Melhores de 2011: Direção

Denis Villeneuve, por “Incêndios

Diretor por trás de “Redemoinho” e do ainda inédito no Brasil “Polytechnique”, Denis Villeneuve disse para a imprensa que filmar “Incêndios“ foi o maior desafio em toda sua carreira. O projeto de adaptar a peça de Wajdi Mouawad o ocupou por nada menos do que quatro anos. Qualquer um que tenha assistido ao drama de Nawal Marwan, personagem da bárbara Lubna Azabal, não tem dúvidas de que todo o esforço valeu a pena, pois “Incêndios“ é uma obra-prima. Denis Villeneuve sabia que estava com uma grande história em mãos e talvez rodá-la sem deixar grandes marcas autorais já seria suficiente para render um filme acima da média. Sorte que não se contentou com pouco, pois o resultado é composto, entre muitas outras coisas, por cenas que destroçam o coração e ficam armazenadas por um longo tempo na memória. O resultado de “Incêndios“ impressionou tanto que Denis Villeneuve foi convocado para uma nova missão: adaptar para os cinemas “O Homem Duplicado”, obra de José Saramago a ser protagonizada por Jake Gyllenhaal.

Outros indicados: Alejandro Amenábar (“Alexandria“) |  Lars von Trier | (“Melancolia“) | Rob Reiner (“O Primeiro Amor“) | Wes Craven (“Pânico 4“)

Em 2010: Roman Polanski, por “O Escritor Fantasma
Em 2009: Yôjirô Takita, por “A Partida
Em 2008: Joe Wright, por “Desejo e Reparação”
Em 2007: William Friedkin, por “Possuídos

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

Be the first to comment

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: