Skip to content

Olhos Frios

Olhos Frios | Gam-si-ja-deul

37ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Qualquer espectador sabe que não há um cinema que produza obras mais autênticas do que o coreano. Seja você seguidor ou mero curioso, o resultado jamais será algo sem personalidade. Isto também se aplica em títulos que pendem mais para o entretenimento do que para a narrativa preenchida por camadas a serem descortinadas. Dirigido pela dupla Jo Ui-seok e Kim Byeong-seo, “Olhos Frios” é um exemplo perfeito de diversão garantida.

Refilmagem de um longa-metragem rodado em Hong Kong em 2007, “Olhos Frios” inicia com um assalto ambicioso a um banco coordenado por James (Jung Woo-sung), astuto criminoso que jamais foi capturado. Depois de mais um roubo bem-sucedido, o Departamento de Crimes Especiais vê que chegou a hora de recrutar um novo membro que seja capaz de antecipar os passos de James para finalmente detê-lo.

Ha Yoon-joo (Han Hyo-joo) tem um dom tão especial que muitos poderiam até mesmo considerá-la uma mutante. Ao direcionar os seus olhos para qualquer cenário, Ha Yoon-joo é capaz de descrever com uma riqueza de detalhes todas as pessoas e objetos inseridos. É a novata perfeita para Hwang (Sol Kyung-gu), chefe de uma unidade do Departamento de Crimes Especiais especializada em atividades de vigilância.

O ritmo frenético da ação provoca um pouco de exaustão antes da reta final da história, pois a dupla de diretores busca sempre colocar as câmeras em movimento, ora através de planos circulares, ora através de inúmeras perspectivas diante de um mesmo episódio. A inquietação não traz prejuízos a “Olhos Frios” porque o interesse felizmente recaiu no carisma dos personagens principais e aquele humor sempre inserido com perspicácia pelos realizadores coreanos.

Gam-si-ja-deul, 2013 | Dirigido por Jo Ui-seok e Kim Byeong-seo | Roteiro de Jo Ui-seok, baseado no longa-metragem “Gun chung”, escrito por Au Kin-Yee e Yau Nai-Hoi | Elenco: Sol Kyung-gu, Jung Woo-sung, Han Hyo-ju, Jin Gyeong, Lee Jun-ho e Yam Simon | Foco Coreia

One Comment

  1. O cinema coreano é muito intrigante. Gostei do seu texto e fiquei interessada nesse “Olhos Frios”.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: