Skip to content

Resenha Crítica | A Justiceira (2014)

Miss Meadows, de Karen Leigh Hopkins

Apresentada como Senhorita Boas Maneiras, a personagem de Katie Holmes em “A Justiceira”, Mary, é uma mulher totalmente deslocada da cidadezinha em que vive. Ou da época. Miss Meadows parece uma garotinha da primeira metade do século passado, com os seus vestidinhos floridos comportados e acessórios como as luvas de cetim que vão até a altura dos cotovelos e os sapatinhos para sapateado. A cordialidade é também antiquada, usando o obsoleto too-da-loo a cada despedida.

A pegadinha neste filme de Karen Leigh Hopkins (mais lembrada pelo texto do drama “Lado a Lado”, com Julia Roberts e Susan Sarandon) está no fato de Miss Meadows não ser apenas uma professora de ensino infantil, como também uma espécie de vigilante que usa a sua pistola para eliminar criminosos que espalham o terror pela vizinhança. Uma soma de homicídios que se dá na plena luz do dia e com a maior indiferença possível.

A mistura de humor negro com drama psicológico (atentar às interações da protagonista com a mãe interpretada por Jean Smart) ganha credibilidade com o empenho de Katie Holmes em processar com perfeição as etiquetas rígidas de seu papel, bem como a vulnerabilidade patente em sua relação com o detetive vivido por James Badge Dale. No entanto, o que fica em pauta é a visão questionável, senão perigosa, de Karen Leigh Hopkins para este cenário de casa de boneca em que todo presidiário é flagrado cometendo alguma transgressão assim que abandona a cela, como matar todos os presentes em um restaurante durante um assalto. Em uma sociedade que despreza a reabilitação de um preso, assusta a conformidade da diretora e roteirista no desenho asqueroso que confere a todos sob a mira de Miss Meadows.

3 Comments

  1. Cinéfila por Natureza Cinéfila por Natureza

    Que interessante ver Katie Holmes num papel assim! Não tinha ouvido falar sobre o filme antes.

  2. Já tinha lido algumas críticas negativas a respeito. Acho uma pena que a Katie Holmes não tenha tido bons papéis atualmente. É uma boa atriz, só precisa de um “novo” redirecionamento na carreira.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: