Skip to content

Resenha Crítica | A Montanha Enfeitiçada

A Montanha Enfeitiçada | Race to Witch Mountain  Parece que Dwayne Johnson deu adeus aos tempos onde se apresentava em um filme como The Rock. Antes de ser revelado ao público antenado em cinema, The Rock foi um dos lutadores profissionais da World Wrestling Entertainment. Com a sua popularidade, foi convidado para ser o temível Mathayus em “O Retorno na Múmia”, reprisando posteriormente o mesmo personagem em “O Escorpião Rei”. Deste ponto em diante, as comparações com Arnold Schwarzenegger não foram poucas. Por terem carreiras parecidas, muitos apostaram que The Rock seria aquele que roubaria a vaga deixada por Schwarzenegger como o astro de filmes de ação. Vale lembrar que ambos chegaram a dividir a cena rapidamente no fiasco “Bem-Vindo a Selva”. A sorte é que Dwayne Johnson está trilhando um caminho diferente.

“A Montanha Enfeitiçada”, refilmagem da produção de 1975 adaptada do livro de Alexander Key, é a prova de que o também ator de “Agente 86” está aplicando o seu carisma em personagens de filmes voltados ao público jovem. A premissa é direta. Ela acompanha o motorista de táxi de Las Vegas Jack Bruno (Dwayne Johnson), que tem uma habilidade nata com o seu ofício, é solitário e tem a ficha suja na polícia por causa do seu trágico passado. A presença dos irmãos Seth (o insosso Alexander Ludwig, de “Os Seis Signos da Luz”) e Sara (AnnaSophia Robb, de “A Colheita do Mal“) vai dar uma agitada na vida do protagonista boa-praça, pois eles se apresentam como alienígenas de passagem pelo planeta Terra para salvá-lo. Mas eles devem ir à Montanha Enfeitiçada, situada em Nevada.

O interessante dessa produção Disney dirigida por Andy Fickman (dos ótimos “A Loucura de Mary Juana” e “Ela é o Cara” e que também trabalhou com Dwayne Johnson no sucesso “Treinando o Papai”) é que, ao contrário do que se esperava, não se trata de uma aventura destinada ao público infantil. Para falar a verdade, “A Montanha Enfeitiçada” é conduzido com bastante seriedade, pois há mais espaço para correria do que para piadas. Mesmo esquecível, a produção é caprichada e a presença da atriz Carla Gugino confere harmoniosidade na interação com o elenco central.

Título Original: Race to Witch Mountain
Ano de Produção: 2009
Direção: Andy Fickman
Elenco: Dwayne Johnson, Carla Gugino, AnnaSophia Robb, Alexander Ludwig, Ciarán Hinds, Tom Everett Scott, Chris Marquette, Billy Brown, Kim Richards e Garry Marshall.
Cotação: 3 Stars

12 Comments

  1. lukinhas lukinhas

    cara…..adorei seu blog….bem completo….ja vi esse filme, até que é bom..

    []s

  2. Oi, Alex, esse filme é bem legal! Gosto do Dwayne Johnson(The Rock), estou com vontade de assistir Agente 86, para ver se é bom.
    E sobre “Bem Vindo a Selva”, eu gostei do filme, achei divertido, ainda mais filmado no Brasil, e com presença da Rosario Dawson e Seann William Scott.
    Porém ,não entendi o que você quis dizer com: que ambos (Arnold e Dwayne) chegaram a dividir a cena rapidamente?
    ABRAÇOS

  3. Lucas, muito obrigado! Sinta-se a vontade de visitar outras vezes. Abraços.

    Ricardo, também gosto do Dwayne Johnson. Tenho certeza que se você assistir “Agente 86” você se divertirá muito com a presença dele (há uma cena dele com o Steve Carrell no clímax simplesmente hilária!). E eu não gostei de “Bem-Vindo a Selva”, apesar do bom elenco. Ah, e sobre a cena que citei no final do primeiro parágrafo de minha resenha é aquela do início do filme, onde o personagem do The Rock está em um bar que pertence ao Arnold Schwarzenegger. Você não lembra? Abraços.

  4. Essa mesma! Ao invés do Schwarzenegger governar fica aí perdendo tempo fazendo ponta, né? :D

  5. Taí, um filme q ñ me chamou muita atenção, pela metade do msm, eu passei a torcer pra acabar logo, ñ gostei muito!
    Abs! Diego!

  6. Parece ser um filme bom para passar o tempo, e só. Vou esperar estrear na TV.

    Beijos! ;)

  7. Diego, ele também não me despertou tanta atenção assim. Mas não tive problemas de acompanhar o filme até o seu desfecho. Abraços.

    Mayara, faz bem. Beijos.

  8. Não achei tão divertido, mas confesso que esperava pior e que existem elementos positivos. Só acho que é tudo muito óbvio e convencional… chega a cansar.

    Nota 5.0

  9. Wally, também acho as coisas no filme óbvias, convencionais e cansativas. Mas vale como passatempo.

  10. O filme é um “remake” do “Retorno a Montanha Encantada” (1975), adaptado para um novo longa-metragem pela Disney, surgindo “A Montanha Enfeitiçada”, que tem como atração Jack Bruno (Dwayne Johnson), um taxista de Las Vegas, que acaba por ajudar dois estrangeiros, jovens humanóides-alienígenas chamados Seth (Alexander Ludwig) e Sara (Anna Sophia Robb) a escapar de uma perseguição de agentes do governo. O filme tem grande ação como uma fantástica perseguição automóvel, o uso do poder da mente para resolver varias situações, uma casa isolada no meio do deserto com uma passagem oculta chegando a uma floresta subterrânea onde se encontra a base de pesquisa militar secreta do governo dentro de uma de montanha onde secretamente está escondida a nave espacial. O filme que entretêm, dá uma boa diversão, bem como fornece algumas nostalgia para os fãs do livro (1968) e do filme original (1975). As crianças vão adorar as explosões e o estilo extravagante futurista. Nota: 8,0.

  11. Willis, não tive oportunidade de ler ao livro e também de assistir a versão original de “A Montanha Encantada”. Em breve tento ao menos conferir o filme.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: