Confusões em Família

Nunca faltou exemplares que destacassem famílias disfuncionais. O gênero comédia é o que apresenta o acervo mais volumoso. Também é verdade que muitos desses filmes conseguem ser inventivos com os dramas que criam para cada um dos membros de uma família. “Pequena Miss Sunshine” foi um deles e com seu grande sucesso permitiu abertura para outros indies. “Confusões em Família”, filme lançado no Brasil apenas nos cinemas cariocas e distribuído em DVD há alguns meses, é uma ótima sugestão para quem está procurando por títulos desse segmento.

O título original se refere a comunidade de pescadores onde vive a família Rizzo. O patriarca vivido por Andy Garcia é Vince, um policial que desencadeará a onda de segredos da família. Ele tem dois: diz para a esposa Joyce (Julianna Margulies) que joga pôquer quando na verdade ingressa uma turma de teatro e oferece abrigo para o presidiário Tony (Steven Strait), coincidentemente o filho que abandonou numa relação do passado. Já Vince Jr. (Ezra Miller), o Rizzo caçula, é viciado em sites pornográficos onde as modelos são mulheres obesas. Sua irmã Vivian (Dominik García-Lorido, também filha de Andy Garcia na vida real) é expulsa da universidade e não revela o acontecimento a ninguém. Para minimizar as consequências, trabalha como stripper e acumula o pagamento para retornar aos estudos. Finalmente, Joyce é aquela que oculta o vício pelo tabaco. Mal sabe ela que todos de sua família também fumam escondidos. Nem a personagem da graciosa Emily Mortimer, amiga que Vince faz com uma dinâmica de interpretação, está livre de omitir algumas informações.

Se não passasse disto, “Confusões em Família” seria até dispensável. O diferencial está no que Raymond De Felitta faz. Indicado ao Oscar pelo curta-metragem “Bronx Cheers”, realizador nova-iorquino é daqueles que reservam um bom tempo para a preparação de suas obras, todas com seus créditos em direção e roteiro. A inteligência em seu texto de “Confusões em Família” é tratar com bom-humor de temas que qualquer expectador pode se identificar.

Parte desses créditos devem ser destinados também a Andy Garcia. Também produtor de “Confusões em Família”, Andy Garcia talvez ofereça aqui o seu melhor momento como protagonista. Ele se destaca por permitir que seu Vince seja a figura mais vívida da família Rizzo, sendo perfeito no equilíbrio de suas responsabilidades como pai e marido e também ao acreditar que não é tarde demais para concretizar os seus sonhos do passado. A cena de seu teste para participar de um filme de Martin Scorsese encabeçado por Robert De Niro por si só merecia um prêmio para o ator – e com direito ainda a uma imitação impagável de Marlon Brando.

Título Original: City Island
Ano de Produção: 2009
Direção: Raymond De Felitta
Roteiro: Raymond De Felitta
Elenco: Andy Garcia, Julianna Margulies, Steven Strait, Emily Mortimer, Ezra Miller, Dominik García-Lorido, Carrie Baker Reynolds, Hope Glendon-Ross e Alan Arkin
Cotação: ****

 

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Comentários em Confusões em Família

  1. Adoro filmes sobre essas familias degeneradas, e seu texto me deixou empolgado. Esse titulo, por exemplo passaria por mim despercebido fácinho.

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. Melhores de 2010 – Indicados « Cine Resenhas
  2. Melhores de 2010: Ator « Cine Resenhas

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: