Ponto Crítico – Jan/11

Olá blogueiros e blogueiras.

Eis que iniciamos a primeira edição do ponto crítico referente ao ano de 2011. E com ela, temos uma novidade. Assim como os filmes lançados em circuito nacional, agora teremos os filmes lançados direto em vídeo para avaliarmos. Nos resultados dos filmes de janeiro, temos presente “Possuída” (“The New Daugther”) e “Esquizofrenia – Entre o Real e o Imaginário” (“Keane”), pois ambos chegaram às locadoras no primeiro mês do ano e também receberam ao menos três avaliações.

Ao todo, vinte e dois filmes estão presentes na tabela acima e o que recebeu a melhor média (79%) foi o documentário “Lixo Extraordinário”. A emocionante realização é aclamada mundialmente e conseguiu o feito de se tornar finalista na última edição do Oscar na categoria de melhor documentário. Com 75%, o forte drama independente “Inverno da Alma” merecidamente entrou em segundo lugar entre as melhores médias. Por fim, a melancólica animação francesa “O Mágico”, cuja história foi moldada através de um roteiro inacabado de Jacques Tati, conseguiu 73% de média. Com o desfecho mais marcante até o momento no ano, a realização de Sylvain Chomet em breve receberá uma resenha.

Obrigado pela participação de todos. Não deixem de comentar os resultados. :-)

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

7 Comentários em Ponto Crítico – Jan/11

    • Fael, é sim. Acho que a única unanimidade da Sofia Coppola é “Encontros e Desencontros”, um filme realmente muito bom. Não diria que estava com grandes expectativas, mas esperava que “Um Lugar Qualquer” fosse mais agradável – no fim das contas, não passa de uma narrativa redundante.

  1. Shame on me por não ter visto Lixo Extraordinário ainda. Apesar de uma concorrência relativamente fraca no mês em questão, achei Inverno da Alma numa posição muito alta para o que merece. Gostei bem mais de Biutiful e Deixe-Me Entrar. E pelas cirandas de Selma do Coco! Somewhere é um filme insuportável.

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: