Skip to content

Resenha Crítica | Permanência (2014)

Permanência

Permanência, de Leonardo Lacca

.:: 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo ::.

Preparador de elenco em “O Som ao Redor“, Leonardo Lacca realiza a sua estreia em longa-metragem com um roteiro de sua própria autoria inteiramente ambientado em São Paulo, mas revelando imediatamente algumas características notórias no cinema pernambucano, como as lacunas deixadas no processo de construção de personagens e as interações retratadas de modo intrínseco.

Muito é sugerido e pouco é verbalizado sobre o passado de Ivo (Irandhir Santos, que anda trabalhando sem parar, como comprova os cinco filmes na Mostra que contam com a sua presença) com Rita (Rita Carelli). De passagem na capital paulista para a organização de sua primeira exposição fotográfica, Ivo acaba se hospedando no apartamento de sua ex-namorada Rita, que vive com Mauro (Silvio Restiffe), seu atual companheiro.

Apesar da dupla de protagonistas conseguir transmitir uma atração ainda intacta e que já não pode ser mais correspondida, “Permanência” não traz algo suficientemente forte para que nos importemos com os direcionamentos (previsíveis) tomados por este reencontro. Logo se estabelece uma relação de desapego com um filme que chega ao fim sem atingir uma nota distinta de seu prólogo e que se vale de metáforas com utensílios domésticos de uma representatividade quase nula.

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: