Skip to content

Resenha Crítica | Lágrimas de Felicidade (2009)

Aparentemente, um projeto como “Lágrimas de Felicidade” teria tudo para dar certo. Afinal, trata-se de um longa-metragem independente que flerta com a comédia e com o drama simultaneamente e que traz duas protagonistas, Parker Posey e Demi Moore, que se envolvem mais em filmes artísticos do que aqueles com pretensões financeiras. Também é o segundo drama realizado por Mitchell Lichtenstein, lembrado pelo seu papel de grande destaque em “Banquete de Casamento” (filme dirigido por Ang Lee em 1993 indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro). Mesmo assim, o diretor responsável pelo cult “Teeth” não se saiu bem desta vez.

Com algumas referências ao Pop Art (o seu falecido pai, Roy Lichtenstein, talvez seja o artista mais reconhecido deste universo particular), “Happy Tears” relata o reencontro das irmãs Jayne (Parker Posey) e Laura (Demi Moore). Laura largou temporariamente o marido massagista (e supostamente gay) e os filhos para cuidar do inválido pai encarnado por Rip Torn, Joe. Ela pede a ajuda de Jayne, já acostumada com uma vida cheia de caprichos. Elas só não esperavam pela presença de Shelly (Ellen Barkin, em interpretação fora do tom), mulher que se passa por enfermeira domiciliar e que mantém um romance às escondidas com Joe.

Em aproximadamente noventa minutos, “Lágrimas de Felicidade” apresenta ao menos algumas situações que quando conectadas apresentam muitos valores. A primeira é ver esta família incompleta brindando à mesa sem qualquer harmonia. Esta situação é repetida de maneira diferente no desfecho, com uma ação precedente que envolve a busca por um tesouro escondido no quintal da velha casa de Joe. Aliás, as melhores cenas do filme são aquelas onde Jayne e Laura cavam nesta busca por um baú com moedas de ouro deixadas pela mãe já falecida. É uma pena que todo o restante seja tão claudicante, pois “Lágrimas de Felicidade” tinha potencial para ser uma bela dramédia sobre família disfuncional.

Título Original: Happy Tears
Ano de Produção: 2009
Direção: Mitchell Lichtenstein
Roteiro: Mitchell Lichtenstein
Elenco: Parker Posey, Demi Moore, Rip Torn, Ellen Barkin, Christian Camargo, Billy Magnussen, Roger Rees, Sebastian Roché e Celia Weston

4 Comments

  1. Não tinha ouvido falar do filme ainda, mas gostei da trama, apesar de seu texto não ser dos mais animadores.

  2. Fiquei interessado pela trama, como a Kamila, mas pelo jeito não deu muito certo…

  3. Marcelo Coldfer Marcelo Coldfer

    quero ver esse filme. Já sabemos que nosso gosto é meio que oposto apesar de sermos amigos ..rs quero ver e Parker Posey é a rainha dos filmes alternativos!

  4. – Kamila, eu falei muito sobre este filme por aqui. Dê uma espiada no filme quando ele for lançado no Brasil.

    – Wally, era o filme que mais aguardava este ano. Sorte que Demi Moore se deu muito melhor em “The Joneses”.

    – Marcelo, Parker Posey é uma das minhas atrizes preferidas e é sempre muito bom vê-la liderando um filme independente. Mas as coisas aqui não deram muito certo.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: