Skip to content

Resenha Crítica | Honeydripper – Do Blues ao Rock (2007)

Honeydripper - Do Blues ao Rock
O americano de cinquenta e nove anos John Sayles é bem reconhecido dentro do circuito independente. Também roteirista e editor dos seus próprios filmes, foi indicado ao Oscar em duas ocasiões com os argumentos de “Tudo Pela Vida” e “Lone Star”. Ainda assim, não demonstra na direção a mesma desenvoltura que tem ao escrever como é bem comprovado em “Honeydripper – Do Blues ao Rock”.

O filme acompanha Tyrone Purvis (Danny Glover) no Alabama da década de 1950. O título do filme, “Honeydripper”, é aquele que também leva o bar no qual administra. E ele está em uma fase de vacas magras, pois não tem dinheiro para arcar com as dívidas que o seu negócio rende. A saída que encontra é a de programar com um celebrado guitarrista de blues uma apresentação. Não é o que acontece, mas a passagem do jovem sem rumo que porta uma guitarra elétrica Sonny (Gary Clark Jr., em sua estreia nos cinemas) o fará executar uma farsa para o bem dos investimentos.

Deste ponto em diante, “Honeydripper – Do Blues ao Rock” só se desenrola através do plano de Tyrone. Nada mais. Bem, na verdade o roteiro de John Sayles arma alguns conflitos em ligação da situação de intolerância vivida pelos negros naquela época, como daqueles jovens presos sem motivo aparente que sobreviam através da miséria que recebiam com a colheita de algodão. Só que o drama se preocupa mais com os problemas do protagonista, nos implorando por paciência diante de quase duas horas para a concretização do trunfo reservado para o desfecho.

Título Original: Honeydripper
Ano de Produção: 2007
Direção: John Sayles
Elenco: Danny Glover, Lisa Gay Hamilton, Yaya DaCosta, Charles S. Dutton, Vondie Curtis-Hall, Gary Clark Jr., Mable John, Stacy Keach, Sean Patrick Thomas, John Sayles e Mary Steenburgen.
Nota: 3.0

6 Comments

  1. eu acho ‘O Peixe do Amor’ de Sayles ótimo, ainda não vi esse e agora estou com receio de vê-lo. não gosto de filmes que enrolam para chegar no final.

  2. Luis, eu ainda não vi muita coisa do John Sayles. Lembro, no momento, de ter assistido “Limbo”, que foi uma das experiências cinematográficas mais frustrantes que já tive. E “Honeydripper” é um blá-blá-blá interminável!

  3. Nunca ouvi falar sobre esse filme, nem mesmo tenho um maior conhecimento sobre os trabalhos anteriores do diretor. Realmente não fiquei com vontade de conferir, ainda mais dos comentários desanimadores.

  4. Também nunca ouvi falar deste filme, e também não me despertou a curiosidade ainda.

    Beijos! ;)

  5. Nem sabia desse, e pelo seu texto ñ deu pra ficar interessado!
    Abs! Diego!

  6. Vinícius, eu conheço bastante o trabalho do John Sayles por conta dos cinéfilos comentarem muito sobre o seu cinema, mas filmes mesmo eu vi poucos.

    Mayara, e acho que nunca vai despertar, rs. Beijos.

    Diego, o filme passou super despercebido. Mereceu! Abraços.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: