Partir

PartirA inglesa Kristin Scott Thomas pegou todos de surpresa com sua interpretação devastadora no drama “Há Tanto Tempo que Te Amo“. O diferencial do seu papel, a ex-presidiária Juliette Fontaine, era o seu idioma, um francês invejável por parte da atriz. Em “Partir” Kristin Scott Thomas novamente se saí muito bem encarando uma personagem francesa que tem bom domínio do inglês, como visto em determinada situação neste romance dramático. Já o filme…

Suzanne (Kristin Scott Thomas) é uma mulher cuja família, composta pelo marido e um casal de filhos, é rica. Talvez cansada de ser uma mera dona de casa ou querendo de alguma maneira ser independente Suzanne volta a exercitar suas habilidades como fisioterapeuta ao pedir para Samuel (Yvan Attal), seu esposo, a obra em sua própria residência de um consultório onde possa atender seus clientes. Aparecendo os pedreiros, ela se atenta pela presença de Ivan (o espanhol Sergi López). Uma séria circunstância faz com que Suzanne tenha um caso com ele. Só que ao invés de ocultar a infidelidade com Samuel acaba é abrindo o jogo sobre o que está acontecendo. E isto, de uma só vez, traz consequências graves, como bem antecipa a ótima sequência que abre “Partir”.

Tendo feito filmes cômicos e dramáticos não conhecidos pelo público brasileiro, a cineasta Catherine Corsini tenta modificar os típicos retratos cinematográficos de casos extraconjugais. Para isto, nos obriga a ter simpatia por Suzanne que, salva-se a entrega de Kristin Scott Thomas, é uma personagem que vai se revelando desprezível assim que passa a não medir esforços para preservar sua relação com Ivan, como recorrer ao seu ainda marido para que lhe dê o dinheiro que julga merecer depois de tanto tempo cuidando de casa e família. É difícil ter alguma empatia com toda a situação.

Título Original: Partir
Ano de Produção: 2009
Direção: Catherine Corsini
Elenco: Kristin Scott Thomas, Sergi López, Yvan Attal, Bernard Blancan, Aladin Reibel, Alexandre Vidal, Daisy Broom, Berta Esquirol, Gérard Lartigau, Geneviève Casile e Philippe Laudenbach
Cotação: 1 Star

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

3 Comentários em Partir

  1. – Kamila, sim! O que particularmente gosto, pois antes de “Há Tanto Tempo que Te Amo” ela não estava tão falada assim. A interpretação dela vale o filme.

    – Vinícius, mais ainda acho que vale a pena conferir ao menos o desempenho dela.

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Tweets that mention Partir | Cine Resenhas -- Topsy.com

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: