Skip to content

Prêmio Review | Melhores de 2014: Montagem

Embora “O Grande Hotel Budapeste” traga a marca estética característica de Wes Anderson, o que há de mais deslumbrante na encenação é o modo como é costurada uma narrativa que lida com um personagem com o desejo de relatar a sua própria juventude para um escritor. Vem assim o vínculo com um contador de histórias que irá assegurar a sobrevivência de suas memórias e, o mais importante, o desejo de que erros do passado não sejam repetidos. Além das razões (ora quadrada para encenar o passado, ora retangular para nos trazer para tempos mais recentes), é fundamental a montagem de Barney Pilling, indicada ao Oscar. A simetria de “O Grande Hotel Budapeste” não se vê somente nos enquadramentos de Wes Anderson, como também na costura de Pilling , garantindo ao filme uma velocidade inebriante.

Vencedor: O Grande Hotel Budapeste” (Barney Pilling)

Outros indicados:Ninfomaníaca: Volumes 1 & 2” | “No Limite do Amanhã” | “O Lobo de Wall Street” | “Walt nos Bastidores de Mary Poppins

Em 2013: A Hora Mais Escura
Em 2012:
Precisamos Falar Sobre o Kevin
Em 2011:
Incêndios
Em 2010: Os Homens Que Não Amavam as Mulheres
Em 2009:
Bastardos Inglórios
Em 2008: “Desejo e Reparação”
Em 2007:  “Babel

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: