Melhores de 2010: Fotografia

O espanhol Eduard Grau pode até ser um diretor de fotografia novato, mas provou maturidade em duas oportunidades no ano passado. Eduard Grau fez um trabalho impressionante em “Enterrado Vivo“, suspense cuja ação se passa inteiramente dentro de um caixão. Não há ambiente mais claustrofóbico e o complexo trabalho de iluminação é impecável. Mas surpreendente é o que Eduard Grau fez em “Direito de Amar“, uma realização dramática em tom de crônica que se destaca em materializar com tonalidades fortes os olhares e estado de espírito de George, personagem incorporado por Colin Firth. Não há dúvidas de que a parceria com Tom Ford, também um novato, rendeu grandes frutos.

Vencedor:Direito de Amar“ (Eduard Grau)

Outros indicados: “A Estrada“ | “Amelia“ | “Guerra ao Terror“ | “Preciosa – Uma História de Esperança

Em 2009: “Anticristo
Em 2008: “Sem Medo de Morrer
Em 2007:  “Babel

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Comentários em Melhores de 2010: Fotografia

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: