Skip to content

Resenha Crítica | X-Men – Primeira Classe (2011)

Tinha tudo para dar errado. A princípio, este prequel imaginado para “X-Men – O Filme” parecia desnecessário. Afinal, mesmo com os percalços da trilogia original havia ali muitas possibilidades para prosseguir com a história dos mutantes. Quando “X-Men – Primeira Classe” foi anunciado, os temores surgiram. Especialmente quando começaram a sair materiais promocionais compostos por imagens que mais pareciam descaracterizar os famosos personagens donos de dons espetaculares. Ainda bem que nada mais eram do que meras impressões pouco positivas, pois o trabalho de Matthew Vaughn supera as expectativas, fazendo uma adaptação de quadrinhos de qualidade como há muito não se via.

O roteiro escrito por Matthew Vaughn em parceria com Ashley Miller, Jane Goldman e Zack Stentz dá luz as origens misteriosas de Charles Xavier (James McAvoy) e Erik Lehnsherr (a sensação do momento Michael Fassbender), que mais tarde adota nickname Magneto. Apenas sugerido no primeiro filme de 2000, a história de ambos são devidamente esmiuçadas, mostrando como Xavier se tornou líder dos mutantes e a infância de Magneto na Alemanha de Hitler. As circunstâncias fazem com que esses mutantes (Xavier é capaz de ler a mente das pessoas enquanto Magneto tem poderes para manipular qualquer material feito de metal) se unam para a criação da Primeira Classe, recrutando pessoas como a Mística (Jennifer Lawrence), o Fera (Nicholas Hoult) e Angel Salvadore (Zoë Kravitz).

Uma vez definido Sebastian Shaw (Kevin Bacon) como o grande vilão da história, um sujeito que também tem sua equipe de mutantes e que planeja iniciar uma Terceira Guerra Mundial (episódios históricos como a Crise dos Mísseis de Cuba são usados sem cerimônia na trama), “X-Men – Primeira Classe” tem como maior trunfo o desenho que faz de Xavier e Erik. Com motivações totalmente distintas, Xavier e Erik dão uma nova perspectiva diante de tudo que já foi explorado no universo de super heróis. A complexidade e tensão presentes na interação entre os personagens são tão fortes que anulam os problemas de “X-Men – Primeira Classe”, como a cronologia divergente diante de todos os filmes da franquia e a escalação da terrível January Jones para fazer Emma Frost, um dos papéis mais importantes do filme. Agora resta aguardar “X-Men – Segunda Classe”, já confirmado pela Fox.

Título Original: X-Men: First Class
Ano de Produção: 2011
Direção: Matthew Vaughn
Roteiro: Ashley Miller, Jane Goldman, Matthew Vaughn e Zack Stentz
Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Kevin Bacon, Rose Byrne, Jennifer Lawrence, Oliver Platt, Álex González, Jason Flemyng, Zoë Kravitz, January Jones, Nicholas Hoult, Caleb Landry Jones, Edi Gathegi, Corey Johnson, Lucas Till, Demetri Goritsas, Glenn Morshower, Don Creech, Matt Craven, Rade Serbedzija, Ray Wise, Brendan Fehr, Michael Ironside, Tony Curran, Randall Batinkoff, Hugh Jackman, Laurence Belcher, Bill Milner, Morgan Lily e Rebecca Romijn

6 Comments

  1. Um excelente filme de ação, que junto com Planeta dos Macacos – A Origem e Super 8 foram os blockbusters do ano passado.
    Abs.

  2. Pois é. Tinha tudo para dar errado, mas deu muito certo. Esse filme é muito bom! Excelente. Surpreendente. Uma das surpresas mais agradáveis no cinema em 2011, com as ótimas atuações de Michael Fassbender e James McAvoy.

  3. […] indicados:Colin Firth (“O Discurso do Rei“) | Michael Fassbender (“X-Men – Primeira Classe“) | Paul Giamatti (“A Minha Versão do Amor“) | Owen Wilson (“Meia-noite em […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: