Skip to content

O Cinema de Nicolas Philibert | 11 – 23 de Fevereiro

Nicolas Philibert

Produzido em 2002, o documentário “Ser e Ter” rendeu ao cineasta francês Nicolas Philibert reconhecimento mundial ao exibir o processo de formação de um grupo de crianças como alunos de uma escola rural. Apesar dos louros, como nomeações ao César e ao Bafta, o restante da filmografia do documentarista permaneceu inédita em alguns países, como o Brasil. Felizmente, os paulistanos poderão ter acesso a oito longas produzidos antes e após “Ser e Ter” a partir de hoje, 11 de fevereiro, no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo.

Nascido no dia 10 de janeiro de 1951 na cidade de Nancy, Nicolas Philibert tem formação em Filosofia, mas o interesse por cinema se manifestou rapidamente, ampliado com a possibilidade de atuar como diretor assistente de Alain  Tanner e René Allio. Após co-dirigir com Gérard Mordillat “A Voz de Seu Mestre”, de 1978, e se envolver com projetos telesivos, Nicolas Philibert registrou em 1990 a sua primeira direção solo de um documentário em longa-metragem com  “A  Cidade  Louvre”.

Indicado ao César 2014 na categoria de Melhor Documentário, “A Estação de Rádio” representa a etapa mais recente da carreira de Nicolas Philibert. Assim como esse longa, todos os demais títulos da programação serão exibidos em 35mm e com legendas eletrônicas em português. Curador da Mostra O Cinema de Nicolas Philibert,  Fábio Savino acredita que esta é uma boa oportunidade de prestar tributo ao documentarista. “Homenagear um cineasta ainda em vida, e em atividade, é sempre importante por proporcionar uma visão contemporânea sobre os acontecimentos”, justifica.

O Cinema de Nicolas Philibert acontecerá até o dia 23 de fevereiro. A programação na íntegra está disponível a seguir, bem como informações sobre alguns dos filmes que serão exibidos e informações para chegar ao endereço. O site do Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo sobre a Mostra pode ser consultado aqui.

.:: PROGRAMAÇÃO ::.

11.02 – QUA 17h O País dos Surdos
19h A Estação de Rádio
12.02 – QUI 17h Ser e Ter
19h Nénette
13.02 – SEX 17h Um Animal, Os Animais
19h A Cidade Louvre
14.02 – SÁB 15h O Mínimo das Coisas
17h A Estação de Rádio
19h De Volta à Normandia
16.02 – SEG 15h A Cidade Louvre
17h Um Animal, Os Animais
18.02 – QUA 17h A Estação de Rádio
19h O Mínimo das Coisas
19.02 – QUI 17h Nénette
19h De Volta à Normandia
20.02 – SEX 17h Ser e Ter
19h O País dos Surdos
21.02 – SÁB 14h30 De Volta à Normandia
17h Um Animal, Os Animais
19h Nénette
22.02 – DOM 15h O Mínimo das Coisas
17h A Cidade Louvre
19h A Estação de Rádio
23.02 – SEG 17h O País dos Surtos
19h Ser e Ter

.:: FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES ::.

A Cidade Louvre | La ville Louvre

A Cidade Louvre (La ville Louvre). França | 1990 | Cor | 75 min.
A que se assemelha um museu quando não há público? Na época da reforma do Grande Louvre, o museu revelou bastidores a uma equipe de cinema: penduram-se os quadros, reorganisam-se as salas, os guardas provam seus novos trajes. Pouco a pouco os personagens se multiplicam, cruzam-se para costurar o fio da narrativa. A vida secreta e engraçada de um dos maiores museus do mundo.

O País dos Surdos | Le pays des sourdsO País dos Surdos (Le pays des sourds). França | 1992 | Cor | 95 min.
A que se assemelha o mundo para milhões de pessoas que, desde seu nascimento, vivem no silêncio? Com Jean-Claude, Claire, Florent, Abou, Marie-Hélène e alguns outros, Nicolas Philibert nos faz penetrar e descobrir esse país longínquo, reinado pelos sistemas de comunicação específicos, onde tudo passa pelo olhar e pelo toque.

Um Animal, Os Animais | Un animal, des animauxUm Animal, Os Animais (Un animal, des animaux). França | 1994 | Cor | 57 min.
A galeria de zoologia do Museu Nacional de História Natural esteve fechada ao público desde 1965. Verdadeira arca de Noé, esse museu abrigava exemplos de tudo o que, em nosso planeta, voa, rasteja, nada ou anda. Rodado ao longo de sua renovação, de 1991 a 1994, o filme narra a ressurreição desses estranhos hóspedes e de seu museu. Restaurações de pelagens e plumagens, uma verdadeira renascença.

O Mínimo das Coisas | La Moindre des chosesO Mínimo das Coisas (La Moindre des choses). França | 1996 | Cor | 100 min.
Rodeados por comediantes e músicos, os pensionistas de La Borde preparam uma representação da Opereta, de Gombrowicz. Muito delicadamente, N. Philibert filma essa instituição “diferente das outras”. Nesse lugar, nossa visão sobre a doença muda e o trabalho de cada um se torna tão familiar que aplaudimos com o público as cenas finais da representação.

Ser e Ter | Être et avoirSer e Ter (Être et avoir). França | 2002 | Cor | 105 min.
Documentário sobre um escola na França rural onde os alunos, entre 4 e 11 anos, são todos educados pelo mesmo professor, Sr. Georges Lopez.

De volta à Normandia de Nicolas Philibert | Retour en NormandieDe volta à Normandia de Nicolas Philibert (Retour en Normandie). França | 2007 | Cor/P&B | 113 min.
Em 1975, Nicolas Philibert foi assistente de direção de René Allio em “Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão”, baseado num crime local descrito em livro pelo filósofo Michel Foucault. Filmado na Normandia, a alguns quilômetros de onde aconteceu o triplo assassinato, o traço mais especial do trabalho de Allio era o fato de que todos os personagens do filme foram interpretados por camponeses da região. Trinta anos depois, Philibert retorna à Normandia para reencontrar estes atores de ocasião, personagens da vida real.

NénetteNénette (idem). França | 2010 | Cor | 70 min.
Nénette acabou de fazer 40 anos. Morando no Jardin des Plantes em Paris, este orangotango é a maior estrela do lugar. Cada dia, ela vê passar centenas de pessoas à frente da sua gaiola, cada um comentando o espetáculo. Mas quem olha para quem?

A Estação do Rádio | La maison de la RádioA Estação do Rádio (La maison de la Rádio). França | 2013 | Cor | 103 min.
Um mergulho no coração da Radio France, descobrindo o que habitualmente escapa aos olhares: os mistérios e as cenas de um meio cuja própria matéria que utiliza (o som) é invisível.

 

.:: SERVIÇO ::.
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro. Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô
Preços: R$ 4 e R$ 2 (meia)
Classificação indicativa: livre
Informações (11) 3113-3651

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: