O Vingador do Futuro

O cineasta holandês Paul Verhoeven foi um dos primeiros cineastas a embarcarem em Hollywood para fazer um modelo de blockbuster que hoje parece extinto: aquele em que efeitos visuais são apenas um auxílio para contar uma história cheia de astúcia passada em um cenário surreal que só poderia ser concebido por uma imaginação como a de Philip K. Dick, célebre escritor de ficção científica. Vinte e dois anos se passaram e a versão de “O Vingador do Futuro” feita por Verhoeven se tornou um clássico e obra irretocável do gênero. Já a versão do americano Len Wiseman não mostra a que veio e provavelmente não levará muito tempo para ser devidamente deletada da memória do público.

Conheça os principais problemas do novo “O Vingador do Futuro” lendo a minha crítica publicada no Cenas de Cinema. Para isto, basta clicar aqui.

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. Retrospectiva 2012 | Cine Resenhas
  2. 10 Piores Filmes de 2012 | Cine Resenhas

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: