Scott Pilgrim Contra o Mundo

Quando uma adaptação de game é anunciada há a grande preocupação se a mesma experiência de jogabilidade será preservada num formato que não oferece a mesma interatividade. É fato que o diretor inglês Edgar Wright adapta junto com o roteirista Michael Bacall a graphic novel de brochura composta por seis volumes, mas é a primeira vez que o que realmente se espera desse universo virtual no cinema chega ao alcance do público. Mais do que atingir este feito quase impossível, “Scott Pilgrim Contra o Mundo” é o evento pop mais divertido de 2010.

Michael Cera acerta novamente ao compor Scott Pilgrim com variações de sua persona deslocada. Scott é um adolescente louco para se apaixonar por uma garota. É integrante de uma banda chamada “Sex Bob-omb” e divide uma casa (e a cama) com seu amigo gay Wallace (Kieran Culkin, impagável). A graciosa Knives Chau (Ellen Wong) tem interesse em manter um relacionamento que vai além da amizade com Scott, mas o protagonista digire seus sentimentos para Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winstead). A coisa engata, mas o quadro fica complicado para Scott Pilgrim. Ramona teve nada menos que sete relacionamentos e seus ex desafiam Scott para batalhas que pode lhe valer a vida.

A liga do mal? 1: Matthew Patel (Satya Bhabha), sujeito que pode dominar o fogo; 2: Lucas Lee (Chris Evans), astro de cinema de ação que se multiplica em dublês e que tem uma agilidade impressionante; 3: Todd Ingram (Brandon Routh), que tem o poder de telecinese; 4: Roxy Richter (Mae Whitman), a ex-namorada lésbica com habilidades de teletransporte e luta; 5 e 6: os irmãos gêmeos Katayanagi (papéis de Keita Saitou e Shôta Saitô); 7: Gideon Graves (Jason Schwartzman), o famoso “chefão” dono de uma gravadora.

Famosos elementos dos videogames ganham tradução em “Scott Pilgrim Contra o Mundo”. Além de arenas e narração, os oponentes, quando derrotados, se transformam em moedas (qualquer um que algum dia já jogou “Mario” sabe para que elas servem). O resultado é o inverso de uma tentativa recente, “Speed Racer”, pois o que se contempla em “Scott Pilgrim Contra o Mundo” é uma união perfeita de escolhas de muito bom gosto. Há um aproveitamento bem oportuno do que caracteriza a juventude de hoje em cada um dos heróis e o trabalho técnico colabora para a elaboração de situações empolgantes que jamais caem na extravagância.

Título Original: Scott Pilgrim vs. the World
Ano de Produção: 2010
Direção: Edgar Wright
Roteiro: Edgar Wright e Michael Bacall, baseado na graphic novel de Bryan Lee O’Malley
Elenco: Michael Cera, Mary Elizabeth Winstead, Ellen Wong, Alison Pill, Mark Webber, Johnny Simmons, Kieran Culkin, Anna Kendrick, Aubrey Plaza, Chantelle Chung, Chris Evans, Don McKellar, Mae Whitman, Brandon Routh, Jason Schwartzman, Julie Powers, Satya Bhabha, Keita Saitou, Shôta Saitô, Clifton Collins Jr., Thomas Jane e voz de Bill Hader
Cotação: ****

 

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

4 Comentários em Scott Pilgrim Contra o Mundo

  1. Me diverti horrores com esse filme!!!

    Mas me diz uma coisa, Alex, você também percebeu uma correspondência entre a Ramona Flowers e a Clementine de Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembanças? E digo isso não apenas pelos cabelos coloridos, mas por um espírito livre e irreverente que acaba pirando com a cabeça dos caras que se apaixonam por elas.

  2. Sinceramente … a pior decepção do ano passado. Infelizmente é um filme que será dificil esquecer por ser tão ruim …

    Talvez o matérial original que consegue ter a mesma equivalencia de um papel higiênico junto com um protagonista onde tem ZERO de carisma conseguem transformar o que poderia ser uma viagem legal em uma tortura chinesa …

    O filme provou sem quer e de uma maneira quase catastrofica que Edgar Wright sem Frost e Pegg não vai pra lugar nenhum.

    Cult para muitos será … para outros … uma perca de tempo sem precendentes.
    Abraços.

  3. “‘Scott Pilgrim Contra o Mundo’ é o evento pop mais divertido de 2010”. Exato, Alex. O filme é divertidíssimo, se mantém dentro de uma proposta totalmente conceitual, uma viagem a se embarcar de todo coração. O espírito dos games está toda ali no filme. Sem falar que Michael Cera parece ser o ator perfeito para esse tipo de projeto, pra mim foi uma das melhores atuações masculinas do ano passado.

8 Trackbacks & Pingbacks

  1. Melhores de 2010 – Indicados « Cine Resenhas
  2. Melhores de 2010: Som « Cine Resenhas
  3. Melhores de 2010: Montagem « Cine Resenhas
  4. Melhores de 2010: Efeitos Visuais « Cine Resenhas
  5. Melhores de 2010: Filme « Cine Resenhas
  6. 10 Melhores Filmes de 2010 « Cine Resenhas
  7. Ponto Crítico – Nov/10 « Cine Resenhas
  8. Franquia Marvel | Cine Resenhas

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: