Skip to content

Resenha Crítica | Loucamente Apaixonados (2011)

Loucamente Apaixonados | Like CrazyO cinema independente americano está cheio de talentos que o confirmam como um dos mais autênticos do cenário contemporâneo. Além disso, é quase comovente testemunharmos as grandes barreiras que vários realizadores atravessam para contarem suas pequenas grandes histórias. No caso de “Loucamente Apaixonados”, o diretor Drake Doremus (em seu quarto longa-metragem) não mostrou cansaço ao divulgá-lo em festivais como o de Sundance até garantir sua exibição comercial pela distribuidora Paramount Vantage. Também operou milagres com o baixíssimo orçamento (250 mil dólares), entregando uma obra tecnicamente competente. Protagonistas de “Loucamente Apaixonados”, Anton Yelchin e Felicity Jones também merecem destaque, uma vez que improvisaram uma boa parcela dos diálogos.

A soma de tantos esforços para viabilizar este romance dramático não tem resultado muito positivo, entretanto. “Loucamente Apaixonados” inicia com o pé direito. Alunos de uma mesma instituição nos Estados Unidos, Jacob (Anton Yelchin) e Anna (Felicity Jones) se apaixonam instantaneamente. Mesmo que descubram afinidades e jamais se desgrudam quando a atração se converte em namoro, há algo que os impedem de continuarem juntos. Jacob está bem arranjado com um negócio promissor de móveis, mas Anna mora em Londres e o seu visto não irá demorar para vencer. O fato de ignorar o tempo limite de permanência no país lhe custará bem caro.

Como se supõe, “Loucamente Apaixonados” fala sobre um tema que envolve muitos casais: o relacionamento à distância. No mundo globalizado em que vivemos, tem sido fácil se envolver com alguém que vive em outra cidade, senão em outro país. “Loucamente Apaixonados” se desenvolve muito bem ao mostrar as vulnerabilidades do relacionamento entre Jacob e Anna, impedidos de conviverem juntos pelos milhares de quilômetros que os distanciam.

O que impede que tenhamos apego por esta história crível é justamente o casal central. Mesmo que a imperfeição seja algo inerente ao ser humano, fica difícil nos importarmos com Jacob e Anna assim que desvendamos que por trás de dois jovens apaixonados como loucos se escondem indivíduos egoístas. É de partir o coração ver Sam (Jennifer Lawrence) se apaixonar por Jacob e Simon (Charlie Bewley), por Anna. Introduzidos no meio da narrativa, sabemos que ambos são objetos usados por Jacob e Anna apenas para suprir suas carências amorosas. Não estabelecer qualquer consequência para este comportamento rende um grande aborrecimento.

Título Original: Like Crazy
Ano de Produção: 2011
Direção: Drake Doremus
Roteiro: Ben York Jones e Drake Doremus
Elenco: Anton Yelchin, Felicity Jones, Jennifer Lawrence, Charlie Bewley, Alex Kingston, Oliver Muirhead, Finola Hughes, Chris Messina, Ben York Jones, Jamie Thomas King, Amanda Carlin, Barry Sabath, Keeley Hazell, Kayla Barr, James Messer, Natalie Hoflin, Robert Pike Daniel, James Tamborello, Meredith Landman, David Foster, Iris Taylor Cameron, Michael Lovett

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: