Bate-papo com Antonin Peretjatko, diretor de “A Garota do 14 de Julho”

Antonin Peretjatko

37ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Um dos maiores atrativos da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo é a presença quase garantida de um diretor para apresentar a sua obra ao público. As chances de você ouvir curiosidades sobre uma produção e até mesmo direcionar uma pergunta a um diretor são ainda maiores se você optar em ver a primeira ou segunda exibição de um título presente na Competição Novos Diretores.

Em nosso primeiro dia de Mostra, pudemos registrar o bate-papo com o francês Antonin Peretjatko, diretor da comédia “A Garota do 14 de Julho“. A transcrição pode ser lida a seguir.

.

“A Garota do 14 de Julho”, filme x digital e nostalgia.
A imagem do filme é bem colorida. Muitas pessoas me disseram que meu filme remete a muitos filmes dos anos 1970, talvez pelo uso das cores e por ter sido filmado em 35mm. Todos os filmes que dirigi anteriormente foram em película e por isso fiz este também em película. Desta forma, posso controlar melhor o resultado, algo que não conseguiria rodando em digital. Também é um modo de dirigir a equipe como um todo, pois a película é cara e assim posso trabalhar com os atores de forma mais precisa. Quando começávamos a gravar, havia uma concentração muito maior entre a equipe. Obviamente, também havia muitos ensaios antes de eu começar a gravar. Em relação ao digital, o mundo de hoje produz câmeras para ver o mundo de hoje. “A Garota do 14 de Julho” é um filme nostálgico e por isso o rodei em película.

.

A Garota do 14 de Julho | La fille du 14 juillet

.

Sobre as dificuldades em fazer o primeiro longa-metragem.
Há muitas dificuldades em financiar um filme de estreia, pois geralmente na França o primeiro filme é destinado para a televisão que, por sua vez, quer nomes conhecidos. Além do mais, a crise deixou todo mundo muito temeroso.

Sobre a principal intenção em fazer “A Garota do 14 de Julho”.
Trata-se de um road movie em que os personagens realmente atravessam o país na crise. Se eu pudesse resumir o filme em uma ideia seria sobre personagens que colocam a amizade e o amor acima do poder material.

Sobre a opção de filmar em película.
Os personagens são exagerados e isso é até uma razão para a qual eu filmei em película, pois não conseguiria controlar esses personagens filmando-os em digital. O digital é mais realista que o filme. Trabalhei 22 quadros ao invés de 24 quadros por segundo com a intenção de criar um lado burlesco. Nas cenas documentais do prólogo já há um efeito de comédia. É uma forma de mostrar o mundo do jeito que eu o vejo.

 A Garota do 14 de Julho | La fille du 14 juillet

.

Sobre filmagens e referências.
Gravávamos apenas duas ou três vezes por semana, entre 2011 e 2012, e “A Garota do 14 de Julho” segue a linha da contestação de comédia, como os títulos italianos. Na França, tem uma grande produção de contestação cômica desde a Revolução Francesa. Meu filme pertence a essa corrente estética.

Sobre a recepção de “A Garota do 14 de Julho”.
Ainda não tenho uma ideia clara quanto ao acolhimento de “A Garota do 14 de Julho”, mas sei que no Leste Europeu e na Alemanha o filme não funcionaria muito bem. O filme provavelmente seria atrativo para a Itália, a Espanha e Portugal. Não no Norte ou no Leste Europeu.

Sobre o próximo projeto.
Não tenho intenção de fazer somente comédia, mas meu próximo filme será uma e todos os meus curtas-metragens também são do gênero. Meu próximo filme será sobre a construção de uma estação de esqui na Guiana Francesa, no alto da América do Sul, como forma da Europa mostrar o seu poder.

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

1 Comentário em Bate-papo com Antonin Peretjatko, diretor de “A Garota do 14 de Julho”

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. 4ª Edição do MyFrenchFilmFestival.com | Cine Resenhas
Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

Close