Skip to content

O Amante da Rainha

O Amante da Rainha | A Royal Affair

Ainda que tenha iniciado uma carreira como cineasta há dez anos, o dinamarquês Nikolaj Arcel obteve maior reconhecimento como roteirista de “Os Homens que Não Amavam as Mulheres“. O sucesso do primeiro volume da trilogia “Millennium” foi certamente importante para que Arcel obtivesse maior projeção com o seu novo filme, o ótimo “O Amante da Rainha”, adaptação de um romance de Bodil Steensen-Leth defendido por um elenco central formidável e que recebeu a visibilidade necessária para garantir uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Ambientada no século XVIII, a história de “O Amante da Rainha” inicia com a chegada da princesa inglesa Caroline Mathilde (Alicia Vikander) na Dinamarca. Sua responsabilidade é viver em uma união forçada com Christian VII (Mikkel Boe Følsgaard), o herdeiro desequilibrado do trono real. Caroline se conforma com o papel insípido que deverá assumir até o fim de sua existência, mas ela sente que pode ser mais do que é com a chegada de Johann Friedrich Struensee (Mads Mikkelsen).

Johann é médico e idealista iluminista e a confiança que obtém do rei Christian VII o faz assumir um cargo de conselheiro. A inferioridade de Christian VII é aos poucos revelada quando é evidente o seu caráter facilmente manipulável, passando a seguir as sugestões de Johann ao mesmo tempo em que se vê como uma marionete nas mãos de aliados conservadores.

Também autor do roteiro ao lado de Rasmus Heisterberg, Nikolaj Arcel é bem-sucedido ao impor uma tensão genuína dentro do clima de intrigas que se desenha. O relacionamento inevitável entre Johann e Caroline, duas pessoas que compartilham as mesmas ideologias, acontece de modo plausível, e Christian VII é, através do desempenho extraordinário de Mikkel Boe Følsgaard, um rei que causa repúdio e pena, ódio e uma estranha fascinação. Porém, “O Amante da Rainha” sobreviverá como um registro ainda não encenado da Época das Luzes e o quanto ainda estamos distantes das transformações defendidas há quatro séculos.

En kongelig affære, 2012 | Dirigido por Nikolaj Arcel | Roteiro de Nikolaj Arcel e Rasmus Heisterberg, baseado no romance “Prinsesse af blodet”, de Bodil Steensen-Leth | Elenco: Alicia Vikander, Mads Mikkelsen, Mikkel Boe Følsgaard, Trine Dyrholm, David Dencik, Thomas W. Gabrielsson, Cyron Bjørn Melville¹, Bent Mejding, Harriet Walter, Laura Bro, Søren Malling, Jakob Ulrik Lohmann, Søren Spanning, Frederik Christian Johansen, John Martinus, Rosalinde Mynster e Nikol Kouklová | Distribuidora: Europa Filmes

3 Comments

  1. Li excelentes elogios sobre este filme, incluindo a sua crítica. Pena que a distribuição de “O Amante da rainha” nos cinemas brasileiros não foi boa. Gostaria de ter tido a chance de assistir a este filme.

    • Kamila, foi um filme que passou despercebido nos cinemas, mas que teve todas as suas exibições lotadas durante a penúltima edição da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. De qualquer modo, recomendo a conferida.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: