Skip to content

Resenha Crítica | O Homem ao Lado (2009)

Uma das coisas mais comuns de acontecerem no cotidiano é algum desentendimento com o vizinho. Ora pela algazarra em horário inoportuno, ora por se intrometer demais em assuntos particulares. Os realizadores argentinos Gastón Duprat e Mariano Cohn, através do roteiro escrito por Andrés Duprat, iniciam o drama “O Homem ao Lado” discutindo este conflito previsível, mas que receberá desdobramentos inesperados.

O protagonista de “O Homem ao Lado” é Leonardo (Rafael Spregelburd), design que tem seu sono interrompido com o barulho ocasionado pela reforma no apartamento vizinho. As reclamações por parte de Leonardo vão se tornando constantes quando descobre que seu novo vizinho, Victor (Daniel Aráoz), está fazendo uma abertura para instalar uma janela que permitirá visualizar a sua cozinha.

“O Homem ao Lado” cresce quando Leonardo e Victor se mostram mais envolvidos do que o esperado com a falta de solução para o episódio. Afinal, Leonardo defende sua privacidade enquanto Victor afirma necessitar da janela para a passagem de luz natural. Temos assim uma crônica que não resulta banal graças à existência de cenas memoráveis (como aquelas em que Victor faz números de dança apenas com o dedo indicador e médio) e ao ótimo registro que faz de gente comum, embora a conclusão se mostre discutível analisando os rumos que a história poderia chegar.

Título Original: El hombre de al lado
Ano de Produção: 2009
Direção: Gastón Duprat e Mariano Cohn
Roteiro: Andrés Duprat
Elenco: Rafael Spregelburd, Daniel Aráoz, Eugenia Alonso, Inés Budassi, Lorenza Acuña, Eugenio Scopel, Debora Zanolli, Bárbara Hang e Enrique Gagliesi
Cotação: 3 Stars

3 Comments

  1. Marcelo Coldfer Marcelo Coldfer

    Fiquei curioso quando esse filme foi lançado, e a crítica caiu em cima negativamente, mas o cinema argentino é um dos que mais cresce e aparece acho que devo gostar.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: