Skip to content

Resenha Crítica | Ninfomaníaca: Volume 2 (2013)

Ninfomaníaca: Volume 2 | Nymphomaniac: Volume 2

Caso Lars von Trier não pudesse ir além dos cinco capítulos de “Ninfomaníaca: Volume 1“, haveria material suficiente para selar uma história com uma resolução impactante. Afinal, não deve haver um destino muito feliz para Joe (Charlotte Gainsbourg), uma mulher que se autodiagnostica como ninfomaníaca e que diz a Seligman (Stellan Skarsgård) ter perdido o prazer e todas suas extensões ainda jovem. Como o interesse de Lars von Trier jamais se resumiu à jornada sexual de sua personagem, há muita coisa que ainda precisa ser descortinada e “Ninfomaníaca: Volume 2” tem muito o que contar em seus três derradeiros capítulos: “As Igrejas Oriental e Ocidental (O Pato Mudo)”, “O Espelho” e “A Arma”.

Antes que Stacy Martin ceda o espaço para Charlotte Gainsbourg, atriz com a qual não apresenta qualquer semelhança, Joe ainda busca contornar a falta de excitação em suas transas com Jerôme (Shia LaBeouf) mergulhando em experiências sexuais com outros homens. Nem exercer o papel de mãe lhe traz de volta os estímulos de outrora. Resta se entregar a algo mais agressivo, algo que a puna por ser quem é. A primeira saída são as sessões semanais com K (Jamie Bell), sujeito procurado por mulheres que se redescobrem através da agressão. A segunda é manter-se através da criminalidade, esta atrativa após seu chefe L (Willem Dafoe) assegurar que ela tem as “qualificações” ideais para castigar sujeitos afogados em dívidas.

Como não há nada que reverta a divisão desnecessária da história (o dano deverá ser compensado com a promessa de um lançamento futuro da versão integral e sem censura no circuito comercial), estabelece-se assim algumas diferenças de “Ninfomaníaca: Volume 2” com “Ninfomaníaca: Volume 1”. As digressões de Seligman se justificam com uma revelação surpreendente de um homem que admite sua imparcialidade quanto aos relatos de Joe através de sua devoção à literatura. As diferenças abissais de suas trajetórias, no entanto, condenam divergência de valores.

É curioso notar que os rumos errantes tomados por Joe não corromperam o seu caráter. Corresponder aos seus desejos implica em magoar sua própria família, mas Joe tem um sentimento de complacência diante daqueles que convivem com a mesma solidão que a abate. É polêmica a discussão que o filme incita em uma situação em particular em que Joe diz compreender a dor de um inadimplente que desmorona diante de si: ao visualizar o cenário da história contada por Joe em que ele e uma criança são os protagonistas, o sujeito tem uma ereção indesejada.

É quando finalmente Joe se aproxima do episódio em que Seligman a encontra abandonada e ferida no beco que abre “Ninfomaníaca: Volume 1” que os relatos de Joe são devidamente validados. Os impulsos sexuais da protagonista são uma alegoria para os instintos mais primitivos que não aprendemos a reprimir, algo que garante conexão imediata com as abordagens trabalhadas nos títulos prévios do cineasta, como “Dogville” e “Manderlay”. Não se deixe enganar pela sensação de otimismo que promete se manifestar no encerramento de “Ninfomaníaca: Volume 2”. Não há nada que modifique a descrença de Lars von Trier na humanidade.

Nymphomaniac: Volume 2, 2013 | Dirigido por Lars von Trier | Roteiro de Lars von Trier | Elenco: Charlotte Gainsbourg, Stellan Skarsgård, Stacy Martin, Shia LaBeouf, Christian Slater, Willem Dafoe, Mia Goth, Michael Pas, Jean-Marc Barr, Jamie Bell, Ananya Berg e Udo Kier | Distribuidora: California Filmes

4 Comments

  1. Não assisti ao primeiro volume, mas quero ver esse segundo e espero que não tenha problemas de entendimento da história por causa disso.

    • Kamila, eu definitivamente não recomendo que você veja o “Volume 2” sem ter visto o “Volume 1”. Acredite, isso comprometerá totalmente qualquer avaliação sobre a obra.

  2. […] olhos da plateia diante da ação de nosso lado mais obscuro. Assim como Lars von Trier em “Ninfomaníaca: Volume 2“, Jonathan Glazer é um pessimista em essência e é para o bem ou para o mal que “Sob […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: