Glória ao Cineasta!

Glória ao Cineasta!
O que faz um diretor de cinema quando as suas idéias se esgotaram para um nova produção? É a pergunta que “Glória ao Cineasta!” responde de forma bem-humorada. Dirigindo, roteirizando e editando, Takeshi Kitano também aparece aqui como protagonista, interpretando uma versão de si mesmo. O realizador, sempre afeito a fitas de ação, fita exausto pela linha de sua carreira e tenta investir em gêneros dos quais ainda não contribuiu.

Seguem-se filmes românticos, dramáticos, terroríficos, entre outros. O planejamento de cada idéia não sai como o esperado, pois o resultado ou remete a violência presente em sua filmografia ou trazem histórias que simplesmente não dão certo, a exemplo de uma produção de época de um garotinho vítima da violência entre colegas e família ou daquela que se aproveita do sucesso de j-horror trazendo fantasma com maquiagem sinistra. A primeira metade de “Glória ao Cineasta!” se dedica a esses inspirados recortes dos mais variados tipos de cinema.

A segunda parte, no entanto, tem um argumento definido – e é nele que a eficácia da comédia evapora, fazendo a fita atingir um resultado somente mediano. O diretor Kitano, neste momento, parece de fato não ter idéia alguma do que está fazendo, direcionando “Glória ao Cineasta” a um caminho de pouca graça e interesse. A salvação só aparece na forma das atrizes Anne Suzuki e Kayoko Kishimoto. Tenho que admitir que essas duas me fizeram gargalhar como há muito tempo não conseguia. Ambas interpretam vigaristas que bolam artimanhas que sempre dão em fracasso. A cena onde almoçam em um restaurante e acrescentam uma barata na comida para não pagar por ela é antológica, assim como aquelas onde tentam se safar do pagamento de aluguel e que simulam um atropelamento para arrancar grana de ricaços. A idéia de Kitano, que mistura várias referências ao cinema, é bem-vinda, mas os méritos da fita pertencem a elas.

Título Original: Kantoku · Banzai!
Ano de Produção: 2007
Direção: Takeshi Kitano
Elenco: Takeshi Kitano, Anne Suzuki, Kayoko Kishimoto, Toru Emori, Keiko Matsuzaka, Yoshino Kimura, Kazuko Yoshiyuki, Yuki Uchida, Akira Takarada.
Nota: 6.0

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

7 Comentários em Glória ao Cineasta!

  1. Olá blogueiro!

    Sou da equipe de lançamento do filme “Os Normais 2”.

    Gostaríamos de convidar o seu blog para participar desse grande lançamento atuando como parceiro do filme, contribuindo com a divulgação através de post de notícias e promoções.

    Em contrapartida aos blogs que aderirem a parceria, além de convites para a pré-estréia com a presença dos atores, também serão oferecidos outros materiais promocionais do filme.

    Mas para se tornar um parceiro é preciso que o seu blog realize uma expressiva quantidade de posts sobre esse aguardando lançamento, pois só poderemos contemplar com convites e materiais promocionais os dez blogs que mais forem atuantes na divulgação.

    Enviaremos sempre informações sobre o filme para a geração de conteúdo dos blogs parceiros. Segue os principais links da campanha que já acontece na internet.

    Site:
    http://www.osnormais2.com.br

    Orkut (Comunidade Oficial): http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=92332734

    Orkut (Profile Oficial):
    http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=9460869448847005293

    Blog:
    http://osnormais2.blogspot.com

    Facebook:
    http://www.facebook.com/profile.php?id=100000068156767&ref=profile

    Aguardo resposta.
    Att,
    Nathalia Vianna
    Núcleo da Idéia Comunicação
    Mkt2@nucleodaideia.com.br

  2. Vinicius, também não estou bem sintonizado com o cinema de Takeshi Kitano. Me falaram até mesmo que era preciso ver alguns títulos de sua filmografia para assistir “Glória ao Cineasta”. Mas o filme é bem mediano, embora curioso.

  3. Eu ADOREI esse filme. Até mesmo porque Kitano faz piada com toda a sua filmografia. Acho que ele sabia muito bem para onde estava levando o filme na segunda metade. É, mesmo, para um lugar meio sem sentido, meio sem propósito. É exercício cinematográfico. E uma avacalhada com clichÊs é sempre bem-vinda!

    Abs!

  4. Dudu, eu também estava adorando. E está certo que a segunda metade reserva uma quantidade considerável de ótimas sequências, mas elas são costuradas em uma história que ganha um rumo bem sem sentido. E embora continue predominando o tom de sátira, acho que a proposta inicial, de encenar filmes dos mais diversos gêneros, se perde. Abraços!

  5. Esse muito me interessa, lembro q vc havia me perguntado sobre esse filme na qual eu já tinha interesse em assistir, agora com esse seu comentário fiquei mais ainda, gosto muito do cinema de Kitano, lhe recomendo outros dele como: “Hana-bi: Fogos de Artifício” e “Consumido Pelo Ódio” os mais recentes q assisti q achei ótimos!
    Abs! Diego!

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: