Resenha Crítica | Fúria Sobre Rodas (2011)

Constante colaborador de Wes Craven na função de montador, Patrick Lussier achou que se daria bem também como cineasta. Estreou por trás das câmeras com a sequência “Anjos Rebeldes 3 – O Ascendente”, lançada diretamente em vídeo, e ao longo da década passada assinou outras obras ridículas, seja a trilogia “Drácula” (composto por “2000”, “A Ascensão” e “O Legado”) ou a refilmagem em 3D de “Dia dos Namorados Macabro“. Faz agora com “Fúria Sobre Rodas” um exploitation moderno.

Na trama que acrescenta surpresas sobrenaturais a todo o momento, Milton (Nicolas Cage) faz uma busca incessante para localizar Jonas King (Billy Burke, canastrão), líder de uma seita satânica que assassinou brutalmente sua filha (Arianne Martin) e que pretende sacrificar a sua neta de poucos meses sob a luz da lua cheia. Há três personagens secundários que exercerão papéis de destaque nesta história: a gata e durona Piper (Amber Heard), o xerife Cap (o veterano Tom Atkins) e o enigmático Contador (William Fichtner).

Em resumo, “Fúria Sobre Rodas” representa uma nova bola fora na carreira de Nicolas Cage. É um erro inusitado, vale ressaltar, pois a produção é um trash estranho a carreira do astro. Daria certo se a pessoa que o conduz fosse mais experiente, havendo momentos isolados no filme onde realmente é mostrado algum potencial. Especialmente a sequência onde Milton enfrenta um bom número de capengas satanistas enquanto transa com uma louraça. Se Patrick Lussier tivesse assistido “À Prova de Morte” com mais atenção, certamente realizaria um exploitation mais acertado na ação e narrativa.

Título Original: Drive Angry
Ano de Produção: 2011
Direção: Patrick Lussier
Roteiro: Patrick Lussier e Todd Farmer
Elenco: Nicolas Cage, Amber Heard, William Fichtner, Billy Burke, David Morse, Todd Farmer, Christa Campbell, Charlotte Ross, Tom Atkins, Jack McGee, Katy Mixon, Wanetah Walmsley, Robin McGee, Fabian C. Moreno, Edrick Browne, Pruitt Taylor Vince, Julius Washington e Lanie Taylor
Cotação: 1 Star

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Comentários em Resenha Crítica | Fúria Sobre Rodas (2011)

  1. Eu até q achei apreciável esse troço pra efeitos de passatempo e diversão..sem dúvida a cena de ação enquanto o cara transa com a loiraça é uma das melhores, porém, e notável q essa cena foi copiada do filme “Mandando Bala”, com Clive Owen e Monica Bellucci, tá lembrado?
    Abs! Diego!

4 Trackbacks & Pingbacks

  1. Indicados ao Framboesa de Ouro 2012 « Cine Resenhas – 5 Anos
  2. Vencedores do Framboesa de Ouro 2012 « Cine Resenhas – 5 Anos
  3. O Pacto | Cine Resenhas
  4. 10 Piores Filmes de 2012 | Cine Resenhas

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: