Skip to content

Resenha Crítica | As Maravilhas (2014)

As Maravilhas | Le meraviglie

Le meraviglie, de Alice Rohrwacher

.:: 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo ::.

A italiana Alice Rohrwacher parece desinteressada em seguir a mesma carreira de sua irmã famosa, Alba Rohrwacher. Com 32 anos de idade, Alice não tem um histórico como atriz e com “As Maravilhas”, o seu segundo longa-metragem como diretora, garantiu alguns louros, como uma indicação à Palma de Ouro no Festival de Cannes e o Grande Prêmio do Júri na mesma premiação – quem esteve por lá, afirma que o filme foi ovacionado durante 10 minutos.

Gelsomina (papel da graciosa Maria Alexandra Lungu) é a protagonista de “As Maravilhas” e a filha mais velha de Wolfgang (Sam Louwyck) e Angelica (Alba Rohrwacher, quem mais?), casal habituado com a vida rural. Apicultor, Wolfgang tenta passar a tradição para a família, delegando à Gelsomina a tarefa de se responsabilizar pelas suas três irmãs mais novas tanto na hora de brincar quanto na de trabalhar. A rotina pacata da família vai sofrer uma alteração drástica no fim do verão com o interesse das meninas em participar de um concurso televisivo em que a apresentadora Milly Catena (Monica Bellucci) elegerá a futura rainha de um reino imaginário.

Como o esperado, “As Maravilhas” segue a mesma estrutura das histórias que tratam de uma família comum abatida por um evento extraordinário. Aqui, é a figura paterna que bate o pé diante da chance de participação em algo bobo e tão importante para as suas filhas, uma constatação que o fará ceder uma hora ou outra. Diante desse processo, a também roteirista Alice Rohrwacher discute todas os valores familiares já esperados, como a importância de se manter fiel às raízes. Só é um pouco mais que “bonitinho, mas ordinário” porque as crianças são notáveis e por existir alguma representatividade muito forte e íntima nos takes finais.

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: