Skip to content

Resenha Crítica | Preciosa – Uma História de Esperança (2009)

Preciosa - Uma História de EsperançaA princípio, tudo parecia conspirar contra “Preciosa – Uma História de Esperança”. Mesmo sendo uma adaptação de um consagrado romance da poetisa Sapphire, os principais envolvidos não tinham uma boa reputação perante público e crítica no que está relacionado a qualidade de seus trabalhos antes do envolvimento neste projeto independente. Claro exemplo é Mo’Nique, com uma carreira dedicada a papéis simplesmente sofríveis. Ou mesmo Lee Daniels, cujo trabalho anterior, “Matadores de Aluguel”, foi uma primeira experiência frustrante por trás das câmeras. As seis indicações ao Oscar, com duas vitórias nas categorias de roteiro adaptado e atriz coadjuvante, são as chances dos intérpretes e realizador em procurarem a partir de agora por produções mais promissoras e desafiadoras.

A história de Claireece Jones, conhecida como Precious (a estreante Gabourey Sidibe), é brutal. Se não bastasse qualquer preconceito que sofreria por ser uma jovem cidadã negra, obesa e semianalfabeta em plena década de 1980, Precious, após ser abusada pelo seu pai por mais uma vez, está grávida de seu segundo filho e come o pão que o Diabo amassou nas mãos de sua mãe Mary (Mo’Nique), que a humilha e a espanca frequentemente. Precious só passa a receber chances de reverter o trágico quadro de sua vida ao ser matriculada em um colégio para alunos especiais, onde recebe todo o apoio de sua professora, Ms. Rain (Paula Patton, muito bem), e as alunas que têm problemas pessoais ao ponto de prejudicarem os estudos.

Mesmo que Precious comece a driblar todas as adversidades, não há momento de paz algum em seu cotidiano. Para dar veracidade a vida dessa personagem, Lee Daniels não poderia contar com um elenco melhor, que merece um destaque todo especial, a começar pela novata Gabourey Sidibe, devastadora pela entrega ao papel. Mo’Nique, especializada em desempenhos cômicos em filmes sem nenhuma expressão, faz com que um monstro em pessoa adquira um mínimo de humanidade através de um monólogo que figura como uma das sequências mais antológicas entre os lançamentos do último ano. No entanto, quem de fato surpreende é a cantora Mariah Carey. Encarada como piada ao se envolver com o fiasco “Glitter”, aqui ela assume o papel que seria de Helen Mirren com uma performance cheia de nuances. Se a Academia não tivesse um preconceito tão expressivo com “cantrizes”, Carey seria a pessoa ideal a ocupar uma vaga na categoria de melhor atriz coadjuvante injustamente reservada para Penélope Cruz.

Dito tudo isto sobre o fantástico trabalho das atrizes, é necessário também refletir sobre a força da narrativa de “Preciosa – Uma História de Esperança”, o melhor longa-metragem entre os indicados a última edição do Oscar. É mostrado sem cerimônias o triste universo de Precious, havendo algum refúgio somente com as suas fantasias onde ela se vê como uma estrela pop. A violência é incômoda e muitos se sensibilizaram com ela. O que não impede que seja imaginado no desfecho cru de Precious um caminho onde a esperança prevalece.

Título Original: Precious: Based on the Novel Push by Sapphire
Ano de Produção: 2009
Direção: Lee Daniels
Elenco: Gabourey Sidibe, Mo’Nique, Paula Patton, Mariah Carey, Lenny Kravitz, Sherri Shepherd, Stephanie Andujar, Chyna Layne, Amina Robinson, Xosha Roquemore, Angelic Zambrana, Aunt Dot, Nealla Gordon e Barret Helms.

17 Comments

  1. Ainda não vi “Preciosa”, mas, a cada novo texto que leio sobre este filme, fico muito feliz, porque esta é uma obra que tinha tudo para ser melodramática e manipuladora, mas o caminho percorrido pelo Lee Daniels foi justamente o contrário. Todo mundo parece ter adorado esta obra. Espero gostar também!

  2. Gostei muito de “Preciosa”. Emocionei-me e amei esta cena que mencionou, e para mim, o destaque fica por conta das atrizes, ótimas nos seu respectivos papéis.

    Beijos! ;)

  3. Para mim ele só ganha de “Um Sonho Possível” entre os indicados ao Oscar, hehehe, o que não significa que não tenha gostado do filme. É um bom drama que vale principalmente pelo trabalho das atrizes.

  4. Um filme que eu adorei, mas me deixou um vazio. O que eu considero ser o mais fraco entre os concorrentes ao Oscar 2010.

  5. Gostei bastante do filme também. Ao contrário de muitos, adorei a direção. Só tive problemas ocasionais com o roteiro, que possui um ou outro momento tolo. Mas o elenco é sensacional, e eleva o filme a outro patamar.

    [****]

  6. Marcelo DiColdfer Marcelo DiColdfer

    Eu não gostei do filme. Uma personagem como a Preciosa (que nome!) talvez não exista neste mundo. Falo das atitudes diante dos fatos. Polêmico e forte nem sempre é sinônimo de bons filmes, msa achei bem cansativo o filme. Não veria de novo. Gostei das atuações da Monique e da Paula Patton (a mais linda daquele elenco e com uma interpretação boa também)

  7. Gostei de “Preciosa” principalmente pelas ótimas atuações acima da média, principalmente de Mo”Nique, simplemente espetacular. Ela realmente merece todas as ovações. Gostei também da direção de Daniels. Só não gostei principalmente do roteiro.

  8. Alex Gonçalves Alex Gonçalves

    – Kamila, é uma pena que ainda não tenha assistido. Mas o problema é que o circuito do filme não foi muito amplo, impossibilitando muitos de verem o resultado do trabalho de Lee Daniels, que é de fato tudo isso que andam dizendo.

    – Mayara, não há dúvidas que o maior destaque de “Preciosa” é o empenho de seu elenco feminino. Sorte que já outros primores a serem apreciados. Beijos.

    – Vinícius, que maldade! Já eu acho que é ele que deveria ganhar o Oscar este ano.

    Brenno, você foi mais malvado que o Vinícius! ¬¬’

    – Wally, que momentos tolos seriam esses? o_O

    – Marcelo, poxa! Mas eu lembro de ter lido uma opinião favorável vinda de você lá no Filmow. O que o fez mudar de ideia?

    – Fael, o pessoal tem apontados problemas de direção e roteiro, mas acho o filme irretocável em ambos os aspectos.

  9. Marcelo Coldfer Marcelo Coldfer

    Realmente a primeira impressão que eu tive de Preciosa foi boa, e precipitada, mas depois que eu analisei bem o filme e absorvi o fato~mudei de opinião, aqui e lá. O filme é inverossimil demais, e como o diretor não disse que era uma fábula então passei a detestar o filme.

  10. – Marcelo, pois eu não achava a sua primeira opinião precipitada – agora sim ela está! XD

  11. […] “O Pequeno Nicolau“ “Os Homens Que Não Amavam As Mulheres“ “Preciosa – Uma História de Esperança“ “Sede de Sangue“ “Scott Pilgrim Contra o Mundo“ “Triângulo do […]

  12. […] Outras indicadas: Anna Kendrick (“Amor Sem Escalas“) | Helena Bonham Carter (“Alice no País das Maravilhas“) |  Kim Cattrall (“O Escritor Fantasma“) | Mo’Nique (“Preciosa – Uma História de Esperança“) […]

  13. […] | “Minhas Mães e Meu Pai“ | “O Escritor Fantasma“ | “O Pequeno Nicolau“ | “Preciosa – Uma História de Esperança“ | “Sede de Sangue“ | “Scott Pilgrim Contra o Mundo“ | “Triângulo do […]

  14. […] inseridos em um cenário decadente. “Matadores de Aluguel” não foi uma boa estreia e “Preciosa – Uma História de Esperança” arrebatou a todos. Ressurge agora com “The Paperboy”, drama criminal baseado em um romance […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: