Por Enquanto

36ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Grande revelação do cinema independente nos anos 1990, Hal Hartley foi reconhecido como o Jean-Luc Godard americano. A maneira simples, mas particular, de contar as histórias de filmes como “Simples Desejo” e “Confiança” lhe valeram este reconhecimento. Inegavelmente ótimos, “Beatrice e o Monstro” e “Fay Grim” pertencem a uma década em que o prestígio de Hal Hartley estava em baixa, com lançamentos que pareciam direcionados apenas aos seus fãs mais assíduos. Tudo pode mudar agora com “Por Enquanto”, em que Hal Hartley se mostra com fôlego renovado, o que poderá atrair um novo público.

A história apresenta um dia da vida de Joseph (D.J. Mendel), um homem de meia-idade que se depara com figuras tipicamente nova-iorquinas, como uma tímida garota aspirante a atriz, a ex-esposa que teme envelhecer, a secretária de um estúdio de projetos independentes, um escritor em busca de inspiração ao ouvir conversas em bares e até mesmo uma jovem com tendências suicidas.

Através das interações com esses e outros personagens, descobrimos que há em Joseph uma vontade em crescer na vida. Trata-se de um faz-tudo que não encontrou o seu rumo. Baterista, Joseph é hábil tanto para consertar máquinas de escrever quanto para desenvolver romances e atuar como um empreendedor otimista de um negócio duvidoso.

Breve, “Por Enquanto” possui aproximadamente sessenta minutos de duração e deixa ao seu término aquele gosto de quero mais. Hal Hartley também faz referências a si mesmo ao resolver a narrativa como se Joseph fosse um amigo seu, fazendo-o entrar em contato com Miho (Miho Nikaido, esposa de Hartley no filme e na vida real) e também com uma secretária da Possible Films, sua produtora.

Curiosidades à parte, o filme não deixará de encantar aqueles que ainda não tiveram um amplo acesso à filmografia de Hal Hartley, pois “Por Enquanto” é uma encenação vívida graças a Joseph, um papel no qual D.J. Mendel incorpora de maneira inspiradíssima. Transitando por Nova York esplendidamente filmada pelo cineasta, Joseph aguarda a chegada de um dia melhor, deixando o público na torcida para que este desejo se realize.

Título Original: Meanwhile
Ano de Produção: 2011
Direção: Hal Hartley
Roteiro: Hal Hartley
Elenco: D.J. Mendel, Danielle Meyer, Chelsea Crowe, Miho Nikaido, Penelope Lagos, James Rich, Hoji Fortuna, Kanstance Frakes, Amanda Stern, Scott Shepherd, Christine Holt, Stephen Ellis, Anais Borck e Soraya Soi

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Comentários em Por Enquanto

  1. Nunca assisti a um filme do Hal Hartley, mas, pelo seu texto, suponho que esse “Por Enquanto” parece ser interessante. Veremos, se tivermos a oportunidade. :)

    • Kamila, compreendo. Por Hal Hartley ser um diretor do circuito alternativo, é muito difícil ter acesso aos seus filmes aqui no Brasil. O mais fácil de encontrar é “Fay Grim” (com a Parker Posey) – o problema é que este filme é uma sequência de “As Confissões de Henry Fool”, cuja conferida é necessária para compreender alguns lances de “Fay Grim”.

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: