Skip to content

Resenha Crítica | Uma História de Amor e Fúria (2012)

Uma História de Amor e Fúria

Casado com Laís Bodanzky (de “Bicho de Sete Cabeças”), Luiz Bolognesi especializou-se ao longo de sua carreira na direção e roteiro de documentários. A experiência vasta com pesquisa certamente foi positiva para a investida ousada que faz agora no gênero animação, tão pouco explorado em nossa cinematografia. Isso porque “Uma História de Amor e Fúria” cobre nada mais do que quatro encarnações de um mesmo personagem, sendo três delas existentes em episódios históricos do nosso país.

No primeiro momento de “Uma História de Amor e Fúria”, temos o guerreiro Abeguar (voz de Selton Mello) como protagonista de uma história ambientada na Guanabara de 1566 . É um período em que sua tribo trava uma batalha contra os portugueses que desejam dominá-los. A luta pela liberdade compromete o seu envolvimento com Janaína (Camila Pitanga), por quem sempre foi apaixonado. Uma tragédia faz Abeguar saltar para o Maranhão 1825 e a se transformar em Manuel Balaio. Mesmo constituindo família, Manuel terá de enfrentar uma nova batalha, desta vez com o governador e as tropas do município de Duque de Caxias.

Mais duas encarnações em épocas diferentes aguardam pelo protagonista. Na primeira, ele se transforma em Cau e enfrentará todas as mobilizações promovidas por estudantes cariocas em 1968 contra a Ditadura Militar. Por fim, saltamos para 2096 e “Uma História de Amor e Fúria” já deixa como legado a encenação animada de algo que possivelmente acontecerá daqui a um século: a falta de água. Assim como nas três ocasiões anteriores, há neste futuro a presença de uma mulher como a Janaína de Guanabara.

Seria fácil para Luiz Bolognesi selecionar um caminho didático ao cobrir os quatro eventos históricos que moldam “Uma História de Amor e Fúria”. Felizmente, o realizador mostra ter jogo de cintura em converter o material em um entretenimento prazeroso de se ver. Além do mais, Bolognesi conseguiu um resultado realmente belo ao utilizar métodos clássicos para conceber personagens, cores e cenários, atingindo um patamar de qualidade raramente testemunhado nos exemplares nacionais do gênero. A lamentar somente o baixo êxito na carreira comercial de “Uma História de Amor e Fúria”, o que pode impedir que novos títulos animados com o mesmo grau de seriedade sejam produzidas tão cedo.

Uma História de Amor e Fúria, 2012 | Dirigido por Luiz Bolognesi | Roteiro de Luiz Bolognesi | Vozes de Selton Mello, Camila Pitanga e Rodrigo Santoro | Distribuidora: Europa Filmes

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: