Skip to content

Resenha Crítica | O Primeiro Amor (2010)

Principal responsável por obras-primas do cinema americano como “Conta Comigo”, “Louca Obsessão” e “Harry & Sally – Feitos Um Para o Outro”, Rob Reiner inaugurou com a insossa comédia “O Anjo da Guarda” uma fase de decadência que se alastrou por anos. Não que títulos como “Dizem Por Aí…” e “Antes de Partir” não rendam boas doses de divertimento, mas o próprio Rob Reiner admite que dirigiu no automático nos últimos vinte anos. Pois que bom saber que em “O Primeiro Amor” Rob Reiner finalmente interrompe esse círculo vicioso, entregando o que facilmente pode ser considerado desde já um dos melhores filmes do ano.

Fez muito bom para o diretor trabalhar novamente com protagonistas juvenis, como bem fez em “Conta Comigo”. Adapta o romance de Wendelin Van Draanen com algumas diferenças, sendo a principal a época que se situa a história. Se no livro “Flipped” Juli Baker (Madeline Carroll) e Bryce Loski (Callan McAuliffe) eram personagens contemporâneos, o roteiro assinado por Andrew Scheinman e também por Rob Reiner trata de ambientá-los em plena década de 1960. A relação entre os dois personagens inicia quando a família de Bryce se muda para a vizinhança onde Juli vive com seus pais (Penelope Ann Miller e Aidan Quinn) e irmãos (Michael Bolten e Shane Harper). Desde pequena Juli é apaixona por Bryce, mas o sentimento em nenhum instante é correspondido.

A novidade em “O Primeiro Amor” se mostra em como essa história simples é contada, pois tanto Juli quanto Bryce recebem tempo igual na narrativa para que o público possa conhecê-los a fundo. Ou seja: se Juli compartilha com narração em off todos os seus pensamentos podem esperar que Bryce também terá a sua oportunidade. É algo quase inédito dentro do gênero e inesperado em um romance juvenil como “O Primeiro Amor”.

O que há de mais louvável nesta produção independente de Rob Reiner, que foi feliz tanto na escolha dos excelentes Madeline Carroll e Callan McAuliffe como protagonistas como no destaque oferecido a veteranos maravilhosos como Aidan Quinn, Rebecca De Mornay, John Mahoney e Penelope Ann Miller, é que Juli e Bryce jamais são encarados como figuras ingênuas. Muito pelo contrário. Mais do que descobrirem o primeiro amor, Juli e Bryce desvendarão que responsabilidade, conflitos familiares e outros dilemas da vida não são “luxos” exclusivos apenas para os adultos.

Contando ainda com uma nostalgia que atingirá em cheio espectadores de todas as faixas de idade, “O Primeiro Amor” é uma obra rica que lamentavelmente foi solenemente ignorada pelo público americano, acarretando em um discreto lançamento direto em DVD em nosso país. Nada que impeça uma vindoura justiça feita com o tempo para um filme indispensável e cuja experiência que oferece é tão inesquecível quanto certa fase de nossas vidas.

Título Original: Flipped
Ano de Produção: 2010
Direção: Rob Reiner
Roteiro: Andrew Scheinman e Rob Reiner, baseado no romance de Wendelin Van Draanen
Elenco: Madeline Carroll, Callan McAuliffe, Rebecca De Mornay, Anthony Edwards, John Mahoney, Penelope Ann Miller, Aidan Quinn, Kevin Weisman, Michael Bolten, Shane Harper, Morgan Lily, Ryan Ketzner, Ashley Taylor, Israel Broussard, Cody Horn e Ruth Crawford
Cotação: 4 Stars

6 Comments

  1. Melina Lima Melina Lima

    Ameii esse filme, realmente lindo xD

  2. Bruna Leiva Bruna Leiva

    um dos melhores filmes que já vi *-*

  3. […] Animal“, “Esquizofrenia – Entre o Real e o Imaginário“, “O Primeiro Amor“, “As Coisas Impossíveis do Amor“, “A Mentira“, “Revolução […]

  4. vivi vivi

    Amei o filme!!

  5. LAURA LAURA

    filme realmente mt legal, nunca havia visto um filme q conta cm duas narrativas, o lado da menina e o lado do menino…. gostei mt nota 10!!!!

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: