Skip to content

Resenha Crítica | Tempo de Crescer (2009)

O casal Kieran e Michele Mulroney (irmã do galã Dermot Mulroney) foi presenteado com um banho de água fria pela produtora DC Entertainment. Ambos escreveram um roteiro de “A Liga da Justiça”, projeto que registraria a união de todos os heróis do universo da DC Comics: Batman, Lanterna Verde, Mulher-Maravilha, Caçador de Marte, Flash, Superman e Aquaman. O problema é que tal projeto ainda está engavetado por tempo indeterminado, dependendo muito do sucesso das aventuras individuais de cada um desses heróis. A alternativa foi fazer o que seria uma versão indie de um filme com um protagonista com super poderes. Este resultado se vê em “Tempo de Crescer”.

A produção independente lançada direto em DVD no Brasil passou por várias desavenças. Com filmagens que aconteceram no início de 2006, Kieran Mulroney e Michele Mulroney tiveram que realizar alguns ajustes no final de 2008, lançando assim o filme comercialmente apenas no ano passado. Quem veste o colante de herói aqui é Ryan Reynolds, o Capitão Excelente (ou Captain Excellent, se preferir). A diferença é que este não é o sujeito anônimo que se dedica em salvar o dia. Capitão Excelente nada mais é do que um amigo imaginário de Richard Dunn (Jeff Daniels), cujo primeiro livro é um fracasso assim como o relacionamento atual com sua esposa Claire (Lisa Kudrow). Ao encontrar um lugar em Long Island onde pode ficar recluso por um tempo (afirma à Claire que é para escrever um romance), Richard conhece a jovem Abby (Emma Stone). Embora o primeiro contato tenha sido desastroso, Richard paga para Abby vigiar o seu lar temporário nas noites que ele estiver ausente. A personagem também tem seus dramas e apenas na amizade sólida com Christopher (Kieran Culkin) que ela encontra algum consolo.

A dupla se revela inventiva como roteiristas. A maior evidência disto está na contratação de Kieran Mulroney e Michele Mulroney para escrever a segunda aventura do astuto Sherlock Holmes de Robert Downey Jr. nas telonas. Infelizmente, como cineastas são fraquíssimos. Não somente na arte da mise-en-scène, mas a condução inadequada oferecida para esta narrativa, cheia de situações que não se encaixam com harmonia. Em contrapartida, em “Tempo de Crescer” surge com uma revanche em seu segundo tempo. Testemunha-se na tela um relacionamento muito bonito entre Richard e Abby quando suas fragilidades emocionais são expostas com maior clareza. O que pode ser confundido com um polêmico caso amoroso é, na realidade, a identificação mútua entre uma garota se livrando das amarguras da adolescência e um homem que ainda não as superou.

Título Original: Paper Man
Ano de Produção: 2009
Direção: Kieran Mulroney e Michele Mulroney
Roteiro: Kieran Mulroney e Michele Mulroney
Elenco: Jeff Daniels, Emma Stone, Ryan Reynolds, Lisa Kudrow, Kieran Culkin, Hunter Parrish, Louis Rosario, Arabella Field, Chris Parnell e Brian Russell
Cotação: 3 Stars

2 Comments

  1. Poxa, que história interessante a da dupla de diretores para levar seu filme à grande tela. A conferir!!

  2. […] Com o grande sucesso de “Sherlock Holmes”, a realização de uma sequência era inevitável. Infelizmente, “Sherlock Holmes – O Jogo de Sombras” sofre do mal que abate várias continuações. Ciente dos acertos do primeiro filme, Guy Ritchie apenas os reutilizou e acrescentou poucas novidades que vão se enfraquecendo ao longo da história escrita pela dupla Kieran e Michele Mulroney (diretores de “Tempo de Crescer”). […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: