Skip to content

Resenha Crítica | Código de Conduta (2009)

Código de Conduta | Law Abiding CitizenO nova-iorquino Felix Gary Gray (ou melhor, F. Gary Gray) passou a ser valorizado em 1998 quando trabalhou em “A Negociação” com um investimento de cinquenta milhões de dólares, o maior até então para um diretor negro. Além do ótimo filme protagonizado por Samuel L. Jackson e Kevin Spacey, sua filmografia também contemplam o espetacular “Uma Saída de Mestre” (a famosa refilmagem de “Um Golpe à Italiana”) e o denso “Até as Últimas Consequências”. Mas há também o patético “O Vingador” (com Vin Diesel) e o insosso “Be Cool – O Outro Nome do Jogo”. “Código de Conduta” é uma junção do melhor e pior do cinema de F. Gary Gray.

A premissa é muito boa. Clyde (Gerard Butler, finalmente em um bom papel após “300“) tem sua mulher e filha mortas quando dois bandidos invadem sua residência. A Justiça se mostra falha ao libertar um dos culpados com um acordo estabelecido pelo promotor Nick (Jamie Foxx) após poucos anos cumprindo pena. A vingança neste caso se torna justificável e o pacato Clyde logo mostra sua fúria elaborando planos perfeitos para executá-la. O problema é que, estando morto os dois criminosos, Clyde arma novos planos cuja finalidade é executar a todos os envolvidos neste processo judicial, incluindo o próprio Nick.

Mesmo sendo puro entretenimento de ação, “Código de Conduta” emite uma interessante denúncia ao sistema judiciário americano. Um dos melhores momentos do filme é uma envolvendo Clyde e a Juíza Laura Burch (papel Annie Corley), uma prova do que é um roteiro bem escrito. Infelizmente, é na narrativa de Kurt Wimmer que há o ponto comprometedor. Há tantos esforços para potencializar a ação e gerar novas surpresas para tudo desmoronar na meia hora final. A partir deste instante, o “Código de Conduta” acumula muitos furos e converte de herói para vilão o personagem de Gerard Butler. Lamentável!

Título Original: Law Abiding Citizen
Ano de Produção: 2009
Direção: F. Gary Gray
Elenco: Jamie Foxx, Gerard Butler, Colm Meaney, Bruce McGill, Leslie Bibb, Michael Irby, Gregory Itzin, Regina Hall, Emerald-Angel Young, Christian Stolte, Annie Corley, Richard Portnow, Roger Bart, Josh Stewart e Viola Davis
Cotação: 3 Stars

4 Comments

  1. Este filme tinha tudo para ser bom, mas acho que as constantes reviravoltas na trama (algumas totalmente estapafúrdias) colocam tudo a perder!

  2. O filme tem uma premissa boa, mas parece ser mais do mesmo. Vejo sem pressa!

  3. – Kamila, o filme é bom. Só acho que sua meia hora final compromete muito o resultado. Juro que estava achando ele um filme cinco estrelas até o ato final.

    – Mayara, nem diria que é mais do mesmo. F. Gary Gray tem talento para diferenciar seus filmes dos demais. Pena que não seja tão bom quanto poderia.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: