Skip to content

Em Transe

Em Transe | Trance

Embora não sejam filmes ruins, continua difícil acreditar que “127 Horas” e “Quem Quer Ser Um Milionário” foram dignos do reconhecimento artístico conferido no período em que foram lançados. Se no filme protagonizado por James Franco Danny Boyle conseguiu seis indicações ao Oscar, dois anos antes ele conseguiu com “Quem Quer Ser Um Milionário” arrebatar oito estatuetas, inclusive as de Melhor Filme e Melhor Diretor.

“Em Transe” não segue a cartilha “Quero Oscar” e sequer foi um êxito financeiro, mas é muito melhor que “127 Horas” e “Quem Quer Ser Um Milionário” porque traz aquele Danny Boyle descontraído dos tempos de “Trainspotting – Sem Limites”, que segue como sua obra-prima. Portanto, prepare-se para um entretenimento em que todas as peças de um quebra-cabeça são unidas em ritmo frenético.

Com as caras e bocas de sempre, James McAvoy interpreta Simon, funcionário de uma casa de leilões que se envolve com uma quadrilha liderada por Franck (Vincent Cassel) para roubar uma pintura de milhões de dólares. A execução do plano seria perfeita se Simon não perdesse a memória ao ser atingido por um golpe na cabeça que havia encenado com Franck. Ameaçado, Simon se vê obrigado a procurar Elizabeth (Rosario Dawson, excelente e sensual como sempre), uma hipnotizadora que o ajudará a relembrar o local em que talvez tenha escondido o quadro roubado.

Danny Boyle consegue camuflar certa previsibilidade quanto aos verdadeiros perfis de Simon, Franck e Elizabeth com a nova parceria com o montador Jon Harris, com quem trabalhou em “127 Horas”. Várias pistas são lançadas e as tentativas de antecipar algumas resoluções são agradavelmente frustradas com o domínio que Danny Boyle tem do roteiro escrito pela dupla Joe Ahearne e John Hodge. Sem grandes pretensões, Boyle faz de “Em Transe” um passatempo de prender na cadeira.

Trance, 2013 | Dirigido por Danny Boyle | Roteiro de Joe Ahearne e John Hodge | Elenco: James McAvoy, Rosario Dawson, Vincent Cassel, Danny Sapani, Matt Cross, Wahab Sheikh, Mark Poltimore, Tuppence Middleton, Simon Kunz, Michel Shaeffer e Tony Jayawardena | Distribuidora: Fox

4 Comments

  1. Poxa, eu gosto do James McAvoy e não acho que ele interprete com caras e bocas. Essa é uma característica da Keira Knightley! rsrsrsrsrs

    Gosto também do Danny Boyle, mas esse “Em Transe” me parece que passou totalmente despercebido. E isso nunca é um bom sinal.

    • Kamila, não pude deixar de notar que James McAvoy repete aqui aqueles maneirismos que já vimos em filmes de ação como “O Procurado”, pois aqui ele volta a fazer aquele sujeito aparentemente ingênuo que passa a adotar uma postura mais bruta. E geralmente os filmes que passam despercebidos são os melhores, pois aí está a chance de descobrir algo realmente bacana, algo que “Em Transe” é.

  2. Alicia Jaramillo Alicia Jaramillo

    Do começo ao fim é um filme interessante e eu recomendo. As cenas que eu gosto são aqueles em que Simon tem de recorrer a hipnose para trazer à mente as memórias esquecidas. Aliás, este tipo de aspectos da mente pode ver na série atual O Hipnotizador, uma série brasileira onde os segredos e enigmas descrubren por esta ciência.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: