Skip to content

Resenha Crítica | Aterrorizada (2010)

Exceto por dois episódios em formato de média-metragem da série “Mestres do Terror” (o ótimo “Pesadelo Mortal” e “Pro-Life”), John Carpenter ficou praticamente uma década sem rodar um filme. O cineasta alega que após “Fantasmas de Marte”, um autêntico guilty pleasure, aguardava por um projeto de baixo orçamento e um elenco composto por poucos intérpretes. O retorno deste que muitos consideram como um mestre do terror se dá em “Aterrorizada”, produção que chegará direto em DVD em julho.

O segundo roteiro para cinema da dupla Michael e Shawn Rasmussen acompanha Kristen (Amber Heard), uma jovem que é encontrada por dois policiais ao atear fogo em uma casa abandonada. Não fica clara a razão de Kristen ter cometido este ato bárbaro, mas os hematomas por todo o seu corpo sugerem uma vítima de agressão física. Kristen é enviada em uma instituição psiquiátrica. Sob cuidados do misterioso doutor Stringer (Jared Harris), ela passa a levantar suspeitas de que algo muito estranho aconteceu na ala onde é trancada todas as noites, confirmadas com as aparições agressivas do fantasma de uma garota.

Com história ambientada em meados da década de 1960, John Carpenter aproveita para resgatar elementos do gênero daquele período. O cineasta se mostra bem perspicaz no realce dado à direção de arte. Situado quase totalmente no sanatório, a câmera do cineasta acompanha corredores e cômodos tenebrosos. Já o elenco feminino, um dos maiores acertos do filme (destaque para Mamie Gummer, filha de Meryl Streep), está a caráter, seja nos figurinos ou penteados. Por outro lado, em matéria de terror, “Aterrorizada” não passa da média. O roteiro joga pistas antes da hora e mesmo assim John Carpenter realmente consegue criar uma atmosfera envolvente sem recorrer ao seu tipo de horror às vezes pouco sutil – quando isto acontece, surgem inúmeros sustos fáceis que não funcionam. O realizador da obra-prima “Halloween – A Noite do Terror” é capaz de fazer melhor. Mas vá lá. Relevando sua ausência sentida no gênero, “Aterrorizada” merece uma espiada descompromissada.

Título Original: The Ward
Ano de Produção: 2010
Direção: John Carpenter
Roteiro: Michael Rasmussen e Shawn Rasmussen
Elenco: Amber Heard, Mamie Gummer, Danielle Panabaker, Laura-Leigh, Lyndsy Fonseca, Jared Harris, D.R. Anderson, Mika Boorem, Susanna Burney, Sean Cook, Sydney Sweeney e Jillian Kramer
Cotação: 3 Stars

8 Comments

  1. Esses filmes de terror sempre me parecem ser iguais, variando muito pouco entre um e outro…. Assisto somente se não tiver outra alternativa.

    • Kamila, se um dia você assistir “Aterrorizada” reconhecerá alguns elementos de outros filmes – e não são referências. =P

  2. Marcelo Coldfer Marcelo Coldfer

    Desde o seu aparecimento, que The Ward está me perseguindo, e como estou na carência de um bom filme que exlore bem o suspense, espero que com a referência do diretor e seu texto eu consiga apreciar. Principalmente na parte dos cômôdos vazios, gosto disso.

    • Marcelo, sugiro que não o veja com muitas expectativas. Não passa de um terrorzinho convencional, com alguma tensão e cenas bem filmadas.

  3. Já baixei esse, só falta ver, gosto da maioria dos filmes do Carpenter, e se tu disse q esse vale uma olhada, então, verei com certeza..hehe..
    Abs! Diego!

    • Diego, eu gosto de vários filmes do Carpenter, mas ele já deu umas escorregadas bem feias, vide “Memórias de Um Homem Invisível”. Abraço!

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: