Skip to content

Ponto Crítico – Fev/13

Ponto Crítico (Fev-13)

Saudações cinéfilas.

Em todos os anos, o mês de fevereiro é aquele que apresenta o maior número de produções que foram indicadas ao Oscar em alguma categoria. Por isso mesmo, não é de se estranhar que quatro das cinco produções que conseguiram destaque no top 5 sejam justamente obras oscarizáveis.

Embora o prêmio de Melhor Filme tenha ido para “Argo” (que fechou com 78 de média na edição de novembro do ano passado – clique aqui para rever), “A Hora Mais Escura” conseguiu uma leve liderança em comparação com o filme de Ben Affleck na nossa apuração, obtendo 79 de média.

As Sessões” e “O Amante da Rainha”, indicados, respectivamente, ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (para Helen Hunt) e Melhor Filme Estrangeiro, também são destaques nesta edição.

Para conferir o resultado na íntegra, basta clicar na tabela no início deste post e vê-la ampliada.

Até a próxima.

.

TOP 5

.

79A Hora Mais Escura, de Kathryn Bigelow [19/22]
Encabeçado pela atuação espetacular da bela Jessica Chastain, A Hora Mais Escura é um suspense atordoante e minimalista que vai além de mapear os ocorridos que levaram à execução de Bin Laden; o filme é finalizado com a satisfação de dever cumprido, mas prevalece uma estranha sensação de vazio suficiente para deixar a nação desorientada. + Pós-Première

.

77As Sessões, de Ben Lewin [17/22]
Um pequeno filme que coloca todos no mesmo patamar, onde a condição do protagonista é apenas pretexto para que se fale sobre sentimentos, frustrações e esperanças. + Cinema e Argumento

.

74O Amante da Rainha, de Nikolaj Arcel [10/22]
Para todos os incrédulos dos poderes do amor, e até mesmo da traição, aqui, temos a prova não apenas de mover montanhas, mas de remoção da mentalidade medieval de uma nação. + Lixeira Dourada

.

72 O Lado Bom da Vida, de David O. Russell [22/22]
Com muitos surtos, sessões de terapia, apostas, leituras de Hemingway, dança de salão e futebol americano, O Lado Bom da Vida é um filme simpático e bem gostoso de ser assistido. + Cenas de Cinema

.

68Descobrindo o Amor, de Whit Stillman [5/22]
O filme de Whit Stillman enfrenta metodologias de maneira criativa – adota um gênero consagrado (comédia teenager) e nele constrói diversas armadilhas bem humoradas. + Cinema o Rama

.

LANTERNINHA

.

24Para Maiores, de vários [7/22]
Em comum a todos os curtas a tentadora chance de assistir a astros, emprestando um pouco de talento à afronta aos bons costumes e à moralidade, a um ensaio malfeito de crítica à hipocrisia da sociedade ou só à tiração de sarro escrachada e gratuita. + Em Cartaz

.

Participaram desta edição: Alex Gonçalves (Cine Resenhas), Ana Kamila (Cinéfila Por Natureza), Brenno Bezerra (Cinema com Brenno), Cecilia Barroso (Cenas de Cinema), Erika Liporaci (Artes & Subversão), Gustavo H. Razera (Cine Cápsulas), Hélio Flores (Cinefilia.com), João Paulo (Cine JP), Luis Galvão (Galvanismo), Marçal Garcia (Lixeira Dourada), Marcelo Ferreira (Visitante), Márcio Sallem (Em Cartaz), Mateus Selle (All POP Stuff), Matheus Pannebecker (Cinema e Argumento), Maza Rigotti (Fila K), Mila Ramos (Cenas de Cinema), Pedro Henrique (Tudo é Crítica), Pedro Tavares (Cinema o Rama), Rafael Carvalho (Moviola Digital), Robson Saldanha (Portal Cine), Vinicius Pereira (Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos) e Weiner Gomes (O Brado Retumbante!).

2 Comments

  1. Merecido! “A Hora Mais Escura” é um grande filme. Um dos melhores do ano, até agora. Obrigada, mais uma vez, pelo convite de participar do Ponto Crítico. É sempre um prazer!

    • Kamila, fiquei feliz pela maioria da galera ter gostado de “A Hora Mais Escura”. E eu que agradeço a você pela participação.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: