Os Vampiros Que Se Mordam

Os Vampiros Que Se Mordam | Vampires SuckUma sátira sempre chama a atenção do espectador, independente do veículo onde ela é destinada. Quando é no cinema, as primeiras paródias que são lembradas eram aquelas conduzidas pelo trio ZAZ, representado por David Zucker, Jim Abrahams e Jerry Zucker. São deles comédias clássicas como “Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu”, “Top Gang! – Ases Muito Loucos” e “Corra Que a Polícia Vem Aí!”. Pena que a recordação desses bons tempos também ofereça uma grande decepção, pois atualmente quem comanda esse tipo de sátira é a dupla Aaron Seltzer e Jason Friedberg. Embora tenham auxiliado na criação dos hilariantes personagens de “Todo Mundo em Pânico”, na direção eles são um desastre, como provou “Uma Comédia Nada Romântica”, “Deu a Louca em Hollywood“, entre outros.

Depois do vergonhoso fracasso de “Super-Heróis – A Liga da Injustiça” (ao menos no circuito americano), Aaron Seltzer e Jason Friedberg aproveitaram o fenômeno de “A Saga Crepúsculo” para a criação de novas piadas. Totalmente insosso, “Os Vampiros Que Se Mordam” se dedica apenas em repaginar a história da humana que se apaixona por um vampiro e também por um lobisomem (aqui também há referências de “A Saga Crepúsculo: Lua Nova“). Jenn Proske, Matt Lanter e Chris Riggi vivem os personagens respectivamente incorporados na saga original por Kristen Stewart, Robert Pattinson e Taylor Lautner.

Não se importando com as críticas de público e imprensa, Aaron Seltzer e Jason Friedberg repetem as mesmas falhas das experiências passadas. A dupla acredita que para fazer rir basta usar referências aleatórias, colocando personagens e celebridades como Alice e Lady GaGa fazendo figurações inexplicáveis. Se “Os Vampiros Que Se Mordam” não recebe uma bomba como avaliação é porque a atriz Jenn Proske compensa algumas frações de tempo perdido. Mesmo boa atriz, Kristen Stewart está uma porta como Bella em “A Saga Crepúsculo” e Jenn consegue reproduzir com perfeição a inexpressividade que é marca registrada da jovem indecisa, provocando assim alguns risos amarelos.

Título Original: Vampires Suck
Ano de Produção: 2010
Direção: Aaron Seltzer e Jason Friedberg
Elenco: Jenn Proske, Matt Lanter, Diedrich Bader, Chris Riggi, Ken Jeong, Anneliese van der Pol, Mike Mayhall, Rett Terrell, Stephanie Fischer, Nick Eversman, Zane Holtz, Crista Flanagan e Arielle Kebbel
Cotação:  1 Star

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Comentários em Os Vampiros Que Se Mordam

  1. Gostei porque acho que o filme cumpriu o seu objetivo cômico, diferente da saga que é uma piada que muitos levam a sério. O maior ápice é realmente Jenn Proske que faz uma atuação digna de indicação ao MTV Movie Awards (e nada além disso).

  2. * Brenno. Revendo minhas expectativas, até que foi uma comédia melhor do que imaginava. O que não significa que não a tenha considerado ruim. Bem dispensável, embora Jenn Proske esteja bem.

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Tweets that mention Os Vampiros Que Se Mordam | Cine Resenhas -- Topsy.com

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: