – com exceção do Leonardo diCaprio, que entrega uma ótima atuação.

  13. Alex, acho que uma opinião dada no nosso cinecast define bem “Foi Apenas Um Sonho”: ele foi convencional ao tratar de temas que já são completamente batidos no cinema. Ainda assim, gosto muitíssimo da atuação da Kate Winslet. Não tanto de DiCaprio…

  14. Cleber, assim que eu atualizar a minha coluna esquerda atualizarei o seu link. Também visitarei o seu endereço assim que me restar um tempo. E não vejo nada de expecional na obra, com exceção do grande desempenho de Michael Shannon.

    Brenno, eu não acho isso. Acho que o retrato familiar feito no filme é superficial se compararmos casos reais em nossa sociedade. Abraços!

    Vinícius, concordo com tudo o que você escreveu.

    Ah, Kamila! Para mim o único que não está bem no elenco é o Leotário!

    Matheus, eu não o encarei exatamente como uma obra convencional. Também gostei da Winslet, embora eu a prefira em “O Leitor”.

  15. FOI APENAS UM SONHO marca pelos diálogos que duram mais do que deviam, cansando o espectador. Além disso, várias cenas se mostram desnecessárias. Por outro lado, o destaque fica com a dupla de protagonistas Leonardo Di Caprio (REDE DE MENTIRAS) e Kate Winslet (O LEITOR), com atuações fortes, cruas e convincetes, os dois se mostram entrosados mais uma vez, 11 anos após TITANIC. Outro personagem que deve ser ressaltado é o doente mental da história, interpretado por Michael Shannon (ANTES QUE O DIABO SAIBA QUE VOCÊ ESTÁ MORTO). Shannon é John Givings, um personagem que serve como um contraponto às ideias do “casal modelo” Frank (Di Caprio) e April (Winslet), como são conhecidos pela vizinhança.

    SORO: trilha sonora; produção; fotografia; figurino; atuações.

    VENENO: direção; roteiro.

    NOTA (0 a 5): 2,5
    **

  16. Olá, Alex! Tudo bem?

    Apesar de gostar bastante de “Beleza Americana”, o meu favorito do Sam Mendes é “Estrada para Perdição”, que é excepcional. Mas tenho curiosidade em ver este filme em breve. Mas acho que a atuação da Kate Winslet está melhor em “O Leitor”.

    Beijos! ;)

  17. Discordo. Acho que é em síntese um filme de nuances. O filme dialoga por todos seus poros, sejam estes técnicos, visuais ou narrativos. Elenco impecável, estética formidável e uma direção muito focada. O roteiro possui diálogos esmagadores e faz um belo retrato sobre relacionamento.

    Nota 8.5

  18. Anderson, talvez os diálogos acabem durando mesmo mais do que o necessário, pois dá para notar que ficou de fora vários outros temas relevantes para a história.

    Mayara, eu não sei se gosto mais de “Beleza Americana” ou “Estrada Para Perdição”, acredito que tenho um maior afeto pelo segundo. E Kate Wislet está muuuito melhor em “O Leitor”, embora em “Foi Apenas Um Sonho” ela esteja exemplar, mesmo com o parceiro de cena não colaborando muito. Beijos!

    Wally, acho que o filme está longe de nos apresentar um belo retrato sobre relacionamentos, vendo que o seu lado está virado muito mais para o pessimismo do que para o otimismo.

  19. Eu gosto de quando tudo não acaba bem. Mas deveria, pelo menos, ter dado mais atenção a alguns fatos importantes.

    Eu gostei das atuações e acho que o Dicaprio deveria ter nascido nessa época, além do que, embora eu não goste muito dele nesse papel de mocinho, em rede de mentiras ele está ótimo.

    Sam é um gênio. A história é pessimista, sim, mas, muitas vezes, realista.

    Vale uns 7.0 :)

    Abraço Alex!

  20. Com certeza é um dos melhores filmes e cheio de belas atuações com uma ótima história.

  21. Fernando, já que acho que o Leonardo DiCaprio não manda bem em nenhum papel. Mas também acredito que pelo fato do filme desprezar alguns fatos importantes ele acaba não agradando muito. Abraço!

    Leticia, a história é boa e o elenco idem, mas não consegui gostar muito dos rumos que “Foi Apenas Um Sonho” toma.

  22. Leticia, a história é boa e o elenco idem, mas não consegui gostar muito dos rumos que “Foi Apenas Um Sonho” toma!!!

  23. Leticia, a história é boa e o elenco idem, mas não consegui gostar muito dos rumos que “Foi Apenas Um Sonho” toma.

  24. […] Fowley de “Runaways – Garotas do Rock” e o esquizofrênico John Givings de “Foi Apenas Um Sonho“, papel que lhe rendeu sua primeira e única indicação ao Oscar. Como Curtis, seu […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: