Skip to content

Resenha Crítica | Metrópole Manila (2013)

Metro Manila

Metro Manila, de Sean Ellis

Antes um fotógrafo que produzia imagens que misturavam a sensualidade com o surreal, o britânico Sean Ellis se lançou com o pé direito no cinema ao ter o seu segundo curta-metragem, “Cashback”, indicado ao Oscar. Dois anos depois, a trama foi adaptada em formato de longa-metragem, atingindo um resultado que deixava claro que estávamos diante de um jovem cineasta como poucos na arte de manipular as suas próprias imagens. Seu filme seguinte, o suspense “Reflexos”, só confirmou as impressões positivas de sua estreia.

A consagração de Sean Ellis só chegou no ano passado com o seu terceiro longa-metragem, “Metrópole Manila”. No entanto, é triste constatar que esse momento de glória venha através de uma realização que anula tudo aquilo que o tornava um artista tão especial. Não há mais o apuro estético, a trama intrincada, um protagonista com a habilidade de manipular cada segundo do seu dia a dia. O Sean Ellis de “Metrópole Manila” está mais preocupado em atingir um público mais amplo com emoções fáceis.

Na história, Oscar Ramirez (Jake Macapagal) sustenta sua família com uma recompensa ridícula com o arroz que colhe no norte das Filipinas. Chegou o momento em que sobreviver já não é mais possível e a única alternativa é arrumar um emprego na cidade de Manila. É para lá que vai com a sua esposa Mai (Althea Vega) e as duas filhas (interpretadas por Erin Panlilio e Iasha Aceio). Dono de uma inocência incorruptível, Oscar continua comendo o pão que o diabo amassou em uma metrópole marcada pela divergência social, mesmo acreditando que se tornou o homem mais sortudo do mundo ao conseguir uma vaga em uma empresa de carro-forte.

Ainda que confira algum traço autoral (o cineasta dedica o filme para a sua mãe), “Metrópole Manila” só alimenta um vício cada vez mais constante no cinema contemporâneo: o registro da degradação de um universo vista por olhos estrangeiros. Portanto, é difícil se sensibilizar com algumas ações de uma ingenuidade quase risível, como todas aquelas em que Oscar e Mai se deixam levar pelas ofertas de estranhos. Sem dizer o pieguismo ilustrado em olhares esperançosos diante de dinheiro e comida. Drama filipino para inglês ver.

2 Comments

  1. Kamila, os filmes anteriores de Sean Ellis foram lançados no Brasil – o segundo, “Reflexos”, já está disponível em DVD. Eu realmente duvido que “Metro Manila” desembarque de algum modo por aqui.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: