A Árvore

Mais do que a dificuldade em superar o luto, o maior desafio para quem perdeu uma pessoa querida está em se adaptar a um novo cotidiano sem sua presença. Isto se intensifica quando é uma mulher com quatro filhos a pessoa que não partiu. Como a cineasta Julie Bertuccelli deixa bem claro na cena inicial de “A Árvore”, Dawn (Charlotte Gainsbourg, de “Anticristo“) e Peter (Aden Young) formavam um casal apaixonado e feliz até ele morrer repentinamente. Tendo estreado com “Desde que Otar Partiu”, Julie Bertuccelli planeja com “A Árvore” oferecer uma perspectiva diferente sobre o luto ao acrescentar elementos sobrenaturais nada sutis em uma narrativa baseada num romance da australiana Judy Pascoe.

Enquanto Dawn tenta se reerguer procurando um emprego para manter a casa onde vive no interior da Austrália, um de seus filhos, a pequena Simone (Morgana Davies), demonstra um elo muito forte com a enorme figueira com raízes fincadas no terreno da família. Ela não demora a se convencer de que ali está a alma de seu pai. O mesmo acontece com Dawn, apesar do flerte com o seu novo patrão interpretado por Marton Csokas.

Difícil saber por onde começar a apontar os erros de uma obra tão problemática. Com intenções tão claras de atingir o público, “A Árvore” consegue apenas provocar frustrações com seus desdobramentos inconvincentes. Para uma ideia que lida com as etapas que as pessoas precisam percorrer com intenção a tocar a vida pela frente e também com a fé que precisamos depositar em acontecimentos que vão além de nossa realidade, Julie Bertuccelli apenas recorre a atalhos que pulam estes questionamentos, amparados por performances ineficientes. Uma falta de profundidade que compromete totalmente o seu filme, um dos piores do ano.

Título Original: L’Arbre | The Tree
Ano de Produção: 2010
Direção: Julie Bertuccelli
Roteiro: Julie Bertuccelli e Elizabeth J. Mars, baseado no romance “Our Father Who Art in the Tree”, de Judy Pascoe
Elenco: Charlotte Gainsbourg, Morgana Davies, Marton Csokas, Christian Byers, Tom Russell, Gabriel Gotting, Aden Young, Penne Hackforth-Jones, Gillian Jones, Zoe Boe e Bob MacKay
Cotação:

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Comentários em A Árvore

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. 10 Piores Filmes de 2011 « Cine Resenhas – 5 Anos

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: