Skip to content

Resenha Crítica | Gamer (2009)

A dupla de diretores e roteiristas Brian Taylor e Mark Neveldine surgiram como novidades em 2006 com a eletrizante fita de ação “Adrenalina”, estrelado pelo carismático astro de fitas do gênero Jason Statham. Ambos se tornaram bem requisitados dentro da indústria americana, tendo conduzido a extravagante sequência “Adrenalina 2 – Alta Voltagem” e roteirizado a adaptação do ainda inédito “Jonah Hex”. “Gamer”, rodado após a segunda aparição de Chev Chelios nas telas, mostram que eles cairão no esquecimento caso não tenham limites nas conduções de suas loucuras audiovisuais.

A história tem tudo para agradar aos fanáticos por vídeo-game. Ela é situada em um futuro onde os jogos se tornaram o evento mais importante do mundo. O garoto Simon (Logan Lerman) é conhecido por ser um dos jogadores mais habilidosos já vistos. O que ele não sabe é que por trás do personagem que controla, Kable (Gerard Butler), há um ser humano de verdade e que responde aos seus comandos. E o drama deste herói é a mesma de grande parcela de filmes da mesma linha, onde estuda sua liberdade para descobrir os culpados pela sua separação com a esposa (Amber Valletta) e filha (Brighid Fleming).

A novidade aparece no exato ponto onde é revelado o vilão da história, ninguém menos que Michael C. Hall, o famoso Dexter Morgan do seriado “Dexter”. O ator, que está em um papel comprometedor, parece não ligar para a besteira que se propôs a fazer, criando um vilão mais megalomaníaco do que os vistos em qualquer jogo. Impossível não se contorcer de rir, por exemplo, na tosca coreografia que o ator protagoniza no clímax do filme. O restante, infelizmente, não oferece a mesma diversão (embora ela seja mórbida sempre quando Michael C. Hall está em cena), sendo um festival de frenesi e desperdício de elenco, que incluí Alison Lohman, que se casou com Mark Neveldine em agosto do ano passado, justificando assim a sua presença nesta bobagem.

Título Original: Gamer
Ano de Produção: 2009
Direção: Brian Taylor e Mark Neveldine
Elenco: Gerard Butler, Michael C. Hall, Amber Valletta, Kyra Sedgwick, Logan Lerman, Alison Lohman, Terry Crews, Ludacris, Brighid Fleming, Aaron Yoo, Milo Ventimiglia, Zoe Bell e John Leguizamo

7 Comments

  1. Também não gostei. Achei bem idiota e gratuito, salvo alguns detalhes isolados. [**]

  2. Marcelo DiColdfer Marcelo DiColdfer

    ´sabendo que não precisa se levar a sério eu vou ver esse filme, até porque adoro os dois Adrenalina e até concordaria com um terceiro.

  3. Acho que a única coisa que vale a pena é vê o Hall pagando o maior mico (e espero que seja único) da sua vida. O resto, junta tudo e joga fora.

  4. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    – Wally, também achei um filme bem boboca.

    – Marcelo, já eu só curti mesmo “Adrenalina”, que é um filme “duca”. Mas eu não quero ver um terceiro filme nem pintado de ouro sobre Chev Chelios.

    – Luis, é um daqueles micos que dá gosto de ver, não é mesmo? Rs. Diria que gostei também da personagem da Kyra Sedgwick, mas é uma pena que ela seja muito mal aproveitada.

  5. Só irei ver por conta de Michael C. Hall, a trama não me causa nenhum interesse…

  6. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    – Fael, eu esperava por uma divertida fita de ação que soubesse ser esperta sobre essa coisa de tecnologia, mas não é o que acontece aqui.

  7. […] Johnson em 2007, a dupla Brian Taylor e Mark Neveldine (responsáveis por “Adrenalina” e “Gamer”) foi incumbida de dar um novo fôlego a esta franquia que se desenhava. O resultado não é […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: